O lugar da cultura e da identidade na formação do professor de língua

Autores

  • Nelson De Jesus Teixeira Junior UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB
  • Maria Elia dos Santos Teixeira de Carvalho Instituto Federal Baiano - IFBAINO

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1985

Palavras-chave:

Palavras-Chave, Língua, Identidade, Cultura, Letras.

Resumo

O presente artigo visa discutir a experiência do estudante de Letras enquanto momento de constituição das identidades e das percepções culturais por meio da língua. Esse momento de experimentação da constituição identitária do cursista de Letras, o qual ocupa um entre-lugar de vivência em condições fronteiriças entre aquele que estuda e aquele que ensina, ocorre durante o uso e a reflexão em torno da língua. Nessa condição de constituição das identidades, discutiremos sobre como ocorre essa experiência, dando destaque ao componente curricular de Estágio e suas especificidades. Como fundamentação teórica usada durante as problematizações apontadas e refletidas, recorremos a algumas postulações de Bakhtin (2013), de Hall (2005), de Bhabha (2003), da BNCC (2018) dentre outros pensadores e/ou documentos oficiais.

 

 

Biografia do Autor

Nelson De Jesus Teixeira Junior, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEB

Doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista -UNESP, campus de São José do Rio Preto –SP. Professorde “Estágio em Letras” na Universidade do Estado da Bahia–UNEB, campus de Barreiras –BA.

Maria Elia dos Santos Teixeira de Carvalho, Instituto Federal Baiano - IFBAINO

Mestra em Educação pela Universidade Estadual de Santa Cruz -UESC/Ba. Doutoranda em Letras:Linguagens e Representações -UESC. Professora de Língua Espanhola no Instituto Federal Baiano -IFBAINO, campus Uruçuca-Ba.

Referências

BAKTHIN/VOLOCHINOV. Marxismo e Filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi- 12ª ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de estilística no ensino da língua. In: ______. Questões de estilística no ensino da língua. Tradução, posfácio e notas de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2013.

BHABHA, H. O Local da Cultura. Trad. de Myriam Avila, Eliana Lourenço de Lima Reis, Glaucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: ed. UFMG, 2003.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

COSCARELLI, Carla Viana. A produção de gêneros textuais. Veredas online – Ensino – n. 2, 2007, p. 78-86. Disponível em: www.ufjf.br/revistaveredas/files/2009/12/artigo051.pdf . Acesso em: 17 maio. 2020.

DUBAR, C. La socialisation. Construction dês indentités sociales ET professionnelles. Paris: Armand Colin, 1991.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de

Janeiro: LTC, 1989.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro 10ª Ed. Rio de Janeiro: DP e A, 2005.

KERBRAT-ORECCHIONI, Catherine. Les interactions verbales. Paris: A.Colin, 1990.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias de vida. In: ______. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. 5 coisas que todo professor de português precisa saber. In: ______. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

PARAQUETT, Márcia. Da abordagem estruturalista à comunicativa. In.: TROUCHE e REIS (org.). Hispanismo. Brasília: Ministério da Educação, Cultura e Deporto, 2000, vol. 1.

REICHMANN, Carla L. Letras e letramentos. In: ______. Letras e letramentos: escrita situada, identidade e trabalho docente no estágio supervisionado. – Campinas, SP: Mercado de Letras, 2015.

ROLDÃO, M. C. Função Docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação v. 12 n. 34 jan./abr. 2007.

SOUZA, A.L. S; Patrícia Santana; outros. Orientações a Ações Para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Ensino Médio. In: BRASIL. Orientações a Ações Para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: MEC/ SECAD, 2006.

TRAGTENBERG, Maurício. O papel social do professor. In: ______. Educação e burocracia. São Paulo: Unesp, 2012.

______. Relações de poder na escola. In: ______. Educação e burocracia. São Paulo: Unesp, 2012.

VELLOSO, Mônica. Que cara tem o Brasil?: culturas e identidade nacional. Rio de Janeiro; Ediouro, 2000.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Teixeira Junior, N. D. J. ., & Carvalho, M. E. dos S. T. de. (2021). O lugar da cultura e da identidade na formação do professor de língua. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v7i4.1985

Edição

Seção

II - Congresso Internacional Online de Estudos sobre Culturas