Deslocamentos de fronteiras: percurso e produção musical de Gonzagão e Gonzaguinha

Autores

  • CLAUDIA PEREIRA VASCONCELOS Universidade de Lisboa / Universidade Estadual da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1525

Palavras-chave:

Fronteiras Culturais, Gonzagão e Gonzaguinha, Música e Identidades, Percursos Decoloniais

Resumo

 

O presente trabalho pretende discutir de que forma os percursos, permeados por diversas fronteiras que hierarquizam saberes, poderes e enunciados, interferiram na produção artística de dois músicos brasileiros, oriundos de lugares historicamente marginalizados no Brasil, a saber: Luiz Gonzaga do Nascimento (conhecido como Gonzagão), vindo do sertão de Pernambuco para ganhar as paradas de sucesso no Rio de Janeiro nos anos 1940/50 e Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior (o Gonzaguinha), nascido no Morro de São Carlos/Rio de Janeiro, que alcançou grande sucesso entre as décadas de 1970/80. Interessa investigar quais estratégias e táticas cada um desses artistas utilizou para driblar as fronteiras que separam o "centro" e a "periferia" e alcançar o cobiçado panteão da Música Popular Brasileira. Tal discussão é parte da pesquisa de doutorado em Estudos de Cultura (em curso) intitulada: Deslocamentos de fronteiras: percurso e produção musical de Gonzagão e Gonzaguinha na construção das brasilidades, realizada na Universidade de Lisboa. Para compreender a relação entre música, percurso e identidade, assim como para pensar a fronteira como construção simbólica serão tomados como aportes teóricos conceitos e reflexões oriundos do pensamento pós-colonial e decolonial.

Biografia do Autor

CLAUDIA PEREIRA VASCONCELOS, Universidade de Lisboa / Universidade Estadual da Bahia

Doutoranda em Estudos de Cultura pela Universidade de Lisboa (início 2017) com pesquisa no campo da música e identidade brasileira, mestre em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (2007), especialista em Arte e Educação na PUC de Minas Gerais (2006), licenciada em História na Universidade do Estado da Bahia - UNEB (1997). Autora do livro SER-TÃO Baiano: o lugar da sertanidade na configuração da identidade baiana, EDUFBA, 2011. Coordenou projetos de Arte-Educação e Educomunicação em ONGs de Salvador como o CRIA, o Liceu de Artes e Ofícios e a CIPÓ. Atualmente é Professora Auxiliar da UNEB - Campus IV (Colegiado de História). De 2012 a 2014 assumiu a Diretoria de Cidadania Cultural na Secretaria e Cultura do Estado da Bahia - SECULT. Seus interesses de pesquisa remetem às discussões sobre Cultura, Música e Identidades, bem como suas relações com os recortes regionais correspondentes a Sertão, Bahia, Nordeste e Brasil com diversos artigos publicados. Atua como atriz e cantora.

Referências

ALBUQUERQUE Jr., Durval Muniz de. A Invenção do Nordeste e outras artes. São Paulo: Cortez. 2005.

BAHIANA, A. M. Gonzaguinha termina mais um LP e perde o sono. Jornal de Ibraim Sued. Rio de Janeiro: 01 mai. 1976.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

ECHEVERRIA, Regina. Gonzaguinha e Gonzagão: uma história brasileira. São Paulo: Ediouro, 2012.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: Edufba, 2008.

GROSFOGUEL, Rámon. “Para descolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global”. Revista Crítica de Ciências Sociais, 2008, n.80, p.115-147.

MIGNOLO, Walter D. Histórias locais/Projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG (Humanitas), 2003.

NAPOLITANO, Marcos. História & Música. História cultural da música popular. 2 ed. Belo horizonte: Autêntica. 2005.

PORTELLI, Alessandro. Ensaios de história oral. São Paulo: Letra e voz, 2010.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do Poder e Classificação Social. In: SANTOS, Boaventura de Souza e MENEZES, Maria Paula (orgs). Epistemologias do Sul. Coimbra: Edições Almedina. SA. 2009.

SEVERIANO, Jairo; MELLO, Zuza H. de. A canção no tempo: 85 anos de música brasileiras. Vol. 02, 1958 - 1985. São Paulo: Ed 34, 1998.

VASCONCELOS, Cláudia P. Ser-Tão Baiano: o lugar da sertanidade na configuração da identidade baiana. Salvador: EDUFBA, 2011.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

VASCONCELOS, C. P. (2019). Deslocamentos de fronteiras: percurso e produção musical de Gonzagão e Gonzaguinha. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1525

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura