O Mar da Galileia e seus contextos de simbolismos

Elsbeth Léia Spode Becker, Natália Lampert Batista, Augusto Russini

Resumo


O artigo descreve o Mar da Galileia e seu entorno no contexto bíblico. Após uma breve apresentação geográfica da região, buscou-se traçar os rumos da história, enfocando, especialmente, o contexto do Cristianismo, evidenciando o ambiente natural dos apóstolos que Jesus convidou para pescar homens e almas. A metodologia está embasada no estado da arte e na perspectiva da pesquisa qualitativa que relaciona a história e a geografia como interação com a experiência no sagrado e a atividade do turismo. Concluiu-se que a história antiga no Mar da Galileia e seu entorno é uma terra de contrastes de religiões e de culturas onde os peregrinos e, também, os turistas buscam a experiência de fé que é visível na geografia e nas ruínas das antigas cidades de Carnafaum, Tiberíades, Magdala, Corazim e Betsaida. O sagrado e o profano coexistem, porém torna-se difícil distinguir os seus limites. O sagrado está nos símbolos que são abrigados pelas igrejas construídas no local para a realização dos ritos de fé. O espaço profano é o entorno, o espaço destinado ao comércio e ao lazer.


Palavras-chave


Lago de Tiberíades; Carnafaum; Tiberíades; Magdala; Corazim; Betsaida.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHEN, Dom. A Terra Santa de Jesus. Jerusalém: Doko Media Ltd. 2010.

BÍBLIA. 1993. A Bíblia Sagrada: Antigo e Novo Testamento. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. 2. ed. ver. e atual no Brasil. São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 1993.

CLAVAL, Paul. Geografia Cultural. Florianópolis: EDUSC. 2000.

CORRÊA, Roberto Lobato. Territorialidade e Corporação: Um exemplo. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria Adélia. A. SILVEIRA, M. L. (org.). Território: Globalização e Fragmentação. São Paulo, HUCITEC/ANPUR, 1993.

CORREA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Orgs.). Economia, Cultura e Espaço. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2010.

CUSTÓDIA DA TERRA SANTA. Disponível em http://www.capernaum.custodia.org/ Acesso em 12 de jan de 2017.

DURKHEIM, Emile. As Formas Elementares da Vida Religiosa. Traduzido por Joaquim Pereira Neto. São Paulo: Paulus. 1989.

HALBWACHS, Maurice. La Memóire Colletive. Paris: Presses Universitaires de France. 1950.

HARTMANN, Jorge Egídio. A Terra Santa para além dos muros. Porto Alegre: Odisseia, 2015.

KAEFER, José Ademar. Arqueologia das terras da Bíblia. São Paulo: Paulus, 2012.

MINISTÉRIO DO TURISMO DE ISRAEL. Disponível em http://www.goisrael.com.br/Tourism_Bra. Acesso em 21 de jan de 2016.

MOREIRA, Ruy. Pensar e Ser em Geografia: ensaios de história, epistemologia e ontologia do espaço geográfico. São Paulo: Ed. Contexto, 2012.

SECALL, Rafael Esteve. “Turismo y Religión. Aproximación histórica y evaluación del impacto económico del turismo religioso”. Jornadas de Delegados de Pastoral de Turismo. Conferencia Episcopal Española. Disponível em http://www.diocesisoa.org/documentos/pastoralturismo/Esteve,%20Rafael%20-%20texto.pdf. Acesso em 16 de jan de 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v3i2.444

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Elsbeth Léia Spode Becker, Natália Lampert Batista, Augusto Russini

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Qualis CAPES (2013-2016):

B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; B5 - Comunicação e Informação; C - Direito; B2 - Ensino; C - História; B4 - Interdisciplinar; B5 - Letras/Linguística e C - Sociologia.

 

e-ISSN 2016/Atual: 2525-7870 | e-ISSN 2015/2016: 2447-018X

Realização:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

Endereço Eletrônico: relacult@claec.org


Contador disponível desde 05/2016.

universidades e ensino superior
contador de visitas