Um olhar sobre o patrimônio e a cultura judaica em Santa Maria

Autores

  • Márcia Della Flora Cortes Universidade Federal de Pelotas
  • Marcele Della Flora Cortes Universidade Federal de Santa Maria
  • Michele Moraes Lopes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1242

Palavras-chave:

, Cultura Judaica, Preservação, Memória

Resumo

O presente artigo pretende contribuir para a preservação da memória e identidade judaica recuperando a história e a cultura representada pelas tradições e elementos que compõe espaços sociais. Nesse sentido, entende-se que para preservar a memória de uma sociedade, é imprescindível manter as condições mínimas de sobrevivência, abrangidas, tanto no meio ambiente, quanto em seu saber. Em 1904, cerca de 38 famílias chegaram ao Brasil para habitar o que seria a primeira colônia judaica do país, a Colônia Philippson, localizada em Itaara e que nos últimos anos resguarda uma herança que muito sofre pelo esquecimento e descaso. Dessa maneira, o conhecer, o fazer e o admirar são intrínsecos ao ato de identificar, preservar e valorizar para que a cultura se torne um legado reconhecido como patrimônio histórico, representante da cultura material de diferentes épocas, e imaterial em referência aos rituais religiosos, hábitos e costumes. Como metodologia realizou-se uma pesquisa bibliográfica, uma entrevista com o israelita Amiel Jairo e elaborou-se um inventário, onde propriedades são analisadas a partir de elementos que enriquecem a nossa história e memória. Conclui-se que o patrimônio é o resultado de um processo de construção social que para manter-se na memória da sociedade precisa ser preservado, lembrado, identificado e reconhecido por todos como parte da cultura local.

Biografia do Autor

Márcia Della Flora Cortes, Universidade Federal de Pelotas

Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Rio Grande, especialista em Gestão de arquivos e Mestre em Patrimonio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria. Doutoranda em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas. Atua como bibliotecária no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – Campus Jaguari.

Marcele Della Flora Cortes, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Artes Visuais e Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestre em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria.

Michele Moraes Lopes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Bacharel em Desenho e Plástica pela Universidade Federal de Santa Maria. Licenciada em Educação Artística pela Unijuí. Mestre em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria.

Referências

AMIEL, Jairo. Judeus em Santa Maria. Santa Maria, 11 nov.2014. Entrevista concedida a Marcele Cortes, Márcia Cortes e Micheli Lopes.

BERGER, Rejane de Fatima Devicari, A arquitetura cemiterial israelita de Philippson no processo de criação de Design de Superfície através do mosaico, RS, 2004. (Especialização em Design para Estamparia). Santa Maria/RS: Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, 2004.

CONFEDERAÇÃO ISRAELITA DO BRASIL. História dos judeus no Brasil. Disponível em: <http://www.conib.org.br/historia>. Acesso em: 01 nov. 2014.

FEDERAÇÃO ISRAELITA DO RIO GRANDE DO SUL.Patrimônio histórico do RS, cemitério de Philippson será restaurado. Disponível em: < http://firs.org.br/multimidia/noticia/patrimonio-historico-do-rs-cemiterio-de-philippson-sera-restaurado>. Acesso em: 17 nov. 2014.

Gritti, Isabel Rosa, Imigração judaica no Rio Grande do Sul : a Jewish Colonization Association e a colonização de Quatro Irmãos. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1997.

Gutfreind, Ieda. Comunidades judaicas no interior do RS : Santa Maria. Santa Maria: UFSM, 2010. 152 p.

Laraia, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico.23. ed. Rio de Janeiro, RJ: J. Zahar, 2009. 117 p.

Ritzel, Ricardo Agne. Fazenda Phillipson: os 110 anos da imigração judaica em Santa Maria. Disponível em: <http://www.apusm.com.br/2014/09/fazenda-phillipson-os-114-anos-da-imigracao-judaica-em-santa-maria/>. Acesso em: 17 nov. 2014.

Santos, Maria Medianeira dos. A territorialidade judaica em Santa Maria/RS: uma contribuição a geografia cultural. Santa Maria, 2009.

Sinagogas do Brasil. 2. ed. São Paulo, SP : Banco Safra, 2010.

SOCIEDADE BENEFICENTE ISRAELITA SANTA MARIA. Disponível em: <http://www.sbism.com.br/>. Acesso em: 18 nov. 2014.

THE LIBRARY. Modern Jewish history: Progroms. Disponível em: <http://www.jewishvirtuallibrary.org/jsource/History/pogroms.html>. Acesso em: 01 nov. 2014.

VASCONCELLOS, Manuela. Governo do Estado confirma reforma do Cemitério Philippson, em Itaara. Diário de Santa Maria, Santa Maria, 21 nov. 2014. Disponível em: <http://diariodesantamaria.clicrbs.com.br/rs/geral-policia/noticia/2014/11/governo-do-estado-confirma-reforma-do-cemiterio-philippson-em-itaara-4647598.html>. Acesso em: 02 dez.2014.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Cortes, M. D. F., Cortes, M. D. F., & Lopes, M. M. (2019). Um olhar sobre o patrimônio e a cultura judaica em Santa Maria. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1242

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar