Um olhar sobre o patrimônio e a cultura judaica em Santa Maria

Márcia Della Flora Cortes, Marcele Della Flora Cortes, Michele Moraes Lopes

Resumo


O presente artigo pretende contribuir para a preservação da memória e identidade judaica recuperando a história e a cultura representada pelas tradições e elementos que compõe espaços sociais. Nesse sentido, entende-se que para preservar a memória de uma sociedade, é imprescindível manter as condições mínimas de sobrevivência, abrangidas, tanto no meio ambiente, quanto em seu saber. Em 1904, cerca de 38 famílias chegaram ao Brasil para habitar o que seria a primeira colônia judaica do país, a Colônia Philippson, localizada em Itaara e que nos últimos anos resguarda uma herança que muito sofre pelo esquecimento e descaso. Dessa maneira, o conhecer, o fazer e o admirar são intrínsecos ao ato de identificar, preservar e valorizar para que a cultura se torne um legado reconhecido como patrimônio histórico, representante da cultura material de diferentes épocas, e imaterial em referência aos rituais religiosos, hábitos e costumes. Como metodologia realizou-se uma pesquisa bibliográfica, uma entrevista com o israelita Amiel Jairo e elaborou-se um inventário, onde propriedades são analisadas a partir de elementos que enriquecem a nossa história e memória. Conclui-se que o patrimônio é o resultado de um processo de construção social que para manter-se na memória da sociedade precisa ser preservado, lembrado, identificado e reconhecido por todos como parte da cultura local.


Palavras-chave


; Cultura Judaica; Preservação; Memória

Texto completo:

PDF

Referências


AMIEL, Jairo. Judeus em Santa Maria. Santa Maria, 11 nov.2014. Entrevista concedida a Marcele Cortes, Márcia Cortes e Micheli Lopes.

BERGER, Rejane de Fatima Devicari, A arquitetura cemiterial israelita de Philippson no processo de criação de Design de Superfície através do mosaico, RS, 2004. (Especialização em Design para Estamparia). Santa Maria/RS: Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, 2004.

CONFEDERAÇÃO ISRAELITA DO BRASIL. História dos judeus no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 01 nov. 2014.

FEDERAÇÃO ISRAELITA DO RIO GRANDE DO SUL.Patrimônio histórico do RS, cemitério de Philippson será restaurado. Disponível em: < http://firs.org.br/multimidia/noticia/patrimonio-historico-do-rs-cemiterio-de-philippson-sera-restaurado>. Acesso em: 17 nov. 2014.

Gritti, Isabel Rosa, Imigração judaica no Rio Grande do Sul : a Jewish Colonization Association e a colonização de Quatro Irmãos. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1997.

Gutfreind, Ieda. Comunidades judaicas no interior do RS : Santa Maria. Santa Maria: UFSM, 2010. 152 p.

Laraia, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico.23. ed. Rio de Janeiro, RJ: J. Zahar, 2009. 117 p.

Ritzel, Ricardo Agne. Fazenda Phillipson: os 110 anos da imigração judaica em Santa Maria. Disponível em: . Acesso em: 17 nov. 2014.

Santos, Maria Medianeira dos. A territorialidade judaica em Santa Maria/RS: uma contribuição a geografia cultural. Santa Maria, 2009.

Sinagogas do Brasil. 2. ed. São Paulo, SP : Banco Safra, 2010.

SOCIEDADE BENEFICENTE ISRAELITA SANTA MARIA. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2014.

THE LIBRARY. Modern Jewish history: Progroms. Disponível em: . Acesso em: 01 nov. 2014.

VASCONCELLOS, Manuela. Governo do Estado confirma reforma do Cemitério Philippson, em Itaara. Diário de Santa Maria, Santa Maria, 21 nov. 2014. Disponível em: . Acesso em: 02 dez.2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1242

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Márcia Della Flora Cortes, Marcele Della Flora Cortes, Michele Moraes Lopes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade

e-ISSN: 2525-7870

Facebook - Twitter - Instagram

Endereço eletrônico: [email protected]


Qualis CAPES: B2 - Ensino; B4 - Interdisciplinar; B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Comunicação e Informação; B5 - Letras/Linguística; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; C - Direito; C - História e C - Sociologia.

 

Responsável Editorial:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

www.claec.org/editora

Endereço eletrônico: [email protected]