Problematizando questões de gênero: “A força de uma mulher forte”.

Autores

  • Joziel Gonçalves Botelho Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Thais Geraldo de Oliveira Aguiar Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Raquel Pereira Quadrado Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1321

Palavras-chave:

estudos em cultura, Cultura, Ciências Humanas

Resumo

Os/As atletas trans estão cada vez mais conquistando espaços nas práticas esportivas hegemônicas e ocupando lugares que até poucos anos atrás eram impensáveis às pessoas que transgridem com a norma binária dos gêneros. No Brasil, o caso de Tiffany Abreu, primeira atleta trans a jogar na superliga feminina de vôlei, gerou grande comoção e movimentou opiniões nas mídias sociais, espaço de grande visibilidade trans sobre o assunto. Neste artigo analisamos a reportagem do site “globoesporte.com” intitulada “Envolvida em polêmica, Tiffany desabafa: ‘força de uma mulher’”. Nossos estudos têm como base os Estudos Culturais, na sua vertente pós-estruturalista, destacando o efeito das mídias na produção dos corpos e dos gêneros, entendendo que os discursos veiculados pela mídia acionam efeitos de verdade e que essa proliferação discursiva vem atuando na produção dos sujeitos. A metodologia de pesquisa consiste na análise cultural. A reportagem dá ênfase na força da atleta Tiffany, destacando as diferenças resultantes da produção hormonal masculina e feminina e como isso pode interferir no desempenho esportivo de atletas trans. Sendo assim, reforça alguns estereótipos de gênero pautados no determinismo biológico. Além disso, vozes autorizadas, como especialistas em medicina esportiva são chamados/as a falar sobre o assunto, evidenciando que os discursos científicos que circulam através do saber médico são mais legitimados que outros em nossa sociedade.

Referências

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 6.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

FOUCAULT, Michel. Poder-saber. In: ______. Ditos & Escritos IV. Estratégia, poder-saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003. p. 223-240.

FOUCAULT, Michel. Verdade e poder. In ______. Microfísica do poder. 8. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1989. P. 4-11.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 28.ed. Petrópolis: vozes, 1987.

GOELLNER, Silvana Vilodre. A produção cultural do corpo. IN: LOURO, G.L. et al. Corpo, Gênero e sexualidade: um debate contemporâneo. Petrópolis: Vozes, 2003.

GRESPAN, Carla Lisboa; GOELLNER, Silvana Vilodre. Fallon fox: um corpo queer no octógono. Movimento. Porto Alegre, V.20, n.4, p1265-1282, out/dez de 2014.

HENNING, Paula Corrêa et al. O discurso da crise ambiental na atualidade: ferramentas metodológicas da análise do discurso foucaultiano em evidência. IN: HENNING, Paula Correa; RIBEIRO, Paula Regina Costa. Diálogos na educação em ciências. Rio Grande: editora da FURG, 2013.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: Ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica. 2004.

PILOTTO, Fátima Maria. Diferentes tipos de corpos para diferentes tipos de esportes. In: Maria Lúcia Castagna Wortmann; Luís Henrique Sacchi dos Santos; Daniela Ripoll; Nádia Geisa Silveira de Souza; Eunice Aita Isaia Kindel. (Org.). Ensaios em estudos culturais, educação e ciência. 1ed.Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007, v. 1, p. 93-114.

ROCHA, S. M. Os estudos culturais e a análise cultural da televisão: Considerações teórico-metodológicas. Rev. Interamericana de Comunicação Midiática, Santa Maria, v.10, n.19, sem. 2011.

SOUZA, Nadia Geisa Silveira de. DISCUTINDO PRÁTICAS IMPLICADAS NA PRODUÇÃO DO CORPO. In: CAMOZZATO, Viviane Castro; CARVALHO, Rodrigo Saballa de; ANDRADE, Paula Deporte de. (Org.). Pedagogias culturais: a arte de produzir modos de ser e viver na contemporaneidade. 1ed.Curitiba: Appris, 2016, p. 33-52.

VEIGA-NETO, Alfredo. Dominação, violência, poder e educação escolar em tempos de império. In: In: RAGO, Margareth; VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Figuras de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 13-38.

WORTMANN, Maria Lúcia. Análises Culturais. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos Investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. 2 ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. p. 71-90

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Botelho, J. G., Aguiar, T. G. de O., & Quadrado, R. P. (2019). Problematizando questões de gênero: “A força de uma mulher forte”. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1321

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)