Luta Antimanicomial, interseccionalidade e feminismos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v7i1.2167

Palavras-chave:

Feminismos, Interseccionalidade, Luta antimanicomial, Musicalidade feminista, Racismo

Resumo

Trata-se da Resenha Crítica do livro Luta Antimanicomial e Feminismos: dimensões de gênero, raça e classe para a Reforma Psiquiátrica brasileira (PEREIRA; PASSOS, 2017), que aborda de modo interseccional, a temática da Luta Antimanicomial e Feminismos, relacionando-os com os marcadores de gênero, raça e classe, com sensibilidade e cientificidade pelas autoras, que se expressam no sentido de romper com as imposições do patriarcado, do sexismo, do racismo e da lgbtfobia. Na Resenha, dialoga-se com diferentes autores e com a musicalidade feminista contemporânea no Brasil, afirmativa da autonomia das mulheres, apontando para reflexões que levam à conclusão de que, enquanto houver capitalismo, haverá sexismo e racismo. Ressalta-se também a importância das militâncias feminista, dos direitos humanos e da Luta Antimanicomial, como fortes aliadas nas resistências diante da dominação, violações e retrocessos à Democracia.

Biografia do Autor

Marilia Martins de Araújo Reis, UNEB/ UFSB

Doutoranda e Mestra em Estado e Sociedade pelo Programa de Pós – Graduação em Estado e Sociedade da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB); Especialista em Gestão de Redes de Atenção à Saúde (ENSP/ FIOCRUZ); Professora e psicóloga na Universidade Estadual da Bahia; Eunápolis; Bahia; Brasil; E-mail: mariliaamarilis@hotmail.com.

Referências

ARBEX, Daniela; MENDZ, Armando. O Holocausto Brasileiro - Vida, Genocídio e 60 mil mortes no maior hospício do Brasil. Documentário. 2016. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=5eAjshaa-do. Acesso em: 16 fev. 2019.

BASAGLIA, F. Escritos selecionados em saúde mental e reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Garamond, 2005.

CRENSHAW, Kimberlé. W. (1991). Documento para o Encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos Feministas. Ano 10, 1º Semestre 2002. Tradução de Liane Schneider. Revisão de Luiza Bairros e Claudia de Lima Costa. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ref/v10n1/11636.pdf. Acesso em: 01 ago.

HANDERSON, Joseph; JOSEPH, Rose-Myrlie. As relações de gênero, de classe e raça: as mulheres haitianas na França e no Brasil. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas. V.9 N.2, 2015. ISSN 1984-1639. Disponível em: https://www.academia.edu/20046641/AS_RELA%C3%87%C3%95ES_DE_G%C3%8ANERO_DE_CLASSE_E_DE_RA%C3%87A_MULHERES_MIGRANTES_HAITIANAS_NA_FRAN%C3%87A_E_NO_BRASIL. Acesso em: 30 abr. 2021.

LEE, Rita. Luz del Fuego. 1975. Disponível em: https://www.letras.mus.br/rita-lee/165376/ Acesso em: 9 mai. 2021.

LOPES, Maria Aparecida de Oliveira; FARIAS, Juliana Barreto. Nize Isabel de Moraes: Memórias de uma historiadora senega-brasileira. Anais do 44º Encontro Anual da ANPOCS. De 01 a 11 de dezembro de 2020 (on line). Disponível em: http://www.anpocs.com/index.php/encontros/papers/44-encontro-anual-da-anpocs/mr-11/mr28. Acesso em: 18 mai. 2021.

LUNA, Luedji. Um corpo no mundo. 2017. Disponível em: https://www.letras.mus.br/luedji-luna/um-corpo-no-mundo/ Acesso em: 9 mai. 2021.

PEREIRA, Melissa de O.; PASSOS, Raquel G. (Org.). Luta Antimanicomial e Feminismos: discussões de gênero, raça e classe para a reforma psiquiátrica brasileira. 1 ed. Rio de Janeiro: Autografia, 2017.

PITTY. Desconstruindo Amélia, 2009. Disponível em: https://www.letras.mus.br/?q=DESCONSTRUINDO%20am%C3%89LIA#gsc.tab=0&gsc.q=DESCONSTRUINDO%20am%C3%89LIA. Acesso em: 9 mai. 2021.

REIS, João José. Rebelião escrava no Brasil. A história do levante dos Malês em 1835. São Paulo, Cia das Letras, 2003.

YZALÚ. Mulheres Negras. 2012. Disponível em: https://www.letras.mus.br/yzalu/mulheres-negras/ Acesso em: 9 mai. 2021.

Downloads

Publicado

27/08/2021

Como Citar

Reis, M. M. de A. (2021). Luta Antimanicomial, interseccionalidade e feminismos . RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(1). https://doi.org/10.23899/relacult.v7i1.2167

Edição

Seção

Resenhas