Diversidade Cultural e Alfabetização de Pessoas Jovens e Adultas na Guiné-Bissau

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i5.1870

Palavras-chave:

Alfabetização de Jovens e Adultos, Diversidade Cultural, Guiné-Bissau

Resumo

A diversidade cultural, cosmologias próprias vinculadas a diferentes idiomas e religiosidades compõe uma “África Profunda”, conforme a obra do filósofo argentino Rodolfo Kusch, sendo esta base teórico-metodológica para o levantamento bibliográfico e documental sobre a Alfabetização de Pessoas Jovens e Adultas na Guiné Bissau, sendo localizadas três dissertações de mestrado e uma tese de doutorado. Os estudos revelam a precariedade do sistema educacional guineense, herança das políticas coloniais europeias e a emergência da diversidade cultural compor os currículos das classes de Alfabetização das Pessoas Jovens e Adultas.

Biografia do Autor

Simone Valdete Dos Santos, "Universidade Federal do Rio Grande do Sul"

Professora Titular da Faculdade de Educação, do Programa de Pós Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Arrais Fidelis da Silva Gomes, "Universidade Federal do Rio Grande do Sul"

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

BARRETO, Augusto Gomes. O Fraco Desempenho dos Estudantes no Ensino Superior na Guiné-Bissau: A Herança do Ensino Básico. São Paulo, Revista Eletrônica Diálogos Acadêmicos v. 07, nº 2, p. 18-28, JUL-DEZ, 2014. Disponível em: http://www.semar.edu.br/revista/downloads/edicao7/artigo2_OfracoDesempenhodosEstudantesnoE nsinoSuperior.pdf. Acesso em: 25 de novembro de 2016.

BECKER, Howard S. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Hucitec, 1999,

CÁ, Lourenço Ocuni. Estado: políticas públicas e gestão educacional. Cuiabá: EdUFMT, 2010.

_____. Perspectiva Histórica da Organização do Sistema Educacional da Guiné-Bissau. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Estadual de Campinas, 2005.

CABRAL, Amílcar. Recenseamento agrícola da Guiné: estimativa em 1953. Boletim Cultural da Guiné Portuguesa,1956.

CORREIA, Heldomiro Henrique. O Projeto Africanidade no Contexto Educacional na Guiné-Bissau. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba, 2013.

FAUNDEZ, Antônio. Oralidade e escrita: experiências educacionais na África e na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

FREIRE, Paulo. Política e educação: ensaios. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

GOMES, Arrais Fidelis da Silva. Políticas Educacionais de Alfabetização de Jovens e Adultos na Guiné-Bissau: A Presença do Método Alpha TV. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2018.

GUINÉ-BISSAU. Instituto Nacional de Estatística. Censo Demográfico 2009.

KUSCH, Rodolfo, América Profunda Buenos Aires, Biblos, 1999.

MACEDO, Donaldo, Alfabetização, linguagem e ideologia. Revista Educação & Sociedade. Campinas (SP), ano XXI, no. 73, dezembro de 2000, p. 84-99.

RIBEIRO, Isabel Quinhones Levy Araújo. Dinâmica do ensino popular na Guiné-Bissau - o caso das escolas populares do bairro de Quelele: uma alternativa para o futuro do sistema educativo. Dissertação de Mestrado em Comunicação Educacional Multimédia. Universidade Aberta de Lisboa, 2001.

SAMBÚ, Queba. Ordem para matar: dos fuzilamentos ao caso das bombas da embaixada de Guiné. Lisboa, Edições Referendo:1989.

SILVA, Fernando Delfim Da. Guiné-Bissau: páginas de história política, rumos da democracia. Bissau, Firquidja editora: 2003.

SONCÓ, Lamine. Alfabetização de jovens e adultos não escolarizados: Uma reflexão sobre o contexto guineense. Dissertação de Mestrado: Universidade do Porto, 2014.

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

Dos Santos, S. V., & Gomes, A. F. da S. (2020). Diversidade Cultural e Alfabetização de Pessoas Jovens e Adultas na Guiné-Bissau. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i5.1870

Edição

Seção

EDIÇÃO ESPECIAL - SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE PEDAGOGIA