Nas malhas da inconstância

a sociologia como opção de formação profissional no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v8i2.2267

Palavras-chave:

Escolha Profissional; Ensino Médio; A profissão de sociólogo no Brasil; Mercado de trabalho.

Resumo

Na sociedade brasileira existe um consenso de que a escolha de algumas profissões – que exigem formação universitária – constituem um erro, visto que a formação nessas áreas deixaria as pessoas à mercê de dificuldades quanto à alocação no mercado de trabalho e à retribuição pecuniária. Essas representações permeiam o tecido social, e têm, na sua maioria, a sociologia como exemplo por excelência. O artigo tem por objetivo abordar algumas questões referentes à escolha da profissão de sociólogo no Brasil, buscando entender e responder as seguintes questões: como as escolhas quanto ao futuro profissional são feitas pelas novas gerações? Quais os motivos que as determinam e/ou condicionam? Como o mercado de trabalho influencia nessas escolhas? Como o capitalismo e a sociedade de consumo contribuem para essas escolhas? Para dar resposta a essas questões, ainda que provisórias, adotou-se a pesquisa qualitativa como método. Para a obtenção do material bibliográfico e documental a estratégia metodológica empregada foi a pesquisa bibliográfica e documental, na qual foram utilizadas as plataformas de busca Scientific Eletronic Library Online (SciELO), Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e o Google Scholar. As buscas nas plataformas mencionadas foram realizadas utilizando as seguintes palavras-chave: sociologia e profissão; a profissão de sociólogo no Brasil; vocação profissional; a escolha da profissão entre jovens estudantes. Desse modo, teses, dissertações, artigos acadêmicos, trabalhos de conclusão de curso e entrevistas/depoimentos de especialistas em educação – extraídos de publicações de diversas mídias – compõem a matéria-prima que embasam as conclusões aduzidas neste estudo. Conclui-se, ao final deste trabalho de revisão, que a sociologia não é uma das formações profissionais consideradas viáveis pelas novas gerações no Brasil, isso porque não detém prestígio social, não apresenta possibilidades de ascensão econômica e não oferece condições condignas relativas à realização de suas atividades laborais.

Biografia do Autor

Valdir Aragão do Nascimento, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS

Doutorando em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste PPGSD/UFMS. Mestre em Antropologia pelo PPGAnt/UFGD e bacharel em Ciências Sociais pela UFMS. E-mail: 33valdir@gmail.com

Referências

ANDRADE, Tabajara Dias. A família e a estruturação ocupacional do indivíduo. In: R. S. Levenfus, D. H. Soares-Lucchiari, I. C. T. Silva, M. D. Lisboa, M. C. P. Lassance, & M. Knobel, Psicodinâmica da escolha profissional, p. 123-134, 1997. Porto Alegre: Artes Médicas.

ANTUNES, Ricardo. Os significados do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2003.

ANTUNES, Katiúscia C. Vargas; OLIVEIRA, Rafaela Reis Azevedo de. A sociologia no ensino médio: com a palavra os estudantes. TEORIA E CULTURA, v. 12 n. 1 2017 (on-line). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/TeoriaeCultura/article/view/12359 Acesso em: 13 jan. 2022.

AMBIEL, Rodolfo Augusto Matteo; SANTOS, Acácia Aparecida Angeli dos; DALBOSCO, Simone Nenê Portela. Motivos para evasão, vivências acadêmicas e adaptabilidade de carreira em universitários. Psico, Porto Alegre, v. 47, n. 4, p. 288-297, 2016. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/revistapsico/ojs/index.php/revistapsico/article/view/23872 Acesso em: 2 out. 2021.

ARAÚJO, Valdívia. Ensino de sociologia: desafios e perspectivas para a sensibilização sociológica: uma experiência com estágio curricular nas escolas pública estaduais no sudoeste baiano. Seminário Gepráxis, Vitória da Conquista – Bahia – Brasil, v. 6, n. 6, p 3683-3699, 2017.

BALTAR, Ronaldo. Mercado de trabalho para os sociólogos e a Sociologia no Ensino Médio. COLETIVA, n. 10 | jan/fev/mar/abr 2013. Disponível em: http://coletiva.labjor.unicamp.br/index.php/artigo/mercado-de-trabalho-para-os-sociologos-e-a-sociologia-no-ensino-medio/ Acesso em: 22 dez. 2021.

BALTAR, Ronaldo. A sociologia como profissão. Revista Brasileira de Sociologia, v. 5, n. 10, p. 259-289, 2017. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/5957/595764900011/html/ Acesso em: 12 jan. 2022.

BAUMAN, Zygmunt. A cultura no mundo líquido moderno. Rio de Janeiro, Zahar, 2013a.

BAUMAN, Zygmunt. Sobre educação e juventude. Rio de Janeiro, Zahar, 2013b.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo, a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro, Zahar, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Vida liquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

BOCK, Sílvio Duarte. Orientação profissional: A abordagem sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2006.

BODART, Cristiano das Neves. Tempo para ensinar: reflexões em torno do reduzido número de aulas de Sociologia no Ensino Médio. ABECES – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, [on-line], 24 set. 2018. Disponível em: https://abecs.com.br/o-professor-precisa-de-tempo-para-ensinar-reflexoes-em-torno-do-reduzido-numero-de-aulas-de-sociologia-no-ensino-medio/ Acesso em: 18 jan. 2022.

BODART, Cristiano das Neves. A importância do ensino de Sociologia no Ensino Médio. CAFÉCOMSOCIOLOGIA [Blog]. Janeiro, 9. 2020. Disponível em: https://cafecomsociologia.com/importancia-do-ensino-de-sociologia/ Acesso em: 12 jan. 2022.

BRAGA, Eugênio Carlos Ferreira. Cientistas sociais extra-universitários: identidade profissional no mercado da Pesquisa. Estudos de Sociologia, Araraquara, v.14, n.26, p.141-167, 2009.

BRAGA, Eugenio Carlos Ferreira. Composição e posições ocupacionais para uma outra sociologia dos cientistas sociais. 2009. 172. f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP.

BRASIL. LEI Nº 4.024, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-normaatualizada-pl.pdf Acesso em: 22 nov. 2021.

BRASIL. CNE/CEB. Parecer nº 38 de 07 de julho de 2006. Dispõe sobre a inclusão obrigatória das disciplinas de filosofia e sociologia no currículo do ensino médio. Disponível em: http://portal. mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/pceb038_06.pdf Acesso em 3 dez. 2021.

BRASIL. INEP. Resumo técnico: Censo da educação superior, 2014. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2016

BRASIL. INEP/ Censo de Educação Superior 2019. Divulgação dos Resultados. 2019. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/Apresentacao_Censo_da_Educacao_Superior_2019.pdf Acesso em: 12 jan. 2022.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em:. Acesso em: 7 dez. 2021.

BRASIL. Lei no 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis Nºs 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, [...] 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm Acesso em: 2 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Matriz Nacional Comum de Competências do Diretor Escolar - Proposta, MEC, Brasília, 2021.

CANDIDO, Antonio. A sociologia no Brasil. Tempo soc. v. 18, n. 1, Jun 2006 [Clássicos da Sociologia Brasileira]. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ts/a/9KGzSwMnpjKD4cFTWTMYNkz/?lang=pt Acesso em: 13 dez. 2021.

DETONI, Dirceu João. Um estudo sobre a evasão no curso de ciências sociais da Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim. 2015. 77 f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso em Licenciatura em Ciências Sociais) – Universidade Federal da Fronteira Sul. Erechim-RS, 2015.

DUBAR, Claude. A construção de si pela atividade de trabalho: a socialização profissional. Cadernos de Pesquisa, v. 42 n.146 p.351-367 maio/ago. 2012.

DUBAR, Claude. A socialização: a construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

DURKHEIM, Emile. A divisão social do trabalho. Porto: Editorial Presença, 1984.

GIDDENS, Antony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

JINKINGS, Nise Maria Tavares. A sociologia em escolas de Santa Catarina. Revista Inter-legere. Educação e Sociedade. 2013. Disponível em: https://w.w.w.periodicos.ufrn.br/interlegere/article/view/4407 Acesso em: 14 jan. 2022

JOVINO, Danilo; PEDRO JOVINO, Danilo.; BERNARDINO COLVERO, Ronaldo. Unipampa: A evasão do curso de Ciências Sociais - Ciência Política. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 5, n. 2, 14 fev. 2020.

LEIS, Héctor Ricardo. A tristeza de ser sociólogo no século XXI. Dados v. 43, n. 4. 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/dados/a/PDjBjz7bqCm6tFxDLXX3nfq/?lang=pt Acesso em: 20 out. 2021.

LENNERT, Ana Lucia. Condições de trabalho do professor de sociologia. Cad. Cedes, Campinas, v. 31, n. 85, p. 383-403, set.-dez. 2011, Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br Acesso em: 15 dez. 2021.

LENNERT, Ana Lucia. Professores de sociologia: relações e condições de trabalho. 2009. 131 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.

LINO, Lucília Augusta. As ameaças da reforma: desqualificação e exclusão. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 75-90, jan./jun. 2017. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/756 Acesso em: 12 jan. 2022.

LIPOVETSKY, Gilles, A Era do Vazio. Lisboa: Relógio D’Água, 1989.

MELO, Valci; FERREIRA, Vanessa do Rêgo. A presença/ausência da (nova) sociologia da educação nas dissertações sobre o ensino de sociologia na educação básica. HOLOS, v. 6, 2014, p. 145-160. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/2373 Acesso em: 19 dez. 2021.

MEUCCI, Simone. Institucionalização da sociologia no Brasil: primeiros manuais e cursos. São Paulo: Hucitec: Fapesp, 2011.

MOCELIN, Daniel Gustavo; RAIZER, Leandro. Ensino da sociologia no Rio Grande do Sul: Histórico da disciplina, formação do professor e finalidade pedagógica. Revista Brasileira de Sociologia. v. 2, 2014. Disponível: http://www.sbsociologia.com.br/rbsociologia/index.php/rbs/article/view/92 Acesso em: 5 jan. 2022.

MORAES, Amaury Cesar. Ensino de Sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Cadernos CEDES, v. 31, p. 359-382, 2011.

MORAES, Reginaldo C. Neoliberalismo e neofascismo — és lo mismo pero no és igual?. Crítica Marxista, São Paulo, Xamã, v.1, n.7, 1998, p.121-126.

NEVES, Emanual. Do Brasil a Alemanha: por que ninguém quer ser professor? GAZETA DO POVO 12/11/2018 16:51. Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/educacao/do-brasil-a-alemanha-por-que-ninguem-quer-ser-professor-8y1oklbhboe311vesk7kg8oqw/ Acesso em: 13 dez. 2021.

OLIVEIRA, Amurabi. Revisitando a história do ensino de sociologia na educação básica. Acta Scientiarum Education, Maringá, v. 35, n. 2, p. 179-189, jul./dez. 2013.

ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO/OECD, Education at a Glance 2017. OECD INDICATORS. Disponível em: https://www.cnedu.pt/content/noticias/internacional/eag-2017-en.pdf Acesso em: 11 out. 2021.

PEÇANHA, Valéria Lopes. Ensino de sociologia e o contexto da reforma da educação Revista Perspectiva Sociológica, n.º 21, 1º sem. 2018, p. 1- 4. [Editorial]. Disponível em: https://cp2.g12.br › index.php › article › download Acesso em:12 jan. 2022.

RAMOS, Márcio Roberto Vieira. A profissão de sociólogo: uma abordagem sobre a atual realidade dos profissionais em ciências sociais egressos da Universidade Estadual de Londrina – Paraná (Turmas 2009-2010). 2018. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade Estadual de Londrina/UEL, Londrina, 2018.

RIBEIRO, Marinalva Lopes; SILVA, Fabrício Oliveira da; BRAGA, Maria Cleonice Barbosa; MALTA, Helia Lucila. Por quais motivações estudantes escolhem a carreira profissional? REVISTA DE EDUCAÇÃO PUC/CAMPINAS, vol. 23, núm. 2, pp. 155-173, 2018. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/5720/572064154001/html/ Acesso em: 12 dez. 2021.

RODRIGUES, Cinthia. A tarefa monumental de Sociologia e Filosofia. Carta Capital, 2015. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/reportagens/a-tarefa-monumental-desociologia-e-filosofia/ Acesso em: 18 jan. 2022.

SANTOS, Larissa Medeiros Marinho dos. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicologia Estudantil, Maringá, v. 10, n. 1, abr. 2005.

SCHWARTZMAN, Simon. A sociologia como profissão pública no Brasil. CADERNO CRH, Salvador, v. 22, n. 56, p. 271-279, Maio/Ago. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccrh/a/rnjJQqRxwCRY69d7YTgjm8f/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 22 dez. 2021.

SCHWARTZMAN, Simon. Ensino superior no Brasil: tradição e modernidade. Revista USP, v. 8, n. 33-38, 1991. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i8p33-38 Acesso em: 22 out. 2021.

SENA JÚNIOR, Carlos Zacarias de. Obscurantismo e a anticientificismo no Brasil bolsonarista: anotações sobre a investida protofascista contra a inteligência e a ciência no Brasil. Cadernos do GPOSSHE On-line, v. 3, n. 1, p. 21-49, 3 out. 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/CadernosdoGPOSSHE/article/view/1987/1728 Acesso em: 18 jan. 2022.

SILVA, Bruna do Nascimento Barbosa da. EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR: análise sociológica da evasão nos cursos de Ciências Sociais e Direito da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará - UNIFESSPA (2013-2015). 2018. 110 f. Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará Faculdade de Ciências Sociais do Araguaia – Tocantins, Marabá-PA, 2018.

SILVA, Ileizi Fiorelli. A sociologia no ensino médio: os desafios institucionais e epistemológicos para a consolidação da disciplina. Cronos, Natal-RN, v. 8, n. 2, p. 403-427, jul./dez. 2007.

YUNG, Tauvana da Silva. Profissão sociólogo: formação, identidade e inserção no mercado de trabalho. 2020. 260 f., il. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2020.

YUNG, Tauvana da Silva.; CASTRO, Bruno Moreira Borges de; CAMPOS, Vinícius Corbucci. Reflexões sobre a representação social da Sociologia a partir da visão dos estudantes do ensino médio do DF. In: HANDFAS, Anita; MAÇAIRA, Júlia Polessa; FRAGA, Alexandre Barbosa (org.). Conhecimento escolar e ensino de sociologia: instituições, práticas e percepções. 1 ed. – Rio de Janeiro: 7letras, 2015.

YUNG, Tauvana da Silva. Peguei o diploma, e agora?: desafios, dilemas e estratégias de inserção ocupacional de jovens recém-graduados em Ciências Sociais. 2013. viii, 107 f., il. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013

Downloads

Publicado

14/09/2022

Como Citar

Nascimento, V. A. do. (2022). Nas malhas da inconstância: a sociologia como opção de formação profissional no Brasil . RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 8(2). https://doi.org/10.23899/relacult.v8i2.2267

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo