A capoeira é só um esporte

Autores

  • Ricardo Nascimento UNILAB - IHL Instituto de Humanidades e Letras

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.503

Palavras-chave:

cultura, Ciências sociais

Resumo

A capoeira é um tipo de luta, jogo ou dança que, nas últimas décadas, obteve visibilidade e êxito transnacional, tendo sido reconhecida pela UNESCO como patrimônio cultural imaterial da humanidade. Este artigo trata do processo de transnacionalização da capoeira a partir de um outro prisma, a possessão espiritual de praticantes não brasileiros, por parte do espírito dos mestres de capoeira e, o posterior exorcismo destes espíritos. É comum, entre os capoeiristas, relatarem-se casos de transe nas rodas de capoeira, não sendo habitual ocorrerem situações e descrições de possessão. O estudo de caso, a tratar neste artigo, tem como objetivo analisar uma situação de possessão e exorcismo que se verificou na Polônia, junto a um jovem capoeirista polaco, e compreender, de que forma este fato suscitou debates sociais em torno da prática da capoeira e das formas de representação da sociedade polaca sobre si mesma e sobre a capoeira.
Palavras-chave: capoeira, exorcismo, transe, transnacionalização.

Biografia do Autor

Ricardo Nascimento, UNILAB - IHL Instituto de Humanidades e Letras

Área :Antropologia

Departamento de Sociologia

Referências

ACETI, Monica. Devenir et rester capoeiriste en europe: transmissions interculturelles et 'mondialité' de la capoeira afro-brésilienne. Tese de Doutoramento em Sociologia. Université de France Comté, 2011.

BRITO, Celso, 2012, “La mandinga? ...c'est dur, mais ça m'échappe!: exercício antropológico sobreconcepções de franceses e brasileiros acerca da mandinga na Capoeira Angola”, Actas del I Encuentro Latinoamericano de Investigadores sobre Cuerpos y Corporalidades en las Culturas, Facultad de Humanidades y Artes, Universidad Nacional de Rosario, Rosario, Argentina.

CALAINHO, Daniela Buono. Metrópole das mandingas: religiosidade negra e inquisição portuguesa no antigo regime. Rio de Janeiro, Garamond, 2008.

CAMPOS, Roberta Bivar; GUSMÃO, Eduardo Henrique. Celebração da fé: rituais de exorcismo, esperança e confiança, na IURD. Revista Antropológicas. Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco. V. 19, n. 1, 2008.

DECÂNIO FLHO, Ângelo Augusto. Transe capoeirano: um estudo sobre a estrutura do ser humano e modificações do estado de consciência durante a prática da capoeira. CEPAC. Coleção São Salomão. Nº 5. Salvador, 2002.

FELIZ, Aboyomi, Mandela Silva. Permacultura e Capoeira Angola: Análise de Redes e estruturação de unidades demonstrativas na nova PNATER. Dissertação e mestrado, Universidade de Brasilia, 2014.

FERNANDES, Fábio Araújo. Capoeiragem In Between: um estudo etnográfico sobre a prática da capoeira na Alemanha. Tese de doutoramento em Antropologia. Universidade Federal de Santa Catarina, 2014.

GRANADA, Daniel. Les mestres, les groupes et les «lieux dynamiques » Identité et relocalisation de la pratique de la capoeira à Paris et à Londres. Tese de doutoramento em Antropologia. Université de Paris e University of Essex, 2013.

GUIZARDI, Menara Lube. Todo lo que la boca come. Flujos, rupturas y fricciones de la capoeira en Madrid. Tese de doutoramento em Antropologia. Universidade Autónoma de Madrid, Espanha, 2011.

GALENT, Marcin; KUBICI, Pawel. “New Urban Middle Class and National Identity in Poland”, Polish Sociological review, 3 (179): 386-400, 2012.

LEWIS, Ioan M. Êxtase religioso. São Paulo, Editora Perspectiva, 1997.

LIGIÉRO, Zeca. Corpo a corpo: estudo das performances brasileiras. Rio de Janeiro, Editora Garamond, 2011.

MUNIZ, Sodré. Mestre Bimba, corpo de mandinga. Rio de Janeiro, Manati, 2002.

PALKA, Dominik. “Czy cappoeira tylko sport?”, Revista O Egzorcysta, 7. Cracóvia, Polónia, 2013.

PALKA, Dominik. “Taniec na czesc balwanów”, Revista O Egzorcysta, 7. Cracóvia, Polónia, 2013.

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Nascimento, R. (2017). A capoeira é só um esporte. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.503

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo