Cemitério: Patrimônio Cultural Material e Fonte de Turismo como Possibilidades

Autores

  • Davi Kiermes Tavares Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA - Professor http://orcid.org/0000-0001-7271-422X
  • Gisele Dutra Quevedo Universidade Federal de Pelotas
  • José Paulo Seifert Brahm Universidade Federal de Pelotas
  • Rodrigo da Costa Segóvia Universidade Federal de Pelotas
  • Ronaldo Bernardino Colvero Universidade Federal dos Pampas

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.89

Palavras-chave:

Cemitério, Patrimônio, Turismo, British Cemetery, Espaço.

Resumo

A presente comunicação discute o espaço funerário designado cemitério e suas possibilidades, na interface patrimônio cultural material e fonte de turismo. Para estruturá-la, argumentos desenvolvidos por autores como Rezende (2007), Ragon (1981), Martins (1983, 2005), Coelho (1991), Gonçalves (2007), Bellomo (2008), Araújo (2008), dentre outros, são aproveitados. O British Cemetery do Recife é o lugar-exemplo que suscitou e ancora a argumentação escrita.

Biografia do Autor

Davi Kiermes Tavares, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA - Professor

Professor do Instituto Federal da Bahia - IFBA - área de Sociologia.

Aluno do mestrado do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da Universidade Federal de Pelotas.

Gisele Dutra Quevedo, Universidade Federal de Pelotas

Aluna do Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel

José Paulo Seifert Brahm, Universidade Federal de Pelotas

Aluno do Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel

Rodrigo da Costa Segóvia, Universidade Federal de Pelotas

Aluno do Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural da UFPel

Ronaldo Bernardino Colvero, Universidade Federal dos Pampas

Prof. Adjunto da Unipampa e do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

AFONSO, Liliane Rosa Gomes. Turismo Cemiterial: O cemitério como espaço de lazer. (Monografia da Universidade Federal de Minas Gerais, 2010). Disponível em: <http://biblioteca.igc.ufmg.br/monografias/Turismo/2010/Liliane%20Rosa%20Gomes%20Afonso/tcc81.pdf >. Acesso em: 31 ago. 2013.

BLOM, Thomas. Morbid tourism – a postmodern market niche with an example from Althorp. Norsk Geografisk Tidsskrift–Norwegian Journal of Geography, 54, 2000. p. 29-36.

CAMPELO, Graça. Ações pelo patrimônio. In: WEFFORT, Francisco; SOUZA, Mário. (Orgs.). Um Olhar Sobre a Cultura Brasileira. Rio de Janeiro: Associação de Amigos da FUNARTE, 1998. p. 1-2.

CARRASCO, Gessonia Leite de A. Preservação de Artefatos Ornamentais de Ferro Integrados à Arquitetura. Estudo de Caso: Cemitério do Imigrante, Joinville, SC. 2009. 140 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

CASTRO, Elisiana T. Aqui também jaz um patrimônio: identidade, memória e preservação patrimonial a partir do tombamento de um cemitério (o caso do Cemitério do Imigrante de Joinville/SC, 1962-2008). 2008. 210 f. Dissertação (Mestrado em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade) - Programa de Pós-Graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

CHARLET, Christian. Le Père-Lachaise: au coeur du Paris des vivants et des morts. Paris: Gallimard, 2003.

COELHO, António Matias. Abordar a Morte, Valorizar a Vida. In: _______. (Coord.). Atitudes Perante a Morte. Coimbra: Livraria Minerva, 1991. p. 7-11.

CRAIK, Jennifer. The culture of tourism. In: ROJEK, Cris; URRY, John. Touring cultures: Transformations of travel and theory. New York: Routlege, 1997. p. 113-136.

DIAS, Reinaldo; AGUIAR, Marina Rodrigues de. Fundamentos do Turismo. São Paulo: Alínea, 2002.

FOLEY, Malcolm; LENNON, J. John. JKF and Dark Tourism: A Fascination With Assassination. International Journal of Heritage Studies, v. 2, issue 4, p. 198-211, 1996.

FREYRE, Gilberto. Guia Prático, Histórico e Sentimental da Cidade do Recife. 5ª ed. São Paulo: Global Editora, 2013. [1934]

GONÇALVES, José Reginaldo S. Antropologia dos Objetos: coleções, museus e patrimônios. Rio de Janeiro: MinC/IPHAN/DEMU, 2007.

IMHOF, Afonso. Bem cultural: um patrimônio singular. A Notícia, Joinville, 15 ago. 1999.

Disponível em: <http://an.uol.com.br/1999/ago/15/0cid.htm>. Acesso em: 20 set. 2013.

LENNON, J. John; FOLEY, Malcolm. Dark Tourism: The Attraction of Death and Disaster. Londres: Continuum, 2000.

LIMA, Tânia de A. De morcegos e caveiras a cruzes e livros: a representação da morte nos cemitérios cariocas do século XIX (estudo de identidade e mobilidade social). Anais do Museu Paulista, São Paulo, v. 2, jan./dez., 1994. p. 87-150.

MARTINS, José de Souza. A Morte e o Morto: tempo e espaço nos ritos fúnebres da roça. In: _______. (Org.). A Morte e os Mortos na Sociedade Brasileira. São Paulo: Hucitec, 1983. p. 258-269.

_______. Anotações do meu caderno de campo sobre a cultura funerária no Brasil. In: OLIVEIRA, Marcos F. de; CALLIA, Marcos H. P. (Orgs.). Reflexões Sobre a Morte no Brasil. São Paulo: Paulus, 2005. p. 73-91.

MELLO, J. A. G. de. Ingleses em Pernambuco. História do Cemitério Britânico e da participação de ingleses e outros estrangeiros na vida e na cultura de Pernambuco, no período de 1813 a 1909. Recife: Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, 1972.

MOESCH, Marutschka. A Produção do Saber Turístico. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2002.

OSMAN, Samira Adel; RIBEIRO, Olívia Cristina Ferreira. Arte, história, turismo e lazer nos cemitérios da cidade de São Paulo. Licere, Belo Horizonte, v. 10, n.1, p. 1-15, abr. 2007. Disponível em: <http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV10N01_a6.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2013.

PARAÍSO, Rostand. Esses Ingleses... Recife: Bagaço, 1997.

PELEGRINI, Sandra. Cultura e natureza: os desafios e as práticas preservacionistas na esfera do patrimônio cultural e ambiental. In: Revista Brasileira de História, n.51, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbh/v26n51/07.pdf>. Acesso em: 17 mai. 2009.

PEREIRA, Cristina da Costa. Turismo Cemiterial. Instituto Superior da Maia. Disponível em <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Turismo-Cemiterial/557759.html.> Acesso em: 23 set. 2013.

PIRES, Maria Coeli S. Da Proteção ao Patrimônio Cultural: o tombamento como principal instituto. Belo Horizonte: Livraria Del Rey, 1994.

QUEIROZ, Francisco. Os cemitérios históricos e o seu potencial turístico em Portugal. In: Anuário 21 Gramas, n. 1, 2007, p. 7-12. Disponível em: <http://www.21gramas.com>. Acesso em: 30 out. 2014.

RAGON, Michel. L’espace de la mort. Essai sur l’architecture, la décoration et l’urbanisme funéraires. Paris: Editions Albin Michel, 1981.

REZENDE, Eduardo Coelho M. Cemitérios. São Paulo: Necrópolis, 2007.

RICHARDS, Greg; BONINK, C. A. M. European Cultural Tourism Markets. Journal of Vacation Marketing, 1 (2), p. 173-180, 1995.

RODRIGUES, Cláudia. Nas Fronteiras do Além: a secularização da morte no Rio de Janeiro (séculos XVIII e XIX). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

SEATON, A. V. Guided by the dark: From Thanatopsis to thanatourism. International Journal of Heritage Studies, 2 (4), 1996, p. 234-244.

SHARPLEY, Richard (2009). Shedding Light on Dark Tourism: An Introduction. In: SHARPLEY, Richard; STONE, Philip R. (Edits.). The Darker Side of Travel: The Theory and Practice of Dark Tourism. Bristol: Channel View Publications, 2009. p. 3-32

SILVA, José A. Ordenamento Constitucional da Cultura. São Paulo: Malheiros, 2001.

STONE, Philip R. A Dark Tourism spectrum: Towards a Typology of Death and Macabre Related Tourist Sites, Attractions and Exhibitions. Tourism: An Interdisciplinary International Journal, 54 (2), pp. 145-160, 2006.

THOMAS, Louis-Vincent. Préface. In: URBAIN, Jean-Didier. La Société de Conservation. Étude sémiologique des cimetières d’Occident. Paris: Payot, 1978. p. 9-14.

Downloads

Publicado

31/12/2015

Como Citar

Tavares, D. K., Quevedo, G. D., Brahm, J. P. S., Segóvia, R. da C., & Colvero, R. B. (2015). Cemitério: Patrimônio Cultural Material e Fonte de Turismo como Possibilidades. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 1(02), 191–210. https://doi.org/10.23899/relacult.v1i02.89

Edição

Seção

Dossiê - Turismo e Patrimônio Cultural

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)