Compartilhamento do Comum

Autores

  • juliana Porto machado UFPEL

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.827

Palavras-chave:

Compartilhamento comum, Memória, Tradição, Sóciotransmissores

Resumo

Este artigo tem como objetivo discorrer sobre as redes de compartilhamento comum existente na transmissão de saberes por meio das memórias. Para tanto utilizará da concepção de memória individual e/ou coletiva, em meio em um discurso de interpretação dos sóciotransmissores. Com foco no objeto dessa pesquisa a metodologia utilizada para realizar o proposto neste trabalho foi pesquisa qualitativa do tipo descritiva com foco em análise documental. Utilizando como arcabouço autores que trabalham com os conceitos analisados. Em que ação do compartilhamento comum pode ser compreendida como a partilha de ideias, noções, conceitos, signos e experiências coerentes e fortemente organizadas do indivíduo com sua coletividade. Sendo, um processo continuo, não é apenas a ação de um indivíduo transmitir o que conhece para outro, não é algo linear, já que o passado não é uma imagem pronta no presente e que pode ser completamente rememorado.

Referências

ARÉVALO,Javier Marcos. La tradición, el patrimonio y la identidad, 2004. Disponível em:http://www.dipbadajoz.es/publicaciones/reex/rcex_3_2004/estudios_02_rcex_3_2004.pdf

BARTOL, K., SRIVASTAVA, A. (2002, Summer). Encouraging knowledge sharing: the role of organizational reward systems. Journal of Leadership & Organizational Studies, 9(1), 64-76

BERGSON, Henri. Matéria e Memória. Ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. SP: Martins Fontes, 1990.

BOSI, Ecléia. Memória e Sociedade: Lembrança de velhos. SP: Companhia das Letras, 1985. CANDAU, Joel. Memória e Identidade. São Paulo: Contexto, 2001.

CANDAU, Joel. Memória e identidade. Tradução: Maria Leticia Ferreira. São Paulo: Contexto, 2011.

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. São Paulo: Ed. Centauro, 1990.

______________Los marcos sociales de la memoria. Caracas: Anthropos Editorial, 2004.

PERALTA, Elsa. Abordagens teóricas ao estudo da memória social: uma resenha critica; in: Arquivos da Memória: Antropologia, Escala e Memória, n° 02 (Nova Série). Portugal: Centro de Estudos de Etnografia Portuguesa 200, p. 4-23. 2007.

RANCIÈRE, J. (2005a). A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: EXO/34.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas, SP: Unicamp, 2007.

SVEIBY, K. E. A nova riqueza das organizações (L. E. T. Frazão, Trad.). Rio de Janeiro: Campus. (1998).

Downloads

Publicado

28/02/2018

Como Citar

machado, juliana P. (2018). Compartilhamento do Comum. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.827

Edição

Seção

Dossiê: HISTÓRIA, MEMÓRIA E IDENTIDADES

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.