Turismo Cultural em Arvorezinha – RS: percepção da comunidade local

Autores

  • Samara Camilotto Universidade Federal de Pelotas
  • Dalila Rosa Hallal Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.93

Palavras-chave:

Arvorezinha – RS, Cultura Italiana, Turismo Cultural

Resumo

A imigração italiana no Rio Grande do Sul iniciou em 1875 nas colônias de Conde d’Eu e Dona Isabel (atuais municípios de Garibaldi e Bento Gonçalves). No início dos anos 1900, os primeiros imigrantes italianos chegaram à região onde hoje é o município de Arvorezinha. Vindos de outras regiões do Estado, esses imigrantes procuravam lugares mais favoráveis para morar e trabalhar na agricultura. O presente estudo tem como objetivo verificar a opinião da comunidade arvorezinhense sobre possível atividade turística envolvendo a “cultura italiana” no local e se essa “cultura” pode ser um atrativo turístico. Os dados foram coletados a partir de entrevistas realizadas com duas instituições locais e nove moradores do município no primeiro semestre de 2015. A “cultura italiana” é bastante presente em Arvorezinha e no cotidiano da comunidade e é representada através da alimentação, religiosidade, importância dada ao trabalho e dialeto Talian.  Até o momento, existem poucas ações no sentido de incentivar e preservar essa cultura italiana enquanto patrimônio material e imaterial e sua possível utilização pelo turismo cultural em Arvorezinha. Porém, verificou-se que os moradores gostariam da presença de turistas e acreditam que essa presença poderia auxiliar na valorização da cultura italiana.

Downloads

Publicado

31/12/2015

Como Citar

Camilotto, S., & Hallal, D. R. (2015). Turismo Cultural em Arvorezinha – RS: percepção da comunidade local. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 1(02), 236–254. https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.93

Edição

Seção

Dossiê - Turismo e Patrimônio Cultural