O Ensino da EJA nos anos iniciais: Dificuldades e possibilidades

Autores

  • Camila Corrêa Pierzckalski Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Educação, Pedagogia.
  • Renata Behling Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Educação, Pedagogia.
  • Lígia Cardoso Carlos Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1227

Palavras-chave:

Alfabetização, Educação, EJA, Propostas De Ensino, Pedagogia.

Resumo

No trabalho apresentamos e discutimos propostas de ensino para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) anos iniciais em uma perspectiva de valorização da oralidade e dos conhecimentos empíricos dos alunos, considerando práticas de alfabetização que levem à criticidade. Propomos usar o “senso comum” como ponto de partida para um trabalho baseado nas experiências dos alunos, sem ignorar que essas pessoas já possuem conhecimentos antes de buscar a escola e que estes são estimados. A partir das teorias de Paulo Freire e de Boaventura de Sousa Santos, busca-se proporcionar uma educação politizada, contextualizada, transformadora da realidade e, principalmente, amorosa. Tendo em vista nossa prática de observação, os estágios concomitantes no curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal de Pelotas no estado do Rio Grande do Sul (BR), encontramos nas escolas ações pedagógicas de infantilização e o uso de materiais didáticos pensados a partir de uma psicologia do desenvolvimento infantil, sem considerar a complexidade do mundo adulto. É necessário que as metodologias de alfabetização e letramento presentes na EJA sejam direcionadas para o público que atendem, pois entendemos que a descontextualização é promotora da evasão encontrada nesta modalidade de ensino.

Biografia do Autor

Camila Corrêa Pierzckalski, Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Educação, Pedagogia.

Licencianda em Pedagogia na Universidade Federal de Pelotas.

Renata Behling, Universidade Federal de Pelotas, Faculdade de Educação, Pedagogia.

Licencianda em Pedagogia na Universidade Federal de Pelotas.

Lígia Cardoso Carlos, Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Educação, Departamento de Ensino da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas

Referências

BRANDÃO, C. R. Entre Paulo e Boaventura: Algumas aproximações entre o saber e a pesquisa/ A pergunta a várias mãos. São Paulo: Editora Cortez, 2003.

BRANDÃO, C. R.; FAGUNDES, M. C. V. Cultura popular e educação popular: expressões da proposta freiriana para um sistema de educação. Educar em Revista, Curitiba Brasil, n. 61, p.89 – 106, jun./ set. 2016.

BASTOS, J. O mal-estar docente, o adoecimento e as condições de trabalho no exercício do magistério, no ensino fundamental de Betim/ MG 2009. Mestrado em educação – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

DI PIERRO, M. C. Notas sobre a redefinição da identidade e das políticas públicas de educação de jovens e adultos no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, p. 1115-1139, 2005. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 20 dez de 2018 ISSN 1678-4626. (Artigo em Periódico Digital)

FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. 20. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991. 149 p. (Obra Completa)

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido - 66º ed. Rio de Janeiro| São Paulo. Editora Paz e Terra, 2018a.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 57º ed. Rio de Janeiro| São Paulo. Editora Paz e Terra, 2018b.

LIBÂNEO, J. C. Educação Escolar: Política, estrutura e organização. O sistema de organização e gestão da escola: teoria e prática. 10º ed. São Paulo: Cortez, 2012.

OLIVEIRA, M. K. de. Jovens e adultos como sujeitos de conhecimento e aprendizagem. Revista Brasileira de Educação, n. 12, p.59-73, set-out-nov-dez, 1999. Disponível em: http://anped.tempsite.ws/novo_portal/rbe/rbedigital/RBDE12/RBDE12_06_MARTA_KOHL_DE_OLIVEIRA.pdf. Acesso em 20 dez. 2018. ISSN 1809-449X (Artigo em Periódico Digital)

REIS, R. H. de. A constituição do ser humano: amor - poder - saber na educação/alfabetização de jovens e adultos. Campinas, SP, 2011.

SANTOS, B. S. Para além do pensamento abissal: Das linhas globais a uma ecologia de saberes. Revista Novos Estudos, CEBRAP, 2007.

SCHAWARTZ, S. Alfabetização de Jovens e Adultos - Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2013.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Pierzckalski, C. C., Behling, R., & Carlos, L. C. (2019). O Ensino da EJA nos anos iniciais: Dificuldades e possibilidades. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1227

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar