Pensar para além das etiquetas: alguma recepção do romance de 30 brasileiro

João Felipe Barbosa Borges

Resumo


Parece consenso, nos manuais e livros didáticos de Literatura Brasileira, apontar o romance de 30 como um movimento de retorno ao Realismo oitocentista, não raro, reduzido a dois polos estanques: de um lado, as obras de realismo social; de outro, as obras de realismo psicológico. Dois questionamentos, entretanto, se interpõem: (i) uma tal redução de um período tão fecundo como a década de 30 seria viável, sem que se tenha perdas significativas de análise e crítica das obras produzidas? (ii) face a este neorrealismo, até que ponto os romancistas de 30 foram, de fato, modernistas, e até que ponto se fixaram nas sombras de um realismo do passado? É em torno destas questões que, mediante a análise dos romances O Quinze, de Rachel de Queiroz, Menino de Engenho, de José Lins do Rego, e Amanuense Belmiro, de Cyro dos Anjos, este artigo se pautará.


Palavras-chave


Romance de 30; Neorrealismo; O Quinze; Menino de Engenho; Amanuense Belmiro.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS, Cyro dos. Amanuense Belmiro. 6ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1966.

AUERBACH, Erich. A meia marrom. In: ____. Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. 5ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2004.

BUENO, Luís. Os três tempos do romance de 30. Revista Tereza. São Paulo, n°3, p. 254-283, 2002.

LYOTARD, Jean-François. O pós-modernismo explicado às crianças. Lisboa: Dom Quixote, 1999.

MIRANDA, Wander M. A poesia do reesvaziado. Cadernos da Escola do Legislativo. Belo Horizonte, nº 4, p. 95-113, 1995.

MONTEIRO, Adolfo Casais. Prefácio. In: QUEIROZ, Rachel de. O Quinze. 62ª ed. São Paulo: Siciliano, 1993.

QUEIROZ, Rachel de. O Quinze. 62ª ed. São Paulo: Siciliano, 1993.

REGO, José Lins do. Menino de Engenho. 27ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1979.




DOI: http://dx.doi.org/10.23899/relacult.v3i2.431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 João Felipe Barbosa Borges

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Qualis CAPES (2013-2016):

B5 - Ciência Política e Relações Internacionais; B5 - Ciências Agrárias I; C - Ciências Biológicas II; B5 - Comunicação e Informação; C - Direito; B2 - Ensino; C - História; B4 - Interdisciplinar; B5 - Letras/Linguística e C - Sociologia.

 

e-ISSN 2016/Atual: 2525-7870 | e-ISSN 2015/2016: 2447-018X

Realização:

Editora CLAEC - Centro Latino-Americano de Estudos em Cultura

Endereço Eletrônico: relacult@claec.org


Contador disponível desde 05/2016.

universidades e ensino superior
contador de visitas