As políticas públicas e as restaurações do Teatro Acció de San José de Mayo (Uruguai) e do Mercado Público de Jaguarão (Brasil). Um estudo comparativo de caso.

Autores

  • Carlos José Azevedo Azevedo Machado Sociedade Independente Cultural, Jaguarão/RS

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1166

Palavras-chave:

Restauração, patrimônio, políticas públicas.

Resumo

O presente artigo visa apresentar um estudo comparado do processo de restauração recente de dois espaços patrimoniais em duas cidades com histórias similares, uma no Uruguai e outra no Brasil, e sua relação com as Políticas Públicas para o Patrimônio. Teatro Bartolomé Macció, na cidade de San José de Mayo no Uruguai e o Mercado Público da cidade de Jaguarão no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Ambos os lugares fazem parte da memória dos moradores como um espaço de integração e encontros, que embora tenham sofrido ocupações diferentes, os levaram a sentirem-se pertencentes a estes lugares.  Um voltado para as artes outro voltado para o comércio e lazer, mas ambos se relacionam, sobretudo nos dias de hoje, como lugares de memória e de história. San José de Mayo, fundada em 1783, inicialmente por “dragões” que foram acompanhados por 46 famílias e Jaguarão, fundada em 1801 por uma Guarda Militar onde em alguns anos torna-se uma importante freguesia por conta da população que acompanhou a Guarda e ali se estabeleceu. Ambas as cidades mantêm um acervo histórico arquitetônico invejável e guardam entre si muitas semelhanças, sobretudo pelo Ecletismo de suas construções.

 

Biografia do Autor

Carlos José Azevedo Azevedo Machado, Sociedade Independente Cultural, Jaguarão/RS

Licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Pelotas (1990);

Especialista em Filosofia da Ciência e Lógica pela Universidade Católica de Pelotas (1993);

Mestre em Memória Social e Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Pelotas.

Foi Secretário Municipal de Cultura e Turismo de Jaguarão (2009-2010);

Supervisor do Pibid/História - Educação Patrimonial, Unipampa, edital 2011, 

Professor estadual do Rio Grande do Sul por 20 anos.

Diretor da Sociedade Independente Cultural (SIC), Jaguarão/RS

Referências

BOLÁN, Eduardo. Del patrimonio como producto. La interpretación del patrimonio como espacio de intervención cultural. In: NIVEON, Eduardo, MANTECÓN, Ana Rosas (coords.) Gestionar el patrimonio en tiempos de globalización. México, Juan Pablo Editor, 2010.

FRANCO, S.C. In CADERNOS JAGUARENSES. Jaguarão: PMJ e IHGJ, v.1, 1990

CANDAU, Joel. Memória e Identidade. São Paulo, Contexto, 2011.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. PAC Cidades Históricas - oportunidade para a conservação integrada? PDF. In: Locus, Revista de História, Juiz de Fora, V. 16, nº 2, p.93-117, 2010

CENTRO CEIBAL PARA EL APOUO A LA EDUCACIÓN DE LA NIÑEZ Y LA ADOLESCENCIA. Disponível em: http://www.ceibal.edu.uy/UserFiles/P0001/ODEA/ORIGINAL/090319_dia_teatro.elp/teatro_macci.html

Acessado em 09 de outubro de 2018.

FONDO PARA EL DESARROLLO DE INFRAESTRUCTURAS CULTURALES EM EL INTERIOR DEL PAIS. Disponível em: http://cultura.mec.gub.uy/innovaportal/v/13394/8/mecweb/fondo-para-el-desarrollo-de-infraestructuras-culturales-en-el-interior-del-pais?leftmenuid=13394

Acessado em 09/10/2018

FONSECA, Maria Cecília Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ/IPHAN, 1997.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA (Uruguai). Disponível em: http://www3.ine.gub.uy:82/anda4/index.php/catalog/243/export#page=dataappraisal

Acessado em 09/12/2018

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E NACIONAL (IPHAN). Dossiê de Tombamento do Conjunto Arquitetônico e Paisagístico de Jaguarão. Porto Alegre: Ministério da Cultura; IPHAN, 2010.

MARTINS, Roberto Duarte. A ocupação do espaço na fronteira Brasil-Uruguai: a construção da cidade de Jaguarão. Tese. (Doutorado em Histórias Especializadas) – Universidade Politécnica da Catalunha, 2002.

PRATS, Llorenç. Concepto y gestión del patrimonio local. Cuadernos de Antropología Social Nº21, pp. 17-35, 2005. Pdf

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARÃO. Disponível em:

http://www.jaguarao.rs.gov.br/

Acessado em 08 de outubro de 2015.

Notícias: 18/06/2014

QUINTELA, Alberto. La institucionalidad del patrimonio cultural en Uruguay. In: SOSA, Ana M. G.; FERREIRA, Maria Leticia M. & REY ASHFIELD, William. Patrimônio cultural: Brasil e Uruguai: os processos de patrimonialização e suas experiências. Pelotas: Ed. da Universidade Federal de Pelotas, 2013. - 243p.

SAN JOSÉ – RESENHA HISTÓRICA. Disponível em:

http://www.tacuy.com.uy/Servicios/San%20Jose/index.htm

Acessado em 08 de outubro de 2018.

Visión Ciudadana – Edição digital. Disponível em:

http://www.visionciudadana.com.uy/

Acessado em 08 de outubro de 2018.

Notícias: 01/04/2009; 04/11/2009; 10, 13 e 14 de fevereiro de 2010.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Azevedo Machado, C. J. A. (2019). As políticas públicas e as restaurações do Teatro Acció de San José de Mayo (Uruguai) e do Mercado Público de Jaguarão (Brasil). Um estudo comparativo de caso. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1166

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar