Dos navios negreiros às balas perdidas: memória e decolonialidade na poética de Conceição Evaristo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.2029

Palavras-chave:

Memória, Decolonialidade, Literatura Brasileira Contemporânea, Conceição Evaristo

Resumo

A Literatura Brasileira contemporânea constitui-se como um campo discursivo plural e heterogêneo do qual emergem vozes subalternizadas historicamente pelo poder colonial. Nesse cenário, destaca-se a obra de Conceição Evaristo que, em seu fazer literário, vocaliza as vivências da mulher negra periférica projetada como “escrevivência”, isto é, a articulação da experiência vivida pela escritora, e pelos que compartilham da identidade da mulher negra, na escrita literária. Ao partir desse contexto, tomo como objeto de estudo alguns poemas de Conceição, “Recordar é preciso”, “Vozes-mulheres” e “Certidão de óbito”, reunidos no livro Poemas de recordação e outros movimentos (2017). Para a análise, objetivo investigar as figurações da memória operadas pelo eu-lírico no resgate da matéria vivida e entender esse processo à luz da decolonialidade. Desse modo, procuro base teórica sobre memória em Paul Ricoeur, Michel Pollak e Maurice Halbwachs; ainda, para tratar da decolonialidade, recorro a Walter Mignolo, Aníbal Quijano, Eduardo Restrepo, Axel Rojas e Edward Said.

Biografia do Autor

Ernani Silverio Hermes

Graduado em Letras; Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões; Frederico Westphalen, Rio Grande do Sul, Brasil; ernani.hermes@gmail.com  

Referências

Confira os 10 melhores poemas de Conceição Evaristo. Disponível em: <http://notaterapia.com.br/2019/11/05/confira-os-10-melhores-poemas-de-conceicao-evaristo/>. 2019. Acesso em 22/07/2020.

EVARISTO, Conceição. Gênero e etnia: uma escre(vivência) de dupla face. In: MOREIRA, Nadilza Martins de Barros; SCHNEIDER, Liane (Orgs.). Mulheres no mundo: etnia, marginalidade e diáspora. João Pessoa: Ideia, 2005. p. 201-212.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Nandyala, 2008.

FANON, Frantz. The wretched of the Earth. Trad. Richard Philcox. New York: Grove Press, 2004.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro,

MIGNOLO, Walter D. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e o significado de identidade em política. Cadernos de Letras da UFF: Dossiê: Literatura, língua e identidade, n.34, p.287-324, 2008. Disponível em: . Acesso em: 26/07/2020.

MIGNOLO, Walter. Decolonialidade como o caminho para a cooperação. [Entrevista concedida a Luciano Gallas]. Trad. André Langer. Revista do Instituto Humanitas Unisinos, São Leopoldo, ed. 431, 2019. Disponível em: < http://www.ihuonline.unisinos.br/artigo/5253-walter-mignolo>. Acesso em 26/07/2020.

MIGNOLO, Walter. Desobediencia epistémica: retórica de la modernidad, lógica de la colonialidad y gramática de la descolonialidad. Argentina: Ediciones del signo, 2010.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. Ari Roitman e Paulina Wachr. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento e silêncio. Estudos Históricos, Rio de

Janeiro, vol. 2, n. 3, 1989, p. 3-15. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2278/1417. Acesso em 26 dez de 2020.

QUIJANO, Aníbal (2000). "Colonialidad del poder y clasificación social". Journal of world-systems research, v. 11, n. 2, p. 342-386. Disponível em: < http://www.ram-wan.net/restrepo/poscolonial/9.2.colonialidad%20del%20poder%20y%20clasificacion%20social-quijano.pdf>. Acesso em: 26/07/2020.

RESTREPO, Eduardo; ROJAS, Axel. Introducción critica al pensamiento descolonial. Maestría en Estudios Culturares. Bogotá: Universidad Javeriana, 2009.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Trad. Alain Françoi [et al.]. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SAID, Edward. Cultura e imperialismo. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

YUKA, Marcelo; JORGE, Seu; CAPPELLETTI. A carne. Disponível em: <https://www.letras.mus.br/seu-jorge/a-carne/Acesso em: 27/12/2020.

VIVIAN, Ilse MR. O inventário das coisas ausentes: memória, diáspora e descolonização na literatura brasileira contemporânea. ANTARES: Letras e Humanidades, v. 11, n. 22, p. 58-71, 2019.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Hermes, E. S. (2021). Dos navios negreiros às balas perdidas: memória e decolonialidade na poética de Conceição Evaristo. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.2029

Edição

Seção

Latinidades – Fórum Latino-Americano de Estudos Fronteiriços