A Formação Continuada de Professores da Educação Infantil no Contexto das Experiências de Movimento

Autores

  • Marilete Lima Botelho Universidade Federal do Pampa

Palavras-chave:

Educação Infantil; Experiências de movimento; Formação continuada de Professores; Infância.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa sobre a formação continuada de professores atuantes na Educação Infantil no contexto das experiências de movimento, realizado com professores atuantes de uma escola de Educação Infantil, situada na cidade de Arroio Grande - RS. O estudo apresentou como objetivo principal compreender como se dá a formação dos professores da Educação Infantil na escola quanto ao planejamento e desenvolvimento de experiências envolvendo o corpo e o movimento. Somam-se ao trabalho de construção da pesquisa os objetivos específicos: analisar e refletir sobre a formação continuada dos professores da Educação Infantil oferecida no âmbito da cultura de movimento; conhecer como os professores participantes planejam e estabelecem as experiências de movimento. Como instrumentos para coleta de dados foram utilizados o Plano Municipal de Educação de Arroio Grande (2015/2025) e o questionário. A análise de conteúdo foi empregada pela organização das informações obtidas. O marco teórico está alicerçado nos estudos sobre infância, Educação Física escolar e formação continuada de professores. Os resultados da pesquisa revelaram a oferta de formação continuada de professores baseada em formato vertical, com ausência de discussões sobre as ações pedagógicas relacionadas ao movimento e as práticas corporais.

Referências

ARROIO GRANDE, Secretaria Municipal de Educação. Plano Municipal de Educação (PME, 2015-2025), SME, Arroio Grande, 2015.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: 70ª ed, 2011.

BRASIL, Base Nacional Comum Curricular- Educação infantil. Ministério da Educação, Secretaria Executiva, Secretaria da Educação Básica. Conselho Nacional de Educação, CONSEDE e UNDIME, 2017. Disponível em: http://download.basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: maio de 2019.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL, Lei n°9394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Diário oficial (da) República Federativa do Brasil. Brasília. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: junho de 2020.

BROUGÈRE, Gilles. O Aprendizado do Brincar. Disponível em: http://eubrincoeuaprendo.blogspot.com/p/reportagens-da-revista-nova-escola.html. Acesso em: agosto de 2020.

CAMARGO, Daiana; Finck, Silvia Christina Madrid. A formação do educador da infância: corpo e movimento como espaço para discussão e compreensão do brincar. Disponível em: https://docplayer.com.br/50340115-A-formacao-do-educador-da-infancia-corpo-e-movimento-como-espaco-para-discussao-e-compreensao-do-brincar.html. Acesso em: julho de 2020.

MARQUES, Mário Osório. A Formação do Profissional da Educação. Cap. II. (págs.51à 54) e Cap. V (págs. 206/207) Unijuí, Ijuí: ed, 2013.

MOYLES, Janet. Só Brincar?: O papel do brincar na educação infantil. Tradução Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artmed, 2002.

NÓVOA, Antônio. Professor se forma na escola. Disponível em: https://novaescola.org. br/conteudo/179/entrevista-formacao-antonio-novoa. Acesso em: junho de 2020.

PIZARRO, Mariana Vaitiekunas; Regina Célia dos Santos Nunes Barros; Marli Aparecida Bartholomae da SILVA. Formação continuada de professores dos anos iniciais: “Seminário de Boas Práticas” como proposta de formação e integração docente. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175795X.2017v35n3p937. Acesso em: maio de 2020.

SAYÃO, Deborah Thomé. Grupo de estudos em educação física na educação infantil: alguns aspectos do trabalho pedagógico. Motrivivência, Florianópolis, n. 17, jan. 2001. ISSN 2175-8042. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/5934. Acesso em: 18 agosto de 2020.

SIMÃO, Márcia Buss. Educação física na educação infantil: refletindo sobre a hora da Educação Física. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/download/4701/3879. Acesso em: setembro de 2019.

SIMON, Heloísa dos Santos e Elenor Kunz. O brincar como diálogo/pergunta e não como resposta à prática pedagógica. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/download/39749/28357. Acesso em: maio de 2019.

SOUZA, Bárbara Isabela Soares de. A organização do trabalho pedagógico na educação infantil: especificidades e relações com a Educação Física. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e56519/40203. Acesso em: março de 2020.

TARDIF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. Cap.II (págs. 225 à 245), Petrópolis, RJ. ed; Vozes, 2011.

VAZ, Alexandre Fernandez. Aspectos, contradições e mal-entendidos da educação do corpo e a infância. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/963. Acesso em: julho 2020.

ZEICHNER, Kenneth M. Uma Análise Crítica sobre a “Reflexão” como Conceito Estruturante na Formação Docente. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v29n103/12.pdf. Acesso em: maio de 2020.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Lima Botelho, M. (2021). A Formação Continuada de Professores da Educação Infantil no Contexto das Experiências de Movimento. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 7(4). Recuperado de https://periodicos.claec.org/index.php/relacult/article/view/2081

Edição

Seção

VI Encontro Humanístico Multidisciplinar