Educação Ambiental Escolar: resiliência das crianças frente à reprovação nos anos iniciais

Autores

  • Marcia Soares da Silva FURG

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.966

Palavras-chave:

Resiliência das crianças.Educação Ambiental Escolar. Reprovação

Resumo

O presente artigo trata da resiliência de crianças frente à reprovação nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental pela superação do resultado negativo. A Educação Ambiental Escolar envolve as práticas educativas pelo processo de transformação e superação da reprovação escolar, sendo necessário mudar comportamentos para atingir a resiliência ambiental, que é o cerne do dever e do cuidado. A resiliência das crianças é um processo desenvolvido no e com o ambiente/escola e os seres humanos, ao suportar e superar as situações de risco, de tensão, de dificuldades, de pressões, dentre outros fatores apontados pelas crianças sendo, os resultados da pesquisa.

Biografia do Autor

Marcia Soares da Silva, FURG

PPGEA - Mestre em Educação Ambiental

Referências

BARBOSA, Maria Carmen; DELGADO, Ana Cristina Coll. A infância no ensino fundamental de 9 anos. Porto Alegre: Penso, 2012.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 9ª. Ed. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2014. Disponível em: . Acesso: 07 jun. 2018

BRONFENBRENNER, Uri. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre: ArtesMédicas, 1996.

BRONFENBRENNER, Urie.Bioecologia do Desenvolvimento Humano:Tornandoossereshumanosmaishumanos. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CECCONELLO, Alessandra Marques.Resiliência e vulnerabilidade em famílias em situação de risco. Tese de Doutorado. Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, 2003. Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/2641>. Acesso: 07 jun. 2018.

CORSARO, Willian. A Sociologia da infância. 2º Ed. Porto Alegre: Artmed, 2011.

FRANCISCO, Zenilda Ferreira de; ROCHA, Eloísa AciresCandal. “Zé, tá pertinho de ir pro parque?” O tempo e o espaço do parque em uma instituição de Educação Infantil. In: CRUZ, Silvia Helena Vieira. A criança fala: a escuta de crianças em pesquisas. São Paulo: CORTEZ, 2008. P. 307-311.

FREIRE, Paulo.Pedagogia da autonomia:Saberes Necessários à Prática Educativa. 25ª Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

GADOTTI, Moacir. Pensamento Pedagógico Brasileiro. 4º Ed. São Paulo: Editora Ártica, 1991.

GUIMARÃES, Mauro. A formação de educadores ambientais. São Paulo: Papirus, 2004. 3. Legislação referente à Educação Ambiental.

KOLLER, Silvia Helena.Ecologia do Desenvolvimento Humano. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

LAYRARGUES, Philippe. Muito além da natureza: educação ambiental e reprodução social. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. et al. Pensamento complexo, dialética e educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2006.

LISBOA, CarolinaSaraiva de Macedo; KOLLER, Silvia Helena. O Microssistema Escolar e os Processos Proximais: Exemplos de Investigações Científicas e Intervenções Práticas. In: KOLLER, Silvia Helena. Ecologia do Desenvolvimento Humano. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004. P. 337-380.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; FRANCO, Jussara Botelho. Aspectos teóricos e metodológicos do círculo de cultura: uma possibilidade pedagógica e dialógica em Educação Ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo & TORRES, Jussara Botelho. Educação Ambiental: dialogando com Paulo Freire. 1º Ed. São Paulo: Cortez, 2014. P. 155-180.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Trajetória e fundamentos da educação ambiental. São Paulo, 2º Ed. Cortez, 2006.

MORAIS, Nildo; KOLLER, Silvia Helena. Abordagem Ecológica do Desenvolvimento Humano, Psicologia Positiva e Resiliência: Ênfase na Saúde. In: KOLLER, S. H. Ecologia do Desenvolvimento Humano. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004. P. 91-119.

POLETTO, M.ichele; KOLLER, Silvia Helena. Resiliência: uma perspectiva conceitual e histórica. In: DELL’ AGLIO, D.; KOLLER, S. H.; YUNES, M. A. M. Resiliência e Psicologia Positiva: interfaces do risco à proteção. 1ª Ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006. P. 19-44.

REIGOTA, Marcos. O que é Educação Ambiental. São Paulo, Editora Brasiliense S.A. 1994.

SATO, Michéle. Educação ambiental. São Carlos/SP: Editora Rima, 2004.

TAVARES, José. Resiliência e Educação. São Paulo: Editora Cortez, 2001.

TORRES, Juliana Rezendo; FERRARI, Nadir; MAESTRELLI, Sylvia Regina Pedrosa. Educação ambiental crítico-transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo& TORRES, Juliana Rezende. Educação Ambiental: dialogando com Paulo Freire. São Paulo: Cortez, 2014. p. 13-80.

YUNES, Maria Angela Mattar.Psicologia Positiva e Resiliência: o foco no indivíduo e na família. Edição especial. Psicologia em Estudo, 2003, p. 8, 75-84. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/%0D/pe/v8nspe/v8nesa10.pdf>. Acesso: 23 de jan. 2018.

YUNES, Maria Angela Mattar; SZYMANSKI, Heloisa. Resiliência: noção, conceitos afins e considerações críticas. In: Tavares J, organizador. Resiliência e educação. 2ª ed. São Paulo: Cortez, p. 13-42, 2001.

YUNES, Maria Angela Mattar; SZYMASNKI, Heloisa. Grounded-Theory e a entrevista reflexiva: uma associação de estratégias metodológicas qualitativas para a compreensão da resiliência em famílias. In: GALIAZZI, M. C. FREITAS, J. V. Metodologias emergentes de pesquisa em educação ambiental. Ijuí: Ed. Unijuí, 2005.

Downloads

Publicado

26/11/2018

Como Citar

da Silva, M. S. (2018). Educação Ambiental Escolar: resiliência das crianças frente à reprovação nos anos iniciais. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.966

Edição

Seção

Dossiê: X Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental (EDEA)