Políticas para a (não) manutenção da língua alemã em Marechal Cândido Rondon

Autores

  • Franciele Maria Martiny

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.486

Resumo

Neste trabalho serão abordadas discussões em torno das políticas linguísticas e educacionais que envolvem o ensino e aprendizagem da língua alemã no município de Marechal Cândido Rondon (PR) a partir da implantação do CELEM e do curso universitário de licenciatura de Letras Português/Alemão. A abordagem teórica está amparada na Sociolinguística com atenção voltada a contextos de minorias linguísticas, a partir de análises interpretativistas advindas da Tese de Doutoramento defendida em 2015. Como conclusão, tem-se que, apesar das inciativas supracitadas, para tentativa de manutenção da língua de imigração da comunidade, contatou-se a falta de adequação das propostas para um ensino  culturalmente sensível, o que tem ocasionado salas de aulas esvaziadas, evidenciando também que os falantes estão deixando de aprender e ensinar alemão tanto em contextos formais (nos cursos existentes) quanto em contextos informais (em seus lares e na comunidade).

 

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Martiny, F. M. (2017). Políticas para a (não) manutenção da língua alemã em Marechal Cândido Rondon. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.486

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo