Reflexões Sobre a Percussão Corporal Na Escola Municipal Aleixo Pereira Braga II

Autores

  • José Donizete Pedrosa Gomes Universidade de Brasília/ Estudante
  • Débora Pontes da Silva Universidade de Brasília/ Estudante
  • Mário Lima Brasil Universidade de Brasília/ Professor
  • Rafaela de Souza Macedo Dantas Universidade de Brasília/ Estudante

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.153

Palavras-chave:

Afetividade, educação infantil, ludicidade, percussão corporal, PET - Conexão de Saberes - Música do Oprimido.

Resumo

Resumo

Por que as ideias de disciplina, rigidez, distanciamento entre educador e educando são ainda tão exaltadas em nossa sociedade? Por que elas ainda são diretamente associadas à aprendizagem? Será que não existem outras formas da aprendizagem acontecer e que possam ser bem mais eficazes que esses modelos tradicionais de ensino? Essas foram as principais inquietações que nos nortearam a elaborar esse artigo. O grupo PET Conexão de Saberes - Música do Oprimido (UnB) realizou no período de 16 de maio a 11 de julho de 2015 oficinas de percussão corporal na Escola Municipal Aleixo Pereira Braga II (Cidade Ocidental-GO). Convivemos com um grupo de crianças durante sábados pela manhã e percebemos que essa atividade musical gerou um ambiente de aprendizado dinâmico baseado em coletividade, ludicidade e afetividade. As crianças assimilaram as oficinas como brincadeiras e se sentiram à vontade para arriscar, experimentar e aprender sobre música. Dessa forma, essa experiência com crianças da Cidade Ocidental nos fez refletir sobre o papel da afetividade na Educação Infantil baseando-nos em artigos da área de Psicologia do Desenvolvimento e de Educação Socioemocional.

 

Palavras-chave: Afetividade, educação infantil, ludicidade, percussão corporal, PET - Conexão de Saberes - Música do Oprimido.

Referências

Referências

DALLABONA, S.R,. MENDES, S.M.S. O Lúdico na Educação Infantil: Jogar, Brincar, uma forma de Educar. Revista de divulgação técnico-científica do ICPG, v.1, n. 4, p.107-112, mar./2004.

KRUEGER M.F. A relevância da afetividade na educação Infantil. Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Psicopedagogia, 2003, Instituto Catarinense de Pós-Graduação.

MARQUES, Conceição da Fonseca. Concepções de Desenvolvimento musical entre os participantes das aulas de percussão corporal e voz no Projeto Dorcas em Anápolis-GO. Trabalho de Conclusão de Curso a distância de Licenciatura em Música. Instituto de Artes - IDA Departamento de Música. Universidade de Brasília, 2014.

NEGRINE, Airton. Aprendizagem e desenvolvimento infantil. Porto Alegre. Propil. 1994. (Artigo de Revista).

SALTINI, Cláudio J. P. Afetividade & inteligência. Rio de Janeiro: DPA, 1997. (Artigo de Revista).

WAJSKOP, G. O brincar na educação infantil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, (92):62- 9, fev. 1995.

Downloads

Publicado

09/03/2016

Como Citar

Gomes, J. D. P., da Silva, D. P., Brasil, M. L., & Dantas, R. de S. M. (2016). Reflexões Sobre a Percussão Corporal Na Escola Municipal Aleixo Pereira Braga II. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 2(1), 372–379. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i1.153

Edição

Seção

Dossiê - Formação Acadêmica, Educação e Sociedade