FORMAÇÃO LEITORA E ESCRITORA: sujeitos que leem, contam e encantam na Formação inicial e Continuada.

Autores

  • Isabel Cristina França dos Santos Rodrigues Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1529

Palavras-chave:

Palavras-chaves, Formação leitora e escritora. Performance. Alfabetização. Letramento

Resumo

O trabalho tem como objetivo analisar os dados preliminares de uma pesquisa realizada em escolas públicas da região metropolitana de Belém do Pará pautada nas narrativas e nas produções (performances das práticas de leitura, escrita e de contação de histórias) dos docentes de modo a criarem condições para que também contassem outras versões das respectivas histórias no processo de ensino-aprendizagem nos Anos iniciais. O tipo de pesquisa selecionado foi a Observação participante, posto que se estabeleceu uma parceria com os sujeitos de maneira propositiva. Os principais momentos da pesquisa foram as seguintes: apresentação das diversas possibilidades de histórias a partir do que os docentes já tinham, contavam ou liam para os alunos; observação e filmagem de como eram contados, lidos, apresentados os diferentes objetos de leitura presentes nos contextos; estudos com a equipe a respeito das estratégias de trabalho envolvendo os materiais e como as performances conseguiam potencializavam os temas tratados, em especial, do modo como cada profissional conduzia as atividades posteriores aos momentos de leitura e de escrita/reescrita dos textos. As equipes eram divididas sempre na dinâmica das diferentes escolas valorizando a diversidade cultura da Amazônia paraense, os materiais distribuídos pelo MEC (PNAIC) e o cotidiano das escolas. Os resultados preliminares revelam para além do que discutíamos, a articulação das atividades propostas pelo projeto e as práticas já desenvolvidas pelos professores favoreceram: ampliação do repertório das crianças, independentemente, dos níveis de apropriação do sistema de escrita alfabética; os docentes potencializaram ao longo das oficinas e minicursos suas competências leitoras e escritoras (muitos criaram histórias com seus colegas de estudo do projeto). Isso evidenciou o quanto a pesquisa pode favorecer aspectos que também dialoguem com a extensão e com o ensino em espaços formativos que se constituem nas relações com os sujeitos.

Referências

ANGROSINO, M. Etnografia e Observação Participante. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ. [online]. 2002, n.19, pp.20-28. ISSN 1413-2478

GEERTZ, Clifford. Uma descrição densa: por uma teoria interpretativa da cultura. In: A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

_______________. Nova Luz sobre a Antropologia. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

GOMES, Maria Raimunda Prado. (PIBEX 2017). Os desafios e avanços no ensino da leitura e escrita a partir do trabalho com gêneros discursivos no 3º ano do ciclo de alfabetização. TCC. Orientadora: Profª Drª Isabel C. F. dos S. Rodrigues.

_________________________. FRANCO, Dayse do Socorro Assunção. VI Simpósio Artístico literário de Castanhal & IV Colóquio de Linguística de Castanhal. Os avanços e os desafios da produção textual em turmas do ciclo de alfabetização (PIBEX- UFPA)- agosto-2017.

KLEIMAN, Ângela. Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado da Letras, 1995.

LEFFA, Vilson J. O ensino de línguas estrangeiras no contexto nacional. Contexturas, APLIESP, n. 4, p. 13-24, 1999.

MATOS, Gislayne Avelar. A palavra do contador de histórias: sua dimensão educativa na contemporaneidade. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.

MINASI, Luís Fernando. Formação de professores em serviço: contradições na prática pedagógica. Porto Alegre: UFRGS, 2008. 207p. Tese (Doutorado). – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Doutorado em Educação.

MORAES, Taiza Mara Rauen. Literatura ouvida: a contalção de histórias como prática difusora do literário. In: MEDEIROS, Fábio Henriques. MORAES, Taiza Mara Rauen. Contação de histórias: tradição, poéticas e interfaces. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2015.

RODRIGUES, Isabel Cristina França dos Santos. Professoras aposentadas em território rural/ribeirinho: identidades e práticas socioculturais. 2013. Orientador: Salomão Mufarrej Hage. Coorientadora: Nilsa Brito Ribeiro. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Belém, 2013.

__________________________________________. Retextualização e intertextualidade em texto de alunos de 5ª série do Ensino Fundamental. Orientador: Prof. Dr. Samuel Pereira Campos. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal do Pará, Centro de Letras e Artes, Curso de Mestrado em Letras, Belém, 2006.

ROSSO, Ademir José. Letramento Docente: leitura e escrita do mundo e da escola 1. INTERACÇÕES. NO. 17, PP. 114-134 (2011) http://www.eses.pt/interaccoes.

SANTOS, Andréa Pessôa dos. GOULART, Cecília M. A. Estudos do discurso como referência para processos de alfabetização em perspectiva discursiva. In: GOULART, Cecília M. A et al. A Alfabetização como processo discursivo. 30 anos de A criança na fase inicial da escrita. São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA, Damares Souza. Avaliação do repertório de leitura de alunos de 3ª Série do ensino fundamental – uma análise das dificuldades apresentadas. Mestrado em Educação: Psicologia da Educação. Dissertação. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. PUC – SP. Orientadora: Dra. Melania Moroz. São Paulo, 2009.

SOARES, Magda, Letramento e alfabetização: as muitas facetas, 2003.Universidade

VANZELLA, Lila Cristina Guimarães. Projeto de Incentivo à leitura: uma experiência de pesquisa e formação. In: GOULART, Cecília M. A et al. A Alfabetização como processo discursivo. 30 anos de A criança na fase inicial da escrita. São Paulo: Cortez, 2017.

WALSH, Catherine. Lo pedagógico y lo decolonial: Entretejiendo caminhos. Colec vo Zapateándole al mal gobierno, 2014.

WILLIAMS, Raymond. Cultura. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000. 239 p.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Rodrigues, I. C. F. dos S. (2019). FORMAÇÃO LEITORA E ESCRITORA: sujeitos que leem, contam e encantam na Formação inicial e Continuada. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1529

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura