Educação, Ensino de História e Reminiscências de Discentes Quilombolas Acerca da Educação Básica

Autores

  • paulo gutemberg silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.738

Palavras-chave:

Ensino de História, História Oral, Lei 10.639/2003, Quilombolas

Resumo

O presente trabalho propõe analisar a questão da Educação Básica através de discentes de graduação e pós-graduação Quilombolas da Universidade do Rio Grande – FURG, essa proposição ocorrerá pela metodologia de História Oral com coleta de dados que ocorrerá por depoimentos e entrevistas semi-estruturadas, buscando em  reminiscências de suas vivências estudantis no Ensino Fundamental e Médio e, também em espaços não formais de ensino, que trataram do ensino de História, especificamente da História do Negro no Brasil. Aproximando-se de completar quinze anos, a Lei nº 10.639/2013 que tornou obrigatório o Ensino de História da África, do Negro no Brasil e de Cultura Afro-Brasileira, é perceptível que a referida lei possibilitou a incorporação destas temáticas em documentos curriculares e livros didáticos, até então silenciada no país. Por outro lado, os esforços da implementação nos últimos anos tem demonstrado que apesar das atualizações normativas, até mesmo incluídas em várias agendas, ainda estamos longe de arrancá-las de certa invisibilidade e marginalidade. Examinaremos as relações entre Ensino de história, memória, consciência histórica, direcionando assim os processos mentais fundamentais, na perspectiva da produção de experienciação, interpretação e orientação, em forma de pensamento, identidade e sentido histórico através da narrativa. Temos a proposição de desencarcerar, reedificar e recuperar as lembranças de Inclusão da História da África e do Negro no Brasil, transcorrido nas histórias de vida e durante processo estudantil desses egressos na educação básica.

Biografia do Autor

paulo gutemberg silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em História-PPGH – Universidade Federal do Rio Grande,  Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil, paulo.gutemberg@gmail.com.

Referências

ALBERTI, Verena. Manual de História oral. 2ª Edição. Rio de Janeiro: FGV, 2004, 235 p.

BARCA, Isabel; GAGO, Marília. Aprender a pensar em história: um estudo com alunos do 6° ano de escolaridade. Revista Portuguesa de Educação, Portugal, v.14, n.1, p. 239-261 2001.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 20 dez. 1996. (Conhecida como Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm

_________. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”. providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm

__________. Lei n. 11645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm

_________. Ministério da Educação, Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação das Relações Étnicorraciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília: MEC, 2005.

CAINELLI, Marlene & OLIVEIRA, Sandra Regina Ferreira. A relação entre aprendizado histórico e formação histórica no processo de ensinar história para crianças. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora & CAINELLI, Marlene (org). Educação Histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. UniJuí, 2011, pp. 123 – 140.

CANDAU, Joel. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012, 224 p.

CASTRO, Hebe. História Social. in: CARDOSO, Ciro F. S & VAINFAS, Ronaldo (orgs). Domínios da História. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano. Artes de Fazer. Rio de Janeiro: Vozes, 1998, 358 p.

COSTA, Otávio. Memória e Paisagem: em busca do simbólico dos lugares. In. Espaço e Cultura, Rio de Janeiro, UERJ, Edição Comemorativa, p. 149 - 156, 1993 – 2008.

CUNHA JUNIOR, Henrique Antunes. Quilombo: patrimônio cultural histórico e cultural. Revista Espaço Acadêmico (UEM), v. 129, p. 158-167, 2012.

DELGADO, Lucília. História Oral – memória, tempo, identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, 136 p.

FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). Entre-vistas: abordagens e usos da história oral. Rio de Janeiro: Edição da FGV. 1998, 172 p.

_______. Marieta de Moraes; FERNANDES, Tania Maria; ALBERTI, Verena (Orgs.). História oral: desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Fiocruz - Casa de Oswaldo Cruz/ CPDOC – Fundação Getúlio Vargas - FGV, 2000, 204 p.

GOULART, Treyce Ellen Silva. O historiador a serviço das demandas comunitárias: O Projeto Quilombolas Somos Nós e as comunidades quilombolas de Rio Grande e distritos. XI Encontro Estadual de História da Anpuh-RS. Rio Grande-RS, FURG, p. 1153 – 1160, 23 a 27 de julho de 2012.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990, 190 p.

JANOTTI, Maria de Lourdes Monaco. ROSA, Zita de Paula. "História oral: uma utopia?" In: Revista Brasileira de História: Memória, História, Historiografia Dossiê Ensino de História. São Paulo: ANPUH/Marco Zero, VOL.13, nº 25/26,set 93/ago. 94. p. 7-16.

_______. A incorporação do testemunho oral na escrita historiográfica: empecilhos e debates. História Oral, v. 13, n. 1, p. 9 - 22, jan. - jun. 2010.

KEITH, Jenkins. A História Repensada. 3 ed. São Paulo: Contexto, 2011, p. 23 – 52.

KOSELLECK, Reinhard. Futuro do Passado: contribuição à semantica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto; Editora PUCRIO, 2006, 366 p.

LEITE, Ilka Boaventura. (Org.). Negros no Sul do Brasil: invisibilidade e territorialidade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1996, 284 p.

MAESTRI, Mário. “Pampa negro: quilombos no Rio Grande do Sul”. In REIS, João José & GOMES, Flávio dos Santos. Liberdade por um fio: história dos quilombos no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. p. 291-331, 1996.

MEIHY, José Carlos e HOLANDA, Fabíola. História oral – como fazer, como pensar. São Paulo: Contexto, 2010, 176 p.

MONTEIRO, Ana Maria. Ensino de História: entre história e memória. Rio de Janeiro: UFRRJ, 2013. Disponível em:

www.ufrrj.br/graduacao/prodocencia/publicacoes/pesquisa-pratica-educacional/artigos/artigo1.pdf

PEREIRA, Nilton Mullet & SEFFNER, Fernando. O que pode o ensino de história? Sobre o uso de fontes na sala de aula. Anos 90, v. 15, n. 28, p.113-128, dez. 2008.

RIOS, Ana Maria Lugão; MATTOS, Hebe Maria. Memórias do cativeiro: família, trabalho e cidadania no pós-abolição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005, 146 p.

ROSA, Marcus Vinicius de Freitas. A administração pública imperial e as origens da invisibilidade negra no Rio Grande do Sul escravista. 7º Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, Curitiba, UFPR, de 13 a 16 de maio de 2015.

RÜSEN, Jörn. O desenvolvimento da competência narrativa na aprendizagem histórica: uma hipótese ontogenética relativa a consciência moral. In: SCHMIDT, Maria; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão (Org.). Jörn Rüsen e o Ensino de História. Curitiba: Editora UFPR, 2010. p. 51 – 78.

____________. História Viva: teoria da história: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2007, 159 p.

____________. Teoria da História: Uma teoria da história como ciência. Curitiba: Editora UFPR, 2015, 324 p.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. O significado do passado na aprendizagem e na formação da consciência histórica de jovens alunos. In SCHMID, Maria Auxiliadora & CAINELLI, Marlene (org). Educação História: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

Downloads

Publicado

28/02/2018

Como Citar

silva, paulo gutemberg. (2018). Educação, Ensino de História e Reminiscências de Discentes Quilombolas Acerca da Educação Básica. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.738

Edição

Seção

Dossiê: EDUCAÇÃO, RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS, HISTÓRIAS E CULTURAS AFRO-BRASILEIRAS E INDÍGENAS