História, memória e esquecimento de Tipiu: os relatos orais de um soldado expedicionário, boina azul do Suez (1959-1960)

Autores

  • Miguel Caldas Machado UFPel

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1161

Palavras-chave:

Esquecimento, História, Memória, Suez, ONU.

Resumo

Minha investigação decorreu de duas frentes, primeiramente buscando entender os ocorridos no Batalhão Suez pelos olhos de Edemar, desde à viagem, o período é o conflito no Suez, e tendo como base a perspectiva do mesmo e em segundo lugar classificar suas memórias e compreender o que é esquecimento.

O artigo visa analisar as memórias do pelotense que integrou o Batalhão Suez, pretendendo analisar a visão de Edemar como espectador, comunicador e atuante do conflito, estando presente no local, tendo participado ativamente da batalha, prestando seus relatos sobre a guerra e partilhando sua lembrança.

Na busca pelas recordações de Edemar, foi evidente a barricada que se encontra para a produção da pesquisa na memória criada e produzida, e na memória realmente vivenciada pelo mesmo, pois o projeto tem objetivo de buscar lembranças e dar visão do conflito pelos olhos do mesmo.

Durante os conflitos no Oriente Médio, quando este foi atuante e integrou a 1ª missão de paz da ONU, ligado a Força das Nações Unidas da Paz, com o intuito da contenção dos conflitos bélicos e auxílio no controle das calamidades ocorridas na região do Canal do Suez e na Guerra homônima, sendo soldado, do 5º contingente brasileiro a ser enviado ao Batalhão de Infantaria.

Nos anos de 1956 até meados de 1960, quando os inúmeros jovens brasileiros, se lançaram rumo ao Egito com a promessa de um melhor status financeiro e a possibilidade de conhecer o mundo, Edemar foi um dos jovens, tendo por objetivo ir para Napole.  

 

Biografia do Autor

Miguel Caldas Machado, UFPel

Graduando em história licenciaura e pesquisador das areas da memória

Referências

ARRAES FILHO, Manoel Ricardo, História, memória e deserto: os soldados brasileiros no batalhão Suez ( 1957-1967 ), Rio de Janeiro, 2009, UFF, PPGH, p. 292.

CANDAU, Joel. Memoria e Identidad. Buenos Aires: Ediciones Del Sol, 2008, 208 p.

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. S. Paulo: Vértice, 1990.

LOPES, Fabiano Luis Bueno. Batalhão Suez : história, memória e representação coletiva (1956-2006) / Fabiano Luis Bueno Lopes. -- Curitiba: Ed. do Autor, 2008. 171 p. : il.

LE GOFF, Jacques, 1924. História e memória / Jacques Le Goff: tradução

Bernardo Leitão…[ et al ] -- 7ª ed. revista -- Campinas, SP; Editora da Unicamp, 2013.

POLLAK, M. Memória, Esquecimento, Silêncio. In: Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol.

, n. 3, 1989

RICOEUR, Paul; FRANÇOIS, Alain. A Memória, A História, O Esquecimento. Campinas: UNICAMP, 2008.

XAVIER, Júlio Ribeiro, A História do Batalhão Suez: Ações, reações e articulações na faixa de gaza. Pelotas, 2015, UFPel, Dissertação de Mestrado, p. 114.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Machado, M. C. (2019). História, memória e esquecimento de Tipiu: os relatos orais de um soldado expedicionário, boina azul do Suez (1959-1960). RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1161

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar