Mulheres negras em situação de refúgio no Brasil: as múltiplas lutas em face da superação das desigualdades

Autores

  • Verônica Teixeira Marques Centro Universitário Tiradentes Universidade Tiradentes http://orcid.org/0000-0001-6831-504X
  • Grasielle Borges Vieira de Carvalho Borges Vieira Carvalho
  • Ronaldo Alves Marinho da Silva Marinho Silva
  • Samyle Regina Matos Oliveira Matos Oliveira
  • Juliana Vital Rosendo Vital Rosendo

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1515

Palavras-chave:

Brasil, Mulher, Negra, Refúgio, Violência.

Resumo

O deslocamento de muitas mulheres de seus países de origem para outros pode estar relacionado a conflitos de guerra, perseguições, situações de extrema pobreza, em que, as mulheres são as maiores vítimas e por muitas vezes, duplamente violadas, pois as violências persistem até mesmo durante o deslocamento forçado, em que se tornam ou voltam a ser vítimas de violência sexual, agressões, assédio, dentre outras violações. Mas tal situação torna-se ainda mais grave quando voltamos o olhar para as mulheres negras, que passam a dispor de diversos fatores contrários à sua inserção no meio social, dentre os quais podemos citar: a questão de gênero, o status de “refugiada”, além da raça. Segundo estudos realizados, dentre as vítimas do refúgio, as meninas e mulheres representam as parcelas com o menor índice de acesso ao sistema educacional; e no que diz respeito à parcela da população negra, esse índice é ainda menor, o que acaba por refletir consequentemente na futura inserção no mercado de trabalho. Dessa forma, entendemos que é indispensável uma atuação efetiva por parte do Estado e bem como da sociedade civil no que condiz ao investimento em políticas de inserção dessas mulheres nos campos educacionais e trabalhistas, como forma de emponderá-las e tornar possível a superação da situação de vulnerabilidade em que se encontram. O trabalho tem como principal finalidade, discutir os instrumentos que devem ser implementados como meio de possibilitar a inserção dessas mulheres no meio social, a fim de lhes proporcionar uma vida digna, de efetivação dos seus direitos, superação das violências sofridas e rompimento com as desigualdades.

Biografia do Autor

Verônica Teixeira Marques, Centro Universitário Tiradentes Universidade Tiradentes

Doutora em Ciências Sociais pela UFBA, Mestre em Ciência Política pela UFPE e graduada em Ciências Sociais pela UFS. Atualmente é pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa - ITP, do Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas do Centro Universitário Tiradentes (UNIT-Alagoas), do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos da UNIT. Também é Líder do Grupo de Pesquisa ?Políticas Públicas de Proteção aos Direitos Humanos- CNPq?, pesquisadora do Núcleo de Análises e Pesquisas em Políticas Públicas de Segurança e Cidadania/NAPSEC da SSP/SE, com experiência em planejamento e gestão na área de Projetos de Pesquisa, atuando nas áreas de políticas públicas e controles democráticos, direitos humanos, gestão pública participativa, democracia, orçamento participativo e participação popular.

Grasielle Borges Vieira de Carvalho Borges Vieira Carvalho

Doutora em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; São Paulo, São Paulo, Brasil

Ronaldo Alves Marinho da Silva Marinho Silva

Doutor em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; São Paulo, São Paulo,

Samyle Regina Matos Oliveira Matos Oliveira

Mestre em Ciência Jurídica pela Universidade Estadual do Norte do Paraná; Jacarezinho, Paraná, Brasil; 

Juliana Vital Rosendo Vital Rosendo

Doutoranda em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; São Paulo, São Paulo, Brasil;

Referências

ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA REFUGIADOS. Ministério da Justiça. Secretaria Nacional de Justiça. Refúgio em números. 2018. Disponível em: <http://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2018/04/refugio-em-numeros_1104.pdf>. Acesso em: 29 jun. 2018.

______. Relatório Anual 2017 – Cátedra Sérgio Vieira de Mello. 2017. Disponível em: <http://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2018/02/Cátedra-Sérgio-Vieira-De-Mello_Relatório-Anual_ACNUR-2017.pdf>. Acesso em: 24 jun. 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Estatísticas de Gênero Indicadores sociais das mulheres no Brasil. 2018. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101551_informativo.pdf>. Acesso em: 6 jul. 2018.

MENINAS refugiadas têm menos acesso à educação por serem mulher, diz ONU. Nações Unidas do Brasil, 8 mar. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/meninas-refugiadas-tem-menos-acesso-a-educacao-por-serem-mulher-diz-onu/>. Acesso em: 02 jul. 2018.

NAÇÕES UNIDAS. Mulheres e meninas afrodescendentes – Conquistas e desafios de Direitos Humanos. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2018/03/18-0070_Mulheres_e_Meninas_Afrodescendentes_web.pdf>. Acesso em: 2 jul. 2018.

OLIVEIRA, Samyle Regina Matos. A Política Criminal do Brasil e sua efetividade por meio das Políticas Públicas. Dissertação (Mestrado em Ciência Jurídica) – Universidade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho-PR, 2017.

PROJETO “Empoderando Refugiadas” promove oportunidades educacionais entre refugiadas no Brasil. Organização das Nações Unidas Mulheres, 17 maio 2017. Disponível em: <http://www.onumulheres.org.br/noticias/projeto-empoderando-refugiadas-promove-oportunidades-educacionais-entre-refugiadas-no-brasil/>. Acesso em: 1 jul. 2018.

RIO aprova isenção de taxas para revalidação de diplomas de refugiados. Nações Unidas do Brasil, 6 jul. 2018. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/rio-aprova-isencao-de-taxas-para-revalidacao-de-diplomas-de-refugiados/>. Acesso em: 15 jul. 2018.

ROSENDO, J. V.; OLIVEIRA, L. P. S. Mulheres invisibilizadas: uma análise das políticas de assistência e acolhimento as vítimas de refúgio. In: VIEIRA, Reginaldo de Souza; TEIXEIRA, Marcio Aleandro Correia (Coord). Direitos sociais e políticas públicas II. Florianópolis: CONPEDI, 2017. Disponível em: <https://www.conpedi.org.br/publicacoes/27ixgmd9/7hf15gnq/D48k692on8jYg26P.pdf>. Acesso em: 29 jun. 2018.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Marques, V. T., Carvalho, G. B. V. de C. B. V., Silva, R. A. M. da S. M., Oliveira, S. R. M. O. M., & Rosendo, J. V. R. V. (2019). Mulheres negras em situação de refúgio no Brasil: as múltiplas lutas em face da superação das desigualdades. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(5). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i5.1515

Edição

Seção

II - Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura