Discursos sobre a democracia racial em Cuba e no Brasil: Tramas de gênero, raça e sexualidade na literatura (1933-1978)

Autores

  • Giselle Cristina dos Anjos Santos Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.633

Palavras-chave:

democracia racial, literatura, Cuba, Brasil,

Resumo

Este trabalho tem como foco os discursos sobre a democracia racial em Cuba e no Brasil, considerando os aspectos de gênero, raça e sexualidade. Para isto serão analisadas as obras Écue-Yamba-Ó (1933) de Alejo Carpentier e Gabriela, cravo e canela (1958) Jorge Amado.  

Biografia do Autor

Giselle Cristina dos Anjos Santos, Universidade de São Paulo - USP

Doutoranda do Programa de História Social da Universidade de São Paulo (USP). Mestra em Estudos de Gênero pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Bacharela em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). E-mail: santos.gisellea@gmail.com

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Santos, G. C. dos A. (2017). Discursos sobre a democracia racial em Cuba e no Brasil: Tramas de gênero, raça e sexualidade na literatura (1933-1978). RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.633

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo