“Patrões”, “pilotos”, “batedores”, “bandeirinhas” y el Estado: un estudio sobre el "contrabando" de cigarrillos en la frontera Paraguay-Brasil.

Autores

  • Cíntia Fiorotti Lima UNILA
  • Eric Gustavo Cardin UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1612

Palavras-chave:

Patrões, Estado, contrabando, cigarros

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi analisar as relações entre trabalhadores envolvidos no chamado “contrabando de cigarros” na fronteira Paraguai-Brasil e as tentativas de controle por parte do Estado na fiscalização e criminalização deste trabalho nas duas últimas décadas. A pesquisa ocorreu em algumas cidades do Brasil no oeste do Paraná, localizadas na fronteira com o leste do Paraguai, onde se localizam os departamentos de Alto Paraná e Canindeyú. A atenção é direcionada para as relações estabelecidas nas cidades paraguaias de Ciudad del Este e Salto del Guairá e nas cidades brasileiras de Guaíra e Foz do Iguaçu. As fontes utilizadas foram entrevistas com trabalhadores e empresários envolvidos com o contrabando de cigarros, fiscais da receita federal, matérias de jornais locais, legislações brasileiras e anotações das observações da pesquisa de campo. A análise sobre as relações entre quem realiza o “contrabando” e quem controla foram pensadas partindo de um conjunto de práticas e interesses vividos e disputados em meio ao cotidiano e as realidades locais. Nem tudo aquilo que é pretendido como representação ou função do Estado na repressão e controle sobre o contrabando se constitui da mesma forma nestes ambientes, mas articulam-se com disputas de poder e com o processo de acumulação capitalista.

Biografia do Autor

Cíntia Fiorotti Lima, UNILA

Doutora em História. Professora Visitante UNILA; SEED/PR; Toledo, Paraná, Brasil; cintiafiorotti@hotmail.com.

Eric Gustavo Cardin, UNIOESTE

Doutor em Sociologia. Professor da UNIOESTE, campus de Toledo, Paraná, Brasil; eric_cardin@hotmail.com.

Referências

CARDIN, Eric Gustavo. Laranjas e Sacoleiros: um estudo da precarização do trabalho no capitalismo contemporâneo. EDUNIOESTE: Cascavel, 2011.

________, Eric Gustavo. A Expansão do Capital e as Dinâmicas das Fronteiras. Paco Editorial: Jundiai, 2015.

FIOROTTI, Cíntia. História de trabalhadores e do trabalho na fronteira Brasil-Paraguai (1960 - 2015). Tese (Doutorado em História). UFU: Uberlândia, 2015.

_________, Cíntia. Autos criminais de contrabando e os trabalhadores na fronteira Brasil-Paraguai na década de 1960. REVISTA TEMPOS HISTÓRICOS, v. 21, p. 125-153, 2017.

PORTELLI, A. Sonhos Ucrônicos: memórias e possíveis mundos dos trabalhadores. In: Projeto História. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC/SP. São Paulo: EDUC, n. 10, dez. p. 41-58, 1993.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Lima, C. F., & Cardin, E. G. (2019). “Patrões”, “pilotos”, “batedores”, “bandeirinhas” y el Estado: un estudio sobre el "contrabando" de cigarrillos en la frontera Paraguay-Brasil. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1612

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)