O Adicional de Insalubridade: Monetização da Saúde Como Dificuldade à Concepção de Sociedade Fraterna

Autores

  • Luigi dos Santos Gomes UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.
  • Alexander Santos kubiak UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.
  • Deisemara Turatti Langoski UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1201

Palavras-chave:

Adicional de Insalubridade, Fraternidade, Trabalho, Constituição Federal, Saúde.

Resumo

No preâmbulo da Constituição Federal de 1988, destaca-se o desejo de se criar uma sociedade igualitária e fraterna. Entretanto, o direito ao adicional de insalubridade distorce essa ótica, uma vez que o benefício admite a monetização da saúde do trabalhador ao promover que a relação naturalmente desigual entre empregado e empregador, se torne ainda mais distante. O presente trabalho tem o objetivo de analisar o adicional de insalubridade, sua incompatibilidade com o conceito de fraternidade e apresentar alternativas para melhorar a saúde dos trabalhadores. Se utilizou o método dedutivo embasado em pesquisa bibliográfica. O adicional de insalubridade resulta em um direito desumano, pois o empregador transforma o desgaste da saúde do empregado em lucro, o que é constitucionalmente aceito. Ademais, não existem políticas públicas efetivas que garantam a extinção dos riscos no ambiente de trabalho, mas o apoio financeiro como recompensa ao trabalhador que expõe sua saúde, o que remedia, mas não previne o problema. Embora haja trabalhos que não tem como extinguir as insalubridades, sendo nesses casos admissível o adicional, devem existir políticas públicas que eliminem os riscos à saúde do trabalhador, caso contrário, a monetização continuará sendo uma triste realidade no Brasil, a qual não condiz com uma sociedade fraterna, um dos objetivos do Estado Democrático de Direito.

Biografia do Autor

Luigi dos Santos Gomes, UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.

Estudante de Direito

Alexander Santos kubiak, UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.

Estudante de Direito

Deisemara Turatti Langoski, UNIPAMPA - Universidade Federal do Pampa, Santana do Livramento, RS.

Doutora em Direito UFSC.

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 20 dez. 2018

BRASIL, Confederação Nacional da Indústria (CNI). Insalubridade E Periculosidade No Brasil: A Monetização Do Risco Do Trabalho Em Sentido Oposto À Tendência Internacional. Brasília, 2016. Disponível em: <http://conexaotrabalho.portaldaindustria.com.br/publicacoes/detalhe/seguranca-e-saude-do-trabalho/adicionais-de-insalubridade-e-periculosidade/189-insalubridade-e-periculosidade-no-brasil-a-monetizacao-do-risco-do-trabalho-em-sentido-oposto-a-tendencia-internacional/>. Acesso em: 20 dez. 2018.

BRASIL. Diário da Assembleia Nacional Constituinte. n. 86. Brasília, DF, 1987. Disponível em: <http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/sup86anc01jul1987.pdf#page=96> Acesso em: 21 dez. 2018.

BRASIL. Decreto n° 93.413, de 15 de Outubro de 1986. Promulga a Convenção número 148, da Organização Internacional do Trabalho. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1980-1989/D93413.htm> Acesso em: 22 dez. 2018.

BRASIL. Decreto n° 1.254, de 29 de Setembro De 1994. Promulga a Convenção número 155, da Organização Internacional do Trabalho. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/D1254.htm> Acesso em: 22 dez. 2018.

BRASIL. Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Diário Oficial [dos] Estados Unidos do Brasil, Rio de Janeiro, DF. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del5452.htm> Acesso em: 20 dez. 2018.

BRASIL. Lei N°13.467, de 13 de Julho de 2017. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: < http://www.normaslegais.com.br/legislacao/Lei-13467-2017.htm> Acesso em: 21 dez. 2018.

BRASIL. Portaria N° 3.214, de 08 de Junho de 1978. Aprova as Normas Regulamentadoras. Disponível em: <http://www.trtsp.jus.br/geral/tribunal2/ORGAOS/MTE/Portaria/P3214_78.html> Acesso em: 11 jan. 2019.

BRASIL. Tribunal Superior do Trabalho. Súmula n° 289. Insalubridade. Adicional. Fornecimento Do Aparelho De Proteção. Efeito. Res. 121/2003, Diário da Justiça 19, 20 e 21.11.2003

BRASIL. Tribunal Superior do Trabalho. Súmula n° 448. Atividade Insalubre. Caracterização. Previsão Na Norma Regulamentadora Nº 15 Da Portaria Do Ministério Do Trabalho Nº 3.214/78. Instalações Sanitárias. Res. 194/2014, Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, divulgado em 21, 22 e 23.05.2014.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula n° 460. Diário da Justiça, publicado em 12.10.1964.

CANÇADO, Andréa Aparecida Lopes. O Contrado De Trabalho Do Século XXI E O Esquecido Princípio Da Fraternidade. Rev. Trib. Reg. Trab. 3ª Reg., Belo Horizonte, v.49, n.79, p.123-148, jan./jun.2009. Disponível em: <https://www.trt3.jus.br/escola/download/revista/rev_79/andrea_aparecida_lopes_cancado.pdf>. Acesso em: 14 dez. 2018.

CASSAR, V. B. Direito do Trabalho: de acordo com a Reforma Trabalhista e a MP 808/2017. São Paulo: MÉTODO, 2018. 1371 p.

DARONCHO, L. Saúde laboral: o Adicional de Insalubridade e o direito fundamental ao meio ambiente de trabalho hígido. Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário, Brasília, v.1, n.1, p. 44-66, jan./jun. 2012. Disponível em: < https://www.cadernos.prodisa.fiocruz.br/index.php/cadernos/article/view/38/83> Acesso em: 16 dez. 2018.

LAZZARIN, S. K. O princípio da fraternidade na Constituição Federal Brasileira de 1988. Direito & Justiça. v. 41, n. 1, p. 92-99, Porto Alegre: jan.-jun. 2015. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fadir/article/view/19975/12670>. Acesso em: 05 dez. 2018.

MACHADO, C. A. A. A Fraternidade como Categoria Jurídico-Constitucional. Conferência proferida no Congresso Nacional – “Direito e Fraternidade”, promovido pelo Movimento Comunhão e Direito, no Auditório Mariápolis Ginetta, Vargem Grande Paulista/São Paulo. 26 de janeiro de 2008.

NASCIMENTO, A. M. Curso de Direito do Trabalho. São Paulo: Saraiva, 2014. 1170 p.

ROMAR, C. T. M. Direito do Trabalho: Esquematizado. São Paulo: Saraiva, 2018. 1058 p.

SILVA, I. R. V. Estudos preliminares sobre a fraternidade no direito. Revista Eletrônica Direito e Política, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI, Itajaí, v.3, n.3, 3°quadrimestre de 2008. Disponível em: <https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rdp/article/view/6151> Acesso em: 10 dez. 2018

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. ADI 3218 DF. Relatora Ministra Ellen

Gracie. Data de Julgamento: 18/08/2004, Tribunal Pleno, Data de Publicação: Diário da Justiça 18-02-2005 PP-00004 EMENT VOL-02180-03 PP-00450 RDDT n. 135, 2006, p. 216-218.

TOMAZ, R. G. A saúde do trabalhador como direito humano fundamental ao meio ambiente artificial do trabalho equilibrado: o estrabismo do adicional de insalubridade. Revista Espaço Acadêmico. v. 15, n. 170, p. 58-68, jul.2015.

WÜLFING, J; CASAGRANDE, L. P. Trabalho E Fraternidade: Um Constitucionalismo Fraternal Para O Direito Do Trabalho. V Encontro da Rede Universitária para o Estudo da Fraternidade (RUEF). Disponível em: <http://www.catedrachiaralubich.org/uploads/artigos/artigos_2014-07-08_ruef2012artigoliliancasagrande_pdf_72cc8678dbdb59b557f0c9eda42a060b.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2018.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

dos Santos Gomes, L., kubiak, A. S., & Turatti Langoski, D. (2019). O Adicional de Insalubridade: Monetização da Saúde Como Dificuldade à Concepção de Sociedade Fraterna. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1201

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar