A cultura de fronteira aos olhos de educadores fronteiriços

Autores

  • Clarice Regina de Souza Cabral Universidade Federal do Pampa
  • Luciana Contreira Domingo Universidade Federal do Pampa

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.79

Palavras-chave:

Espanhol, Formação docente, Fronteira Brasil – Uruguai, Interculturalidade, Segunda língua

Resumo

A língua/cultura são aspectos intrínsecos à vida dos sujeitos de todas as sociedades. Em um contexto de fronteira, esses aspectos trocam-se e misturam-se de tal forma que constituem um terceiro espaço (BHABHA, 1998). Na fronteira Jaguarão (BR) X Rio Branco (UY) o ensino de espanhol como segunda língua deve ser capaz de abarcar os aspectos culturais presentes e compartilhados entre os sujeitos que aí se encontram. A partir disso, apresentamos reflexões a partir de uma investigação realizada com um grupo de professoras sobre os temas de cultura e interculturalidade, com o objetivo de verificar a presença destes aspectos em suas vidas profissionais e pessoais, além de suas possíveis influências no trabalho docente. Ainda, percebemos a tomada de consciência de suas identidades e os processos sofridos por e em suas constituições identitárias através dos tempos.

Biografia do Autor

Clarice Regina de Souza Cabral, Universidade Federal do Pampa

Especialização em Psicopedagogia Institucional e graduação em Licenciatura em Letras - Português, Espanhol e Respectivas Literaturas na Universidade Federal do Pampa, campus Jaguarão. Ênfase no ensino de Espanhol como Segunda Língua e Interculturalidade. 

Luciana Contreira Domingo, Universidade Federal do Pampa

Doutora em Letras pela Universidade Católica de Pelotas, Brasil(2015).
Professor Assistente da Universidade Federal do Pampa , Brasil

Referências

BRASIL, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1998. Disponible en: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acceso el 05/12/2014.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998.

CHAUI, Marilena. Cultura e democracia. En: Crítica y emancipación: Revista latinoamericana de Ciencias Sociales. Año 1, n° 1 (jun. 2008). Buenos Aires: CLACSO, 2008-. -- ISSN 1999-8104. Disponible en: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/secret/CyE/cye3S2a.pdf. Acceso el 26/mayo/2014.

FLEURI, Reinaldo M. Intercultura e educação. Santa Catarina: Revista Brasileira de Educação, n° 23. p. 16 – 35. Maio/Jun/Jul/Ago 2003. Disponible em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n23/n23a02. Acceso el 26/mayo/2014.

HANCIAU, Nubia Jacques. O entre-lugar. In: FIGUEIREDO, E. Conceitos de literatura e cultura. Juiz de Fora: Editora UFJF/Niterói: EdUFF, 2005, p. 215-141

KUMARAVADIVELU, B. A linguística aplicada na era da globalização. In: MOITA LOPES, L.P. (org.) Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006, p. 129-148.

SANTOS, José Luiz dos. O que é cultura? São Paulo: Brasiliense, 2006.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. 12 ed. – São Paulo: Cortez, 2008.

WALSH, Catherine. La interculturalidade en la Educación. Perú: Ministerio de la Educación, 2005.

WALSH, Catherine. Interculturalidad, plurinacionalidad y de colonialidad: las insurgencias político- epistémicas de refundar el Estado. Tabula Rasa, Núm. 9, julio-diciembre, 2008, pp. 131-152. Universidad Colegio Mayor de Cundinamarca. Bogotá, Colombia. Disponible en: http://www.derecho.uach.cl/documentos/walsh.pdf>. Acceso el 16/oct/2014.

Downloads

Publicado

31/12/2015

Como Citar

Cabral, C. R. de S., & Domingo, L. C. (2015). A cultura de fronteira aos olhos de educadores fronteiriços. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 1(02), 21–40. https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.79

Edição

Seção

Dossiê - Educação, Política e Sociedade