“Leituras do drama contemporâneo”: as estratégias da pesquisa em literatura dramática

Autores

  • Fernanda Vieira Fernandes Doutora em Letras; Programa de Pós-graduação em Letras – UFRGS; Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil; Docente do Curso de Teatro-Licenciatura da UFPel; Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i2.404

Palavras-chave:

cultura, artes, literatura

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar as bases da criação e execução do projeto de pesquisa “Leituras do drama contemporâneo”, coordenado pela Prof.ª Dra. Fernanda Vieira Fernandes, na Universidade Federal de Pelotas. Compõem a equipe seis estudantes do curso de Teatro-Licenciatura. O anseio pela criação desta proposta surgiu a partir do diagnóstico da coordenadora, que detectou que a maioria dos estudantes tem pouco conhecimento acerca da dramaturgia produzida na contemporaneidade. O amplo currículo do curso acarreta em recortes que não dão conta de atender à vasta produção surgida a partir do final do século XX. “Leituras do drama contemporâneo” prevê preencher, ainda que parcialmente, algumas dessas lacunas. Inicialmente, o grupo debruçou-se sobre conceitos-chave do teatro da atualidade, apresentados por estudiosos como Jean-Pierre Sarrazac e Hans-Thies Lehmann. No segundo momento, passou-se ao estudo dos autores e peças, com análises textuais e relação direta com os conceitos. A previsão é que o grupo se debruce mensalmente sobre um autor e um de seus textos. A cada encerramento de ciclo, dentro da ideia de levar a público os escritores e suas obras, realizam-se leituras dramáticas abertas, seguidas de bate-papo com os espectadores, possibilitando que o escopo de pessoas atingidas pelo projeto se amplie. Neste sentido, destacar-se-á no artigo a importância da iniciativa em três aspectos principais: conhecer e refletir sobre a dramaturgia contemporânea; investigar diferentes formas e espaços para a realização das leituras dramáticas; e, por fim, proporcionar que as descobertas do pequeno grupo sejam compartilhadas por sujeitos externos à pesquisa.

Biografia do Autor

Fernanda Vieira Fernandes, Doutora em Letras; Programa de Pós-graduação em Letras – UFRGS; Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil; Docente do Curso de Teatro-Licenciatura da UFPel; Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil

Atriz, pesquisadora e professora adjunta do curso de Teatro - Licenciatura, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Graduada em Artes Cênicas - Bacharelado, com Habilitação em Interpretação Teatral pela UFRGS. Mestre e Doutora em Estudos da Literatura, Especialidade de Literaturas Estrangeiras Modernas, Ênfase de Literaturas Francesa e Francófonas pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS, com pesquisas acerca da literatura dramática francesa do século XX. Realizou estágio de doutorado-sanduíche pela CAPES, na Université Paris 3 - Sorbonne Nouvelle. Líder do Grupo de Pesquisa Teatro: histórias e dramaturgias, atualmente com dois projetos de pesquisa ativos: Leituras do drama contemporâneo e Poética, concepção e composição da escrita dramática no Laboratório de dramaturgismo e direção rotativa. Colaboradora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Processos Criativos em Artes Cênicas. Coordenadora da área de Teatro do PIBID-UFPel. Atua nas áreas de dramaturgia, teoria e história do teatro.

Referências

CANDEIAS, M. L. L. A fragmentação da personagem: no texto teatral. São Paulo: Perspectiva, 2012.

FERNANDES, F. V. O personagem negro na literatura dramática francesa do século XX: La Putain respectueuse, de Jean-Paul Sartre, e Combat de nègre et de chiens, de Bernard-Marie Koltès. 2014. 234 f. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2014.

________. Um estudo de Roberto Zucco, peça teatral de Bernard-Marie Koltès. 2009. 167 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2009.

FERNANDES, S. Teatralidades contemporâneas. São Paulo: Perspectiva, 2010.

________; GUINSBURG, J. (orgs.). O pós-dramático. São Paulo: Perspectiva, 2009.

GOMES, R. Música para cortar os pulsos: Monólogos sentimentais para corações juvenis. São Paulo: Leya, 2012.

KANE, S. Teatro completo. Trad. Pedro Marques. Porto: Campo das Letras, 2001.

KOLTÈS. B.-M. Teatro de Bernard-Marie Koltès. Trad. Letícia Coura. São Paulo: Hucitec, 1995.

LEHMANN, H.-T. Escritura política no texto teatral. Trad. Werner S. Rothschild, Priscila Nascimento. São Paulo: Perspectiva, 2009.

________. Teatro pós-dramático. Trad. Pedro Süssekind. São Paulo: Cosac Naif, 2011.

MOISÉS, M. A análise literária. São Paulo: Cultrix, 2012.

PALLOTTINI, R. Dramaturgia: a construção da personagem. São Paulo: Perspectiva, 2013.

PAVIS, P. A encenação contemporânea: origens, tendências, perspectivas. Trad. Nanci Fernandes. São Paulo: Perspectiva, 2010.

________. Dicionário de teatro. Trad. sob a direção de J. Guinsburg, M. L. Pereira. São Paulo: Perspectiva, 1999.

________. O teatro no cruzamento de culturas. Trad. Nanci Fernandes. São Paulo: Perspectiva, 2008.

RYNGAERT, J.-P. Introdução à análise do teatro. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

________. Ler o teatro contemporâneo. Trad. Andréa Stahel M. da Silva. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013.

SARRAZAC, J.-P. (org.). Léxico do drama moderno e contemporâneo. Trad. André Telles. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

SZONDI, P. Teoria do drama moderno [1880-1950]. Trad. Luiz Sérgio Repa. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

UBERSFELD, A. Para ler o teatro. Trad. sob a direção de José Simões. São Paulo: Perspectiva, 2005.

Downloads

Publicado

10/08/2017

Como Citar

Vieira Fernandes, F. (2017). “Leituras do drama contemporâneo”: as estratégias da pesquisa em literatura dramática. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(2), 09–19. https://doi.org/10.23899/relacult.v3i2.404

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo