Educação ambiental no processo de gestão ambiental: algumas reflexões e possibilidades

Autores

  • Clara da Rosa Pereira Universidade Federal do Rio Grande
  • Lúcia de Fátima Socoowski Anello Universidade Federal do Rio Grande
  • Maria Odete da Rosa Pereira Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.996

Palavras-chave:

educação ambiental crítica, Licenciamento ambiental, gestão ambiental pública

Resumo

Este trabalho tem como pauta principal algumas reflexões e possibilidades da Educação Ambiental no processo de gestão ambiental pública, mais especificamente, no licenciamento ambiental de petróleo e gás na Bacia de Campos, a partir de Projetos de Educação Ambiental (PEAs). Como premissa, compreende que somente partir de uma Educação Ambiental transformadora e emancipatória, focada nos sujeitos históricos e prioritários da ação educativa – aqueles pertencentes a comunidades que são impactadas de alguma forma pela expansão e desenvolvimento de empreendimentos –, pode-se construir um processo de diálogo e participação para a melhoria da gestão ambiental pública.

Biografia do Autor

Clara da Rosa Pereira, Universidade Federal do Rio Grande

Licenciada em História (FURG), mestre em Gerenciamento Costeiro (FURG) e doutoranda em Educação Ambiental (FURG)

Lúcia de Fátima Socoowski Anello, Universidade Federal do Rio Grande

Doutora em Educação Ambiental (FURG)

Maria Odete da Rosa Pereira, Universidade Federal do Rio Grande

Doutora em Educação Ambiental (FURG)

Referências

ANELLO, Lúcia de Fátima Socoowski. O pré e a pós-licença: o processo educativo e a tramitação legal e burocrática do licenciamento. 01. ed. V. 05. Salvador: IMA – BA. LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo (Org.). Educação Ambiental no contexto de medidas mitigadoras e compensatórias de impactos ambientais: a perspectiva do licenciamento. Salvador, 2009, p. 81-104.

ANELLO, Lúcia de Fátima Socoowski. Os programas de educação ambiental no contexto das medidas compensatórias e mitigadoras no licenciamento ambiental de empreendimentos de exploração de petróleo e gás no mar do Brasil: a totalidade e a práxis como principio e diretriz de execução. 2009. 189f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-graduação em Educação Ambiental, Universidade Federal de Rio Grande, Rio Grande, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 11ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

LAYRARGUES, Philippe Pomier. Para onde vai a Educação Ambiental? O cenário político ideológico da Educação Ambiental brasileira e os desafios de uma agenda política crítica contra-hegemônica. Revista contemporânea de Educação. Brasília, nº 14, p. 398-421, agosto-dezembro, 2012.

_________. Apresentação: (Re)Conhecendo a educação ambiental brasileira. In.: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier (Orgs.) Identidades da Educação Ambiental Brasileira. Brasília: Ministério da Educação, 2004.

PEREIRA, Maria Odete da Rosa. Ouvindo e reconstruindo a história com os Pescadores Artesanais do Baixo Sul do estado da Bahia. Bahia: Projeto Cipar Baixo Sul, 2010.

QUINTAS, José Silva. Introdução à Gestão Pública. 2. Ed. Brasília: MMA/IBAMA, 2006.

Downloads

Publicado

26/11/2018

Como Citar

Pereira, C. da R., Anello, L. de F. S., & Pereira, M. O. da R. (2018). Educação ambiental no processo de gestão ambiental: algumas reflexões e possibilidades. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.996

Edição

Seção

Dossiê: X Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental (EDEA)