“Elefante Colorido: que história?” Relatos da pequena trajetória de uma dupla de contadores de história em Pelotas.

Autores

  • Carlos Eduardo de Oliveira Prado
  • Cibele da Silva Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i2.413

Palavras-chave:

Empreendedorismo, Contação de histórias, Teatro

Resumo

O trabalho aqui apresentado é um relato sobre a experiência de se tornar um Micro Empreendedor Individual (MEI) na expectativa de formalizar uma dupla de contadores de histórias e de teatro, que atende, principalmente, o público infantil. O empreendimento surge de um desejo de unir a experiência dos integrantes em contar histórias com os conhecimentos adquiridos quando alunos do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Pelotas. A necessidade do surgimento da Elefante Colorido se deu enquanto os sócios ainda eram alunos do referido curso, pois perceberam que, infelizmente, o teatro voltado para o público infantil é tratado com menos importância e, por isso, resolveram pesquisar conteúdos desse universo. O artigo traz uma prefação sobre os empreendedores e suas perspectivas, sucede com uma breve explicação sobre os tipos de contadores de histórias - os de tradição oral, que surgem nos tempos primitivos e os contemporâneos, que se apropriam de obras para desenvolver seu trabalho. Decorre apresentando sucintamente características empreendedoras e relatando o trabalho que a Elefante Colorido desenvolve atualmente na cidade de Pelotas e perspectivas para a mesma, além de propor uma ligação com a utilização da contação de histórias em escolas, numa perspectiva de arte-educação.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo de Oliveira Prado

Professor de Teatro na Escola de Ensino Médio SESI Eraldo Giacobbi, formado em Teatro - Licenciatura pela Universidade Federal de Pelotas, pós graduando em Gestão Cultural: Cultura, desenvolvimento e mercado pelo SENAC SP. Natural de Joinville, Santa Catarina. Integrante do grupo Elefante Colorido - Contadores de histórias.

Cibele da Silva Fernandes

Atriz, formada em Teatro-Licenciatura na Universidade Federal de Pelotas - UFPel; integrante do grupo Elefante Colorido - Contadores de histórias. Natural de Pelotas, RS.

Referências

CARNEIRO NETO, Dib. Já Somos Grandes: teatro infantil - entrevistas, críticas, debates, balanços &Rumos. São Paulo: Giostri, 2014.

LADEIRA, Jaínne Cristina Paes. FILEIRA G ACENTO 18 OU O lugar do espectador na criação dos espetáculos de dança de grupos independentes da cidade de Pelotas. Trabalho de Conclusão de Curso, Faculdade de Dança, Centro de Artes, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2015.

MATIAS, Lígia Borges. “O valor da narrativa na pós-modernidade”. In: TERNO, Giuliano (org). A arte de contar histórias: abordagem poética, literária e performática. 1ª ed. São Paulo: Ícone, 2010. p.71-88.

PRADO, Carlos Eduardo de Oliveira. A contação de histórias como possibilidade da inserção do jogo teatral na escola. Trabalho de Conclusão de Curso, Faculdade de Teatro, Centro de Artes, Universidade Federal de Pelotas, 2015.

Estudos disponíveis na Rede

MONTHERO, Wagner. “Em processo: imagens e memórias como materiais de criação no contexto do drama”. In: Urdimento, nº 17, 2011.p.165-171. Disponível em: <http://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/3368/2431>. Último acesso em 08 de novembro de 2016.

VIDOR, Heloise Baurich. “A construção da narrativa cênica em sala de aula com base no jogo teatral — diferentes possibilidades”. In: ouvirouver, vol. 6, nº 1, 2010.p.111-122. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/8224/5284>. Último acesso em 08 de novembro de 2016.

<http://www.leigrionacional.org.br/o-que-e-grio/>. Último acesso em 06 de novembro de 2016.

<http://www.portaldoempreendedor.gov.br/mei-microempreendedor-individual>. Último acesso em 06 de novembro de 2016.

Downloads

Publicado

10/08/2017

Como Citar

Prado, C. E. de O., & Fernandes, C. da S. (2017). “Elefante Colorido: que história?” Relatos da pequena trajetória de uma dupla de contadores de história em Pelotas. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(2), 80–88. https://doi.org/10.23899/relacult.v3i2.413

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo