Lutando com Dandara de Palmares: feminismos e representatividade na literatura contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i1.1864

Palavras-chave:

feminismos, feminismos negros, gênero, literatura brasileira, literatura contemporânea.

Resumo

As Lendas de Dandara, livro da escritora, cordelista e poeta Jarid Arraes aponta caminhos para ampliar a representatividade feminina e negra em nossa literatura, ao desvelar personagens presentes em nosso cotidiano e até então distantes das estantes das grandes livrarias. O livro é construído a partir da inquietação da pouca visibilidade de mulheres, em especial negras, dentre as personalidades a que se rende homenagens e se refere em nossa história. A obra é composta por dez contos ficcionais sobre a história de Dandara, filha de Iansã, guerreira de Palmares: O nascimento de Dandara; A cura de Bayô; O cavalo roubado; O encontro com Iansã; O navio negreiro; Dandara e Zumbi; Fogo na Casa Grande; Emboscada; Senzalas vazias e  A pedreira. Ao contrário de Raízes do Brasil, Casa Grande e Senzala e outros clássicos da historiografia brasileira que nos mostram com um olhar distante os acontecimentos que marcam a exploração e a formação social atual de nosso país, As Lendas de Dandara nos transfere para uma narrativa pessoal e provocadora, que fazia lembrar das narrativas que ouvia sobre nossas ancestrais indígenas e negras, que se perderam nas fugas e cujos traços e estigmas carregamos até hoje. Mulheres que não estavam no rol dos vencedores, dos colonizadores, dos donos de terra, mas das subalternas, das transgressoras. Mulheres cujo corpo não mobilizava cuidado, que capinaram, plantaram, pariram, trabalharam como tantas outras ainda trabalham até hoje, em condições desiguais no Brasil de 2020: escravocrata, racista, misógino, conservador.

Biografia do Autor

Maria Laís dos Santos Leite, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, Universidade Federal do Cariri - UFCA

Doutoranda em Psicologia (2018-em andamento) pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Mestra em Desenvolvimento Regional Sustentável (2014-2016) pela Universidade Federal do Cariri - UFCA. Graduada em Psicologia com ênfase em Psicologia e Processos de Gestão pelo Centro Universitário Leão Sampaio - UniLeão (2008-2012) com bolsa pelo ProUni - Programa Universidade para Todos. Servidora técnico-administrativa da Universidade Federal do Cariri - UFCA, onde exerceu de fevereiro de 2016 a junho de 2017 a função de Coordenadora de integração e articulação com a comunidade da Pró-Reitoria de Extensão. Ocupa, desde 2019, a função de Coordenadora adjunta do Grupo Impulsor da Rede Latino-americana de Psicologia Rural. Propôs e coordena, desde 2017, o Laboratório de Estudos em Políticas Públicas do Cariri - LEPP Cariri. Propôs e coordenou de 2015 a 2018 o Programa de Extensão Paidéia Cidade Educadora e de 2017 a 2018 o Projeto de extensão Fomento ao desenvolvimento rural sustentável. Tem atuado principalmente na pesquisa e extensão universitária na área de Psicologia Social e Comunitária e suas articulações com políticas públicas, gênero, agricultura familiar, economia solidária e contextos rurais.

Referências

ARRAES, Jarid. As Lendas de Dandara. São Paulo: Editora de Cultura, 2015.

Downloads

Publicado

19/05/2020

Como Citar

Leite, M. L. dos S. (2020). Lutando com Dandara de Palmares: feminismos e representatividade na literatura contemporânea. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(1). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i1.1864

Edição

Seção

Dossiê: - Ser vidente e ser visível: mulheres-autoras, arte e cultura na América Latina