Cultura Política e Teoria Política: dialogar para problematizar

Autores

  • Valéria Cabreira Cabrera UFPel

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1118

Palavras-chave:

Cultura Política, democracia, democracia substancial, teoria política, diálogar

Resumo

Pensar a Ciência Política hoje requer a clareza de que essa é uma subárea das Ciências Humanas dividida entre si. Durante a institucionalização acadêmica da Ciência Política como disciplina autônoma, estudos ditos “científicos” passaram a ser mais valorizados, o que acabou por segregar teoria e empiria. Ainda hoje, a cultura política e o institucionalismo compõem o mainstream da área, enquanto estudos de Teoria Política aparecem como menos dominantes, embora tenham tido êxito na busca por espaço na academia nos últimos anos. Nesse contexto, por meio da análise de aspectos essenciais à teoria da cultura política, este paper busca debater a ênfase dada por essa disciplina ao rebuscamento analítico-empírico decorrente do método estatístico de análise em detrimento do desenvolvimento teórico e crítico dos fenômenos em estudo. Nesse sentido, primeiramente, apresenta-se a teoria da cultura política e seus elementos essenciais, em seguida, questiona-se o conceito de democracia com que trabalha, o qual, segundo se percebe, conduz a um diagnóstico dos fenômenos políticos pouco problematizador e, por último, descreve-se porque se entende o diálogo com disciplinas próprias da Teoria Política necessário ao avanço da teoria da Cultura Política e à otimização de seus resultados empíricos.

Biografia do Autor

Valéria Cabreira Cabrera, UFPel

Mestra e doutoranda em Ciência Política na Universidade Federal de Pelotas

Referências

Almond, G. A.; Verba, S. The Civic Culture - Political Attitudes and Democracy in Five Nations. Stanford, EUA: Sage Publications, 1989. 585 p.

Almond, G. A. The Intelectual History of the Civic Culture. In: The Civic Culture Revisited. Gabriel Almond Sidney Verba (org). Boston, Little, Brown and Company, 1980. 1-36 p.

BALL, T. Aonde vai a teoria política? Revista de Sociologia e Política. n 23, p. 9-22, nov, 2004. ISSN 1678-9873. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n23/24618.pdf.> Acesso em: 20 de maio de 2017.

BAQUERO, M. Construindo uma outra sociedade: o capital social na estruturação de uma cultura política participativa no Brasil. Revista de Sociologia e Política n. 21, p. 83-108, nov, 2003. ISSN 1678-9873. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-44782003000200007&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 03 de junho de 2016.

BAQUERO, M. Democracia formal, cultura política informal e capital social no Brasil. Opinião Pública. v. 14, n 2, p. 380-413, nov, 2008. ISSN 1807-0191. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/op/v14n2/05.pdf>. Acesso em: 15 de julho de 2017.

BORBA, J.; RIBEIRO, E. Participação convencional e não convencional na América Latina. In: Cultura(s) Política(s) e Democracia no Século XXII na América Latina. Marcello Baquero (Org). Porto Alegre: UFRGS, 2011, p. 95-118.

BORBA, J; RIBEIRO, E. As dimensões da participação política no Brasil. Toeria e Pesquisa: Revista e Ciência Política. V. 20, n. 2, 2011. ISSN 2236-0107. Disponível em: <http://www.teoriaepesquisa.ufscar.br/index.php/tp/article/view/261/191>. Acesso em: 20 de setembro de 2017.

DALTON, R; KLINGEMANN, H. Oxford Handbook of Political Behavior. Oxford: Oxford University Press, 2007, 1008 p.

DAHL, R. A. Poliarquia e Oposição. 1ª reimpressão. São Paulo: Editora USP, 2005, 481 p.

FERES, J. J. Aprendendo com os erros dos outros: o que a história da ciência política americana tem para nos contar. Revista de Sociologia e Política, n. 15, p. 97-110, nov, 2000, ISSN 1678-9873. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-44782000000200007&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acesso em: 2 de junho e 2017.

GUTMAN, A. Democracy. In: A Companion to Contemporary Political Philosophy. Robert E. Goodin, Philip Pettit e Thomas Pogge (Org.), v. 1. 2 ed. Blackwell Publishing, 2007, p. 521-531.

INGLEHART, R; WELZEL, C. Modernização, mudança cultural e democracia: a sequência do desenvolvimento humano. Tradução de Hilda Nara Lemos Pantoja Coelho; revisão técnica Benício Vieiro Schimidt. São Paulo: Francis, 2009, 399 p.

LINHARES, B. F.; CABRERA, V. C. Cultura política y la percepción de Protección de los Derechos Humanos en Brasil: una cara de la calidad de la democracia en el país. Revista Política, Globalidad y Ciudadanía, v. 2, n. 3, jun de 2016, ISSN 2395-8448, p. 68-85. Disponível em: <http://revpoliticas.uanl.mx/RPGyC/index.php/RPGyC/article/view/42>. Acesso em: 02 de junho de 2017.

MIGUEL, L. F. O liberalismo e o desafio das desigualdades. In: Desigualdades e Democracia: o debate da teoria política. Luís Felipe Miguel (Org.). São Paulo: Editora Unesp, 2016. 36-75 p.

MOISÉS, J. A. Os brasileiros e a democracia: bases socio-políticas da legitimidade democrática. Ática: São Paulo, 1995, 301 p.

MOISÉS, J. A. Cultura política, instituições e democracia. Revista brasileira de ciências sociais. v. 23, n. º 66, p. 11-43, fev, 2008, ISSN 1806-9053. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v23n66/02.pdf >. Acesso em15 de janeiro de 2017.

O’DONNEL, G. Democracia, desenvolvimento humano e direitos humanos. Revista Debates. v. 7, n. 1, p. 15-114, abril, 2013, ISSN 1982-5269. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/debates/article/view/36892/24040>. Acesso em: 12 de junho de 2017.

PATEMAN, C. The Civic Culture: A Philosophic Critique. In: The Civic Culture Revisited. Gabriel Almond e Sidney Verba (Org.). Little Brown, and Company, 1980. p. 65-90.

PATEMAN, C. Teorias recentes da democracia e o ‘mito clássico’. In: Participação e Teoria Democrática. São Paulo: Paz e Terra, 1992. p. 9-34.

PITKIN, H. F. O conceito de Representação. In: Política e Sociedade. Fernando Henrique Cardoso e Carlos Estevam Martins (Org). v. 2, São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.

PITKIN, H. F. Representação: palavras, instituições e ideias. Lua Nova, São Paulo, v. 67, p. 15-47, 2006, ISSN 1807-0175. Disponível em: <http://www.ipea.gov.br/participacao/images/pdfs/participacao/outras_pesquisas/pitkin.pdf>. Acesso em: 04 de junho de 2017.

RENNÓ, L. Cultura política: vícios e virtudes. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, Rio de Janeiro, n. 45, p. 71-92, 1998, ISSN 2317-6644. Disponível em: . Acesso em: 15 de julho de 2017.

RIBEIRO, E. A. Valores pós-materialistas e cultura política no Brasil. Maringá: Eduem, 2011, p. 214.

SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, Socialismo e Democracia. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961, 582 p.

Downloads

Publicado

05/05/2019

Como Citar

Cabrera, V. C. (2019). Cultura Política e Teoria Política: dialogar para problematizar. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 5(4). https://doi.org/10.23899/relacult.v5i4.1118

Edição

Seção

IV - Encontro Humanístico Multidisciplinar