Fluxos migratórios na globalização: imigração senegalesa no extremo sul do Brasil

Autores

  • Nilton Garcia Sainz Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.675

Palavras-chave:

Imigrações, Globalização, Trabalho, Identidades, Rio Grande

Resumo

Entre os anos de 2013 e 2014, ocorreu no Brasil uma onda imigratória contemporânea, dessa vez proveniente do Haiti e do continente Africano. Percentualmente, nas duas últimas décadas, a população do continente africano foi a que mais imigrou para o Brasil. Sob essa perspectiva, por meio deste estudo será abordado o fenômeno social das migrações, mais precisamente a problematizar a imigração senegalesa no município de Rio Grande, no Rio Grande do Sul (RS). Diante disso, a questão central a ser trabalhada nesse artigo é: Qual a influência dos fluxos migratórios, no caso da senegalesa, nas reconfigurações das dinâmicas sociais no município de Rio Grande? O objetivo geral é analisar a reconfiguração de dinâmicas sociais locais junto aos fluxos imigratórios na atualidade, em especial a partir do ano de 2010. A pesquisa é qualitativa, e é realizada através de pesquisa exploratória, observação direta, depoimentos de imigrantes e analise de conteúdo em reportagens jornalísticas. Desse modo, o estudo reflete também sobre o fluxo migratório e as inter-relações entre os senegaleses e a população riograndina no mercado de trabalho e na organização política.

Biografia do Autor

Nilton Garcia Sainz, Universidade Federal de Pelotas

Graduando do 8° semestre de Ciências Sociais Bacharelado da UFPEL e coloraborandor do grupo DIPEM - FURG.

Referências

CANCLINI, Nestor. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4° Ed. São Paulo: Edusp, 2015. p. 385.

IPEA. Imigrante, apátridas e refugiados: subsídios para o aperfeiçoamento de acesso a serviços, direitos e políticas públicas no Brasil. Ministério da Justiça. Série pensando o direito, Brasília, n. 57, 2015, p.169.

PEIXOTO, João. As teorias explicativas das migrações: teorias micro e macro-sociológicas. SOCIUS Working Papers, Lisboa, n. 11, 2004, p. 36.

SASAKI, Elisa Massae; ASSIS, Glaucia de Oliveira. Teoria das migrações internacionais. XII ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 7, 2000, Caxambu. Anais... Caxambu, 2000. (Trabalho em anais de congresso)

SAYAD, Abdelmalek. O que é um imigrante? Peuples Méditerranéens, n. 7, abr - jun, 1979, p. 3-23.

UEBEL, Roberto R. G. Analise do perfil socioespacial das migrações internacionais para o Rio Grande do Sul no início do século XXl: Redes, atores e cenários da imigração Haitiana e Senegalesa. Dissertação de Mestrado – UFRGS. 2015, p. 248.

Downloads

Publicado

28/02/2018

Como Citar

Sainz, N. G. (2018). Fluxos migratórios na globalização: imigração senegalesa no extremo sul do Brasil. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 4. https://doi.org/10.23899/relacult.v4i0.675

Edição

Seção

Dossiê: CULTURA, FRONTEIRA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS