Currículo contemporâneo: a proposta de ensino para cursos populares construída com apenados da Penitenciária Estadual do Rio Grande

Autores

  • Peterson Fernando Kepps da Silva Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
  • Lavínia Schwantes Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.728

Palavras-chave:

currículo, currículo contemporâneo, oficinas pedagógicas, pré-universitários populares, sujeitos privados de liberdade

Resumo

O sistema prisional brasileiro é marcado mundialmente pela superlotação, falta de estrutura e presença de facções criminosas; além de um tratamento questionável com os detentos. A escolarização dos apenados no Brasil é baixa, principalmente, em homens com idades entre 18 e 34 anos. Neste contexto, o projeto intitulado Cultura da Paz, emerge como uma possibilidade de aproximar a educação dos sujeitos privados de liberdade. O mesmo é um projeto de extensão desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), a partir do Programa de Auxilio ao Ingresso nos Ensinos Técnico e Superior (PAIETS). Os estudantes que integram o projeto Cultura da Paz são, exclusivamente, apenados do regime aberto e semiaberto da Penitenciária Estadual do Rio Grande (PERG). O presente trabalho se destina a discutir, por meio da apresentação de oficinas pedagógicas, uma proposta curricular contemporânea no que tange o currículo de cursos pré-universitários populares. Para tanto, apresentamos as oficinas pedagógicas desenvolvidas no projeto e discutimos a viabilidade de construção de um currículo que denominamos contemporâneo. Percebemos que as oficinas pedagógicas podem contribuir com a construção desta proposta curricular e possibilitar a criação de espaços menos rígidos e fixos e o dialogar com o interesse dos alunos. Assim como a construção de propostas reflexivas e que estimulem a posição dos estudantes, o trabalho docente executado de forma cooperativa e a consideração das peculiaridades dos sujeitos e seu cotidiano.

Biografia do Autor

Peterson Fernando Kepps da Silva, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Graduação em Ciências Biológicas Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG); Especialização em Educação com Ênfase nos Ensinos Fundamental II e Médio pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR); Mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (PPGEC-FURG).

Lavínia Schwantes, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutorado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) no curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (PPGEC/FURG). Tem experiência e interesse na área de Educação em Ciências, atuando principalmente nos seguintes temas: educação em ciência, formação de professores e ensino de Biologia. É líder do Grupo de Pesquisa em Educação em ciência (PEmCie), desenvolvendo projetos e estudos em educação em ciência. Também é pesquisadora do Grupo de Estudos de Educação, Cultura, Ambiente e Filosofia (GEECAF), lotado no Centro de Educação Ambiental e Ensino de Ciências e Matemática (CEAMECIM) da FURG. 

Referências

AGUIAR, A. Educação de Jovens e Adultos privados de liberdade: perspectivas e desafios. Paidéia r. do cur. de ped. da Fac. de Ci. Hum. e Soc. v. 1, n. 6, p. 101-121, jul./dez. 2009. Disponível em: http://www.fumec.br/revistas/paideia/article/view/953/725. Acesso em: 08 out. 2017.

BRASIL, Portal Brasil. 2012. Levantamento mostra escolaridade dos presidiários no País. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/educacao/2012/04/levantamento-mostra-escolaridade-dos-presidiarios-no-pais. Acesso em: 06 out. 2017.

DEPEN, Departamento Penitenciário Nacional. 2014. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. Disponível em: http://www.justica.gov.br/noticias/mj-divulgara-novo-relatorio-do-infopen-nesta-terca-feira/relatorio-depen-versao-web.pdf. Acesso em: 06 out. 2017.

GOODSON, I. F. As políticas de currículo e escolarização. Rio de Janeiro: Vozes, 2008. 167 p.

MARTINS, M. H. P. Preservando o patrimônio & construindo a identidade. São Paulo: Moderna, 2001.

MORH, A. A natureza da educação em saúde no ensino fundamental e os professores de ciências. 2002. 409 f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

POPKEWITZ, T. História do currículo, regulação social e poder. In: SILVA,

T. T. (Org.). O sujeito da educação: estudos foucaultianos. Rio de Janeiro:

Vozes, 2009. p. 173-210.

SILVA, T. T. Documentos de Identidade: uma introdução ás teorias do

currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. 154p.

VEIGA-NETO, Alfredo. Currículo e interdisciplinaridade. In: MOREIRA, Antonio

Flavio Barbosa (Org.). Currículo: questões atuais. Campinas: Papirus, 2003. p. 59-102.

VIEIRA, E. VOLQUIND, L. Oficinas de ensino: O quê? Por quê? Como? Porto Alegre: Edipucrs, 2002. 57p.

ZANATTA, Z. Sons do corpo: novas perspectivas de música na escola. In: Fórum de Práticas de Ensino de Música, 2011, Maringá. Anais... Maringá, 2011.

Downloads

Publicado

28/02/2018

Como Citar

Kepps da Silva, P. F., & Schwantes, L. (2018). Currículo contemporâneo: a proposta de ensino para cursos populares construída com apenados da Penitenciária Estadual do Rio Grande. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.728

Edição

Seção

Dossiê: FORMAÇÃO ACADÊMICA, EDUCAÇÃO, POLÍTICA E SOCIEDADE