Docência na universidade: a auto-eco-formação como possibilidade de reprofissionalização

Autores

  • Daniele Simões Borges Universidade Federal do Rio Grande - FURG http://orcid.org/0000-0002-1320-6310
  • Veronica Cunha Barcellos Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1287

Palavras-chave:

Formação de professores, professor universitário, profissionalização

Resumo

Este artigo apresenta parte de uma pesquisa teórica reflexiva que tem como proposta desenvolver reflexões sobre a auto-eco-formação enquanto uma possibilidade de reprofissionalização do professor atuante no ensino superior. Diante disso, hodiernamente, entre os principais desafios para a melhoria da Educação Superior no Brasil, está a necessidade de formação pedagógica dos professores universitários. Trata-se do fortalecimento da especificidade da docência enquanto uma profissão que agrega as especialidades, mas, sobretudo desenvolve-se por meio da articulação entre a gestão, a pesquisa, o ensino e a extensão. Desse modo, não podemos deixar a dimensão pedagógica da docência universitária apenas na perspectiva do ensino. Acreditamos e defendemos que é na integração – complementar e integrada- da tétrade gestão-ensino-extensão-pesquisa por meio da auto-eco-formação que a ação docente poderá ser pensada em novas bases fazendo avançar, coletivamente, na construção do conhecimento acerca do ser professor no ensino superior. Por fim, a pesquisa tem como orientador o pensamento complexo, detidamente nos estudos de Edgar Morin, procurando as aproximações entre a complexidade, a auto-formação e a eco-formação.

Biografia do Autor

Daniele Simões Borges, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Possui graduação em Pedagogia (2011) pela Universidade Federal do Rio Grande- FURG. Mestrado (2013) e Doutorado (2018) em Educação em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (PPGEC/FURG). Atua como docente no curso de Especialização em Mídias na Educação da Universidade Aberta do Brasil ? UAB vinculada a Universidade Federal do Rio Grande - FURG. É professora substituta na FURG atuando na área da didática. É, também, pesquisadora do Núcleo de Estudos em Epistemologia e Educação em Ciências - NUEPEC e da Rede de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (REPES) investigando os seguintes temas: Educação Superior, docente iniciante, epistemologia, educação em ciências e formação docente.

Veronica Cunha Barcellos, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Professora na Rede Estadual de ensino do Rio Grande do Sul, mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGEDU da Universidade Federal do Rio Grande – FURG.

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel de. Formação do professor do ensino superior: desafios e políticas institucionais. São Paulo: Cortez, 2012.

ALMEIDA, Maria Isabel de; PIMENTA, Selma Garrido. A construção da pedagogia universitária no âmbito da Universidade de São Paulo. In.: PIMENTA; Selma Garrido; ALMEIDA, Maria Isabel de. (Org.). Pedagogia universitária: caminhos para a formação de professores. São Paulo: Cortez, 2011. p. 19-43.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Processos formativos de docentes: aspectos teóricos e práticos. In.: PIMENTA; Selma Garrido; ALMEIDA, Maria Isabel de. (Org.). Pedagogia universitária: caminhos para a formação de professores. São Paulo: Cortez, 2011. p. 44-74.

BORGES. Daniele Simões. Docência iniciante na universidade: interações auto-eco-organizadoras da formação. 162f. Tese (Doutorado), Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências. Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Rio Grande, 2018. Disponível em: https://argo.furg.br/?BDTD11825. Acesso em: 5 ago. 2018.

CUNHA, Maria Isabel da. A docência como ação complexa. In: CUNHA, Maria Isabel da (Org.). Trajetórias e lugares de Formação da docência universitária: da perspectiva individual ao espaço institucional. Araraquara, São Paulo: Junqueria&Marin, 2010. p.19-34.

CUNHA, Maria Isabel da. O lugar da formação do professor universitário: o espaço da pós-graduação em educação em questão. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 9, n. 26, p. 81-90, 2009.

KOURGANOFF, Wladimir. A face oculta da universidade. Trad. Cláudia Schilling e Fátima Murad. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1990.

MARCELO GARCÍA, Carlos La función docente: nuevas demandas en tiempos de cambio. In: MARCELO GARCÍA, Carlos. (Org.). La función docente. Madrid: Editorial Síntesis, 2001. p. 9-26.

MORIN, Edgar. Método I: a natureza da natureza. Trad. Juremir Machado da Silva. 2ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2008.

NÓVOA, António (Org.). Vida de professores. Porto: Porto Editora, 1994.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo. Docência no Ensino Superior. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

ROLDÃO, Maria do Céu. Profissionalidade docente em análise: especificidades dos ensinos superior e não superior. Nuances: Estudos Sobre Educação, ano XI, v. 12, n. 13, p. 105-126, jan./dez. 2005.

SACRISTÁN, José Gimeno. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio (Org.). Profissão professor. 2. ed. Porto: Porto Editora, 1999. p. 63-92.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Trad. Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Borges, D. S., & Barcellos, V. C. (2019). Docência na universidade: a auto-eco-formação como possibilidade de reprofissionalização. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1287

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar