Acorda Amor! A Música Enquanto Principal Mecanismo de Diálogo do Povo Frente à Repressão: Possibilidades e abordagens para o ensino de história.

Autores

  • Darlise Gonçalves de Gonçalves Universidade Federal do Pampa
  • Larissa Pinto Martins Universidade Federal do Rio Grande – Furg.

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1117

Palavras-chave:

ensino de historia, politica, ciências humanas

Resumo

A presente proposta pedagógica dialoga com a ideia do educar para o nunca mais, discuti a partir da fonte musical os conceitos de terrorismo de estado, pedagogia do medo e cultura do medo, elementos estes, que sustentaram as práticas terroristas dos Estados de Segurança Nacional instaurados na América Latina durante a segunda metade do século XX. Tais aspectos, colaboram para a construção e solidificação de uma versão oficial de “ditabranda brasileira” conceito este a ser problematizado a partir do trabalho com as diferentes memórias em disputa a respeito do período ditatorial Brasileiro. Apoiada na fonte musical enquanto recurso mediador, a presente proposta faz uso da canção de protesto “Acorda Amor”, composta e interpretada por Chico Buarque durante a década de 1970, entendendo esta enquanto um documento e sendo a música uma experiência cotidiana e prazerosa na vida do homem, a mesma configura-se em um interessante objeto pedagógico, na qualidade de fonte histórica, esta pode ser entendida enquanto produto da experiência social de um indivíduo ou grupo em uma determinada época, sendo capaz de projetar aproximações dos conteúdos trabalhados em sala de aula com a realidade dos alunos propiciando assim, melhores resultados de aprendizagem.

Biografia do Autor

Darlise Gonçalves de Gonçalves, Universidade Federal do Pampa

Graduanda em História Licenciatura pela Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA. Jaguarão, Rio Grande do Sul, Brasil

Larissa Pinto Martins, Universidade Federal do Rio Grande – Furg.

Graduada em História Licenciatura pela Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA. Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande – Furg. Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil

Referências

BARDOT, Ivanir José GUIMARAENS, Rafael. Abaixo a Repressão! Movimento Estudantil e as Liberdades Democráticas. Porto Alegre: Libretos, 2008.

BITTECOURT, Circe. Livro didático. In: BITTENCOURT, Circe. Ensino de História – fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2009.

DE MENESES, Adélia Bezerra. Desenho mágico: poesia e política em Chico Buarque. São Paulo: Ateliê editorial, 2000.

DUQUE, Luís Guilherme Ritta. Quinze canções para compreender a ditadura militar brasileira: a música como prática pedagógica em História nos Ensinos básico e superior. In: BARROSO, Vera Lucia Maciel (org. et.al). Ensino de história desafios contemporâneos. Porto Alegre: EST/ Edições/ Anpuh- RS, 2010.

FERREIRA, Luciano Vaz. Os preceitos da doutrina da segurança nacional e a sua implementação no Brasil. FADERGS- V. 4, n. 2, ago.- dez. 2012, p. 21-33.

GÓES, Priscilla da Silva. A utilização da música nas aulas de história com os alunos do 8º ano. V Colóquio Internacional “Educação e Contemporaneidade”. São Cristóvão, SE, 2011.

HOLANDA, Chico Buarque de. Cancioneiro Acorda Amor. Disponível em http://www.chicobuarque.com.br. Acesso em: 14 de dezembro de 2018.

LE GOFF, Jacques. MEMÓRIA. História e memória.________ 2017.

NAPOLITANO, Marcos. Hoje preciso refletir um pouco’: ser social e tempo histórico na obra de Chico Buarque de Hollanda, 1971/1978. História, v. 22, n. 1, p. 115-34, 2003.

PADRÓS, Enrique Serra. Como el Uruguay no hay...: Terror de Estado e Segurança Na-cional. Uruguai (1968-1985): do Pachecato à ditadura civil-militar. Porto Alegre: UFRGS, 2005. Tese (Doutorado História) – Programa de Pós-Graduação em História, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005. 2 t.

PAIXÃO, Leticia Aparecida da; VIEIRA, Felipe dos Santos O Movimento da Música de Protesto no Brasil (1961-1968). In. VIII Encontro de Produção Científica e Tecnológica. Campo Mourão, Paraná, 2013.

WERNECK, Humberto. Chico Buarque Letra e Musica. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

de Gonçalves, D. G., & Martins, L. P. (2019). Acorda Amor! A Música Enquanto Principal Mecanismo de Diálogo do Povo Frente à Repressão: Possibilidades e abordagens para o ensino de história. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1117

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.