Os Ideais da Justiça Restaurativa perante o Sistema Convencional de Justiça: Avanços trazidos pelos Juizados Especiais Criminais

Autores

  • Mateus de Moraes Basilio Universidade Católica de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1331

Palavras-chave:

Justiça Restaurativa, Ideais Restaurativos, Direito Penal, Sistema Convencional de Justiça

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo promover a reflexão sobre a necessidade de novos mecanismos complementares ao modelo tradicional de justiça penal. Tendo em vista as limitações do modelo tradicional de Direito Penal. Nesse contexto, a Justiça Restaurativa, que já teve uma primeira tentativa de efetivação de parte de seus princípios através dos Juizados Especiais Criminais, por meio da Lei nº 9.099/95, se apresenta como uma alternativa, de modo a dar maior dignidade ao ofensor, bem como, promover a participação da vítima no processo penal. Desse modo, essa perspectiva teórica contribui para implantar um Direito Penal que: a) valorize os princípios inerentes à dignidade da pessoa humana, b) que seja preocupado, não só, em aplicar uma sanção ao comportamento desviante. Destarte, este trabalho questiona o modelo tradicional, demonstrando a crise que o assola e a necessidade de encontrar novas alternativas para o Direito Penal, e dar as respostas esperadas pela sociedade, legitimando-o, outra vez, como um eficiente meio de solução de litígios. Já que o sistema convencional não mais se demonstra como único mecanismo eficiente de solução de conflitos, pois a instauração de um modelo de justiça consensual torna-se possível. Sendo assim, a presente pesquisa utiliza como instrumento metodológico a revisão da literatura científica sobre o tema proposto.

Referências

ACHUTTI, Daniel Silva. Justiça restaurativa e abolicionismo penal. São Paulo: Saraiva, 2014.

DEMERCIAN, Pedro Henrique; MALULY, Jorge Assaf. (1960). Teoria e prática dos juizados especiais criminais Rio de Janeiro: Forense, 2008.

FERRAJOLI, Luigi. Direito e razão: teoria do garantismo penal. Tradução de Ana Paula Zolmer, Fauzi Hassan Choukr, Juarez Tavares e Luiz Flávio Gomes. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002, p. 310.

LEAL, César Barros. Justiça restaurativa amanhecer de uma era: aplicação em prisões e centros de internação de adolescentes infratores. Curitiba: Juruá, 2014.

LOPES JUNIIOR, Aury. Direito processual penal. 13. ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

MOLINA, Antonio García-Pablos de; GOMES, Luiz Flávio. Criminologia: introdução a seus fundamentos teóricos; introdução às bases criminológicas da Lei 9.099/95, Lei dos Juizados Especiais Criminais. 5. ed. rev. atual. São: Revista dos Tribunais, 2006.

SALIBA, Marcelo Gonçalves. Justiça restaurativa e paradigma punitivo. Curitiba: Juruá, 2009.

VAN NESS, Daniel W.; STRONG, Karen Heetderks. Restoring Justice: an introduction to Retorative Justice. 4.ed. New Providence, NJ: LexisNexis, Anderson Publishing, 2010.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

de Moraes Basilio, M. (2019). Os Ideais da Justiça Restaurativa perante o Sistema Convencional de Justiça: Avanços trazidos pelos Juizados Especiais Criminais. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1331

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar