Memórias e Paisagem da Zona Portuária da Cidade do Rio Grande/RS: concepções e perspectivas de um grupo de estudantes

Autores

  • Maqueni Barreto Pureza Universidade Federal do Rio Grande - FURG
  • Rita de Cássia Grecco dos Santos Universidade Federal do Rio Grande-FURG

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1744

Palavras-chave:

Memória, Paisagem, Ensino de História

Resumo

Este artigo tem sua origem em nossas inquietações e indagações sobre questões que transcendem aspectos puramente objetivos da existência humana. Nesse sentido, o que nos entusiasma são os entrelaçamentos entre Memória e Paisagem no contexto do Ensino de História. Por esses caminhos, a pesquisa que suscitou essa publicação aconteceu a partir dos referenciais da Nova História Cultural. Logo, consideramos as dimensões dos significados, das práticas, das representações e dos símbolos. Por esse ângulo, a questão que nos mobilizou foi a seguinte: Quais concepções e perspectivas históricas emergem entre estudantes do Ensino Fundamental, a partir do contato com a Paisagem e as Memórias da zona portuária da cidade do Rio Grande/RS? A pesquisa desenvolvida é de cunho social e articula dimensões coletivas e individuais. Para a análise das informações discursivas, utilizamos a técnica do Discurso do sujeito Coletivo (DSC), elaborada por Lefèvre e Lefèvre. Pela tessitura realizada, entendemos que emergiu uma expectativa por parte dos estudantes de que a História pudesse lhes entregar algumas “chaves” que lhes permitissem compreender sua existência no tempo e no espaço e que lhes possibilitasse a autonomia necessária para acolher ou refutar àquilo que no contexto de uma cultura é considerado essencial. Desse modo, compreendemos que as interações entre Memória e Paisagem suscitam reflexões sobre a dimensão cultural e essa condição age diretamente na ampliação da capacidade reflexiva que busca suprir demandas essenciais ao construto do ser.

 

Biografia do Autor

Maqueni Barreto Pureza, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Graduado em Geografia Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG (2016)  e Bacharel do curso de Geografia pela mesma universidade (2019) . Foi professor do Programa de Auxílio ao Ingresso nos Ensinos Técnico e Superior (PAIETS), vinculado a FURG. Mestre em História pelo Programa de Pós -Graduação em História  PPGH (2019). Além disso, tem experiência na área de ensino e pesquisa em Ciências Humanas, com ênfase em Geografia Humanista, atuando principalmente nos seguintes temas: percepção dos lugares no cotidiano vivido; relações entre Paisagem, Memória e Ensino de História.  Também atua como professor de Geografia de História na educação básica da rede pública de ensino do estado do Rio Grande do Sul.

Rita de Cássia Grecco dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande-FURG

Professora Adjunto IV no Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande - IE/FURG e Professora no Programa de Pós-Graduação em História ? PPGH-ICHI/FURG, na Linha de Pesquisa Pesquisa e Vivências de Ensino-aprendizagem. Doutora em Educação - Filosofia e História da Educação pela UFPEL (2012), Mestre em Educação - História da Educação e Movimentos Sociais pela UFPEL (2002), Especialista em Formação para o Magistério - Administração e Supervisão Escolar pela Faculdades Integradas de Amparo - FIA (2000), Especialista em Sociologia e Política pela UFPEL (1999) e Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais pela UFPEL (1997 e 2000). Atua como docente nas modalidades presencial e a distância, na Pós-Graduação Stricto Sensu, nas Licenciaturas em Pedagogia e Geografia e nas Especializações em Ensino de Sociologia no Ensino Médio e Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação - TicEdu; tendo sido docente e gestora na Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio), e docente na Educação Profissional de níveis Técnico e Tecnológico. Coordena o Curso de Pedagogia a Distância do Sistema Universidade Aberta do Brasil na FURG, é membro da Comissão Própria de Avaliação - CPA / FURG e é membro Presidente da Comissão Permanente de Pessoal Docente - CPPD / FURG. É integrante dos Grupos de Pesquisa Pesquisa, Ensino e Formação Docente nas Artes Visuais da UFPEL, EDUCAMEMÓRIA Educação e Memória e Núcleo de Documentação da Cultura Afro-Brasileira ATABAQUE da FURG. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, história da educação, educação superior, educação a distância e memória.

Referências

ALVES, F. N. Porto e Barra do Rio Grande: uma secular aspiração que se tornou realidade (uma introdução ao tema), Porto Alegre: CORAG, 2007.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Trad. de Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Portugal: Porto Editora, 1994.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Trad. de Fernando Tomaz. 6ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

______. O poder simbólico. 4ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BURKE, P. O que é história cultural? Trad. Sérgio de Goes de Paula. 2ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

COSTA, O. Memória e Paisagem: em busca do simbólico dos lugares. In: Espaço e Cultura. Rio de Janeiro, edição comemorativa, p. 149-156, 1993-2008 ISSN. 1413-3342. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/espacoecultura/article/view/7731. Acesso em: 26 dez. 2019.

ELIADE, M. Imagens e Símbolos: ensaio sobre o simbolismo mágico-religioso. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

FENELON, D. O historiador e a cultura popular: história de classe ou história do povo? História & Perspectivas, Uberlândia, v. 1, n. 40, p. 27-51, jan/jun. 2009. ISSN. 2176-4352 Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/19207. Acesso em: 26 dez. 2019.

GONDIM, S. M. G; FISCHER, T. O discurso, a análise de discurso e a metodologia do discurso do sujeito coletivo na gestão intercultural. Cadernos Gestão Social, Salvador, v. 2, n. 1, set/dez, 2009. p. 09-26. ISSN 1982‐5447. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/cgs/article/view/31544. Acesso em: 26 dez. 2019.

GURAN, M. Considerações sobre a constituição e a utilização de um corpus fotográfico na pesquisa antropológica. Discursos Fotográficos, v. 7, n. 10, jan/jun, 2011. p. 77-106. ISSN 1984-7939. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9215. Acesso em: 26 dez. 2019.

HALBWACHS, M. A Memória Coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro.11ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LARAIA, R. Cultura: um conceito antropológico. 24 ed. Rio de Janeiro, RJ, Jorge Zahar:2009.

LE GOFF, J. (Org.) História: novos objetos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.

LEFÈVRE, F; LEFÈVRE, A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa (desdobramentos). Caxias do Sul: Educs, 2005.

MATOS, J. Tendências e debates: da escola dos annales à história nova. Historiae, Rio Grande, v. 1, n. 1, p. 113-130, 2010. ISSN 1519-8502. Disponível em: https://periodicos.furg.br/hist/article/view/2283/1183. Acesso em: 26 dez. 2019.

MINAYO, M. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

______. (org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 18ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORAES, R; GALIAZZI, M. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Ed. da UNIJUÍ, 2007.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise.Traduzido por Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

PATRÍCIO, N. C; MATOS, F. J. A curiosidade como produção do conhecimento discente no processo de aprendizagem. In: 2º Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação em Humanidades. 8ª Semana de Humanidades. Humanidades: entre fixos e fluxos. 2011, Ceará. Anais do 2° EPGH. Ceará: Universidade Federal do Ceará/UFC, 2011.

SANTOS, M. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

______. Metamorfose do espaço habitado. São Paulo: Hucitec, 1988.

TEDESCO, J. C. Nas Cercanias da Memória: temporalidade, experiência e narração. Passo Fundo, RS: UPF; Caxias do Sul, RS: EDUCS, 2004.

Downloads

Publicado

29/03/2020

Como Citar

Pureza, M. B., & dos Santos, R. de C. G. (2020). Memórias e Paisagem da Zona Portuária da Cidade do Rio Grande/RS: concepções e perspectivas de um grupo de estudantes. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v6i4.1744

Edição

Seção

V - Encontro Humanístico Multidisciplinar