Uma metodologia de análise da relação entre infraestrutura e incidência de conflitos

Autores

  • Gloria Maria Santiago Pereira Universidade Católica de Brasília
  • Jose de Ribamar Sousa Pereira Universidade Católica de Brasilia
  • Kelly Tatiane Martins Quirino Universidade de Brasília
  • Benedito Rodrigues dos Santos Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.627

Palavras-chave:

Politica, Trabalho, ciências sociais

Resumo

Diversos estudos procuraram mostrar a ligação entre pobreza e a incidência de conflitos como um ciclo vicioso no qual a pobreza gera conflitos e conflitos geram pobreza. Dessa forma, é imprescindível pensar que, no esforço de análise e prevenção de conflitos, devem ser levadas em ampla consideração as ameaças provenientes dos aspectos estruturais - sociais e econômicos historicamente reproduzidos nos países menos desenvolvidos. Nesse contexto, o presente trabalho busca propor uma metodologia quantitativa para avaliar a relação entre investimento em infraestrutura e possibilidade de incidência de conflitos. Para tanto, considerando-se um período de 2001 a 2016, procurou-se estudar empiricamente a relação entre a incidência de conflitos e investimentos em infraestrutura em setores-chave da economia, tais quais energia elétrica, telecomunicações e transportes, em uma região pré-definida, por meio de estimativas com dados de painel. Com isso, obteve-se evidências empíricas indicando que investimentos, no que se conhece como logística pública e privada, podem contribuir para o crescimento do PIB, redução da pobreza e, por consequência, reduzir a incidência de conflitos. Mais especificamente, os resultados econométricos dessa análise revelaram um significante efeito conjunto de investimentos na referida infraestrutura sobre a ocorrência de conflitos. Finalmente, conclui-se a metodologia – e, dessa forma, o objetivo desse artigo – com a demonstração de que as condições estruturais podem representar as raízes dos conflitos em que se envolvem os países que se escolha analisar.

Referências

Aschauer, D. A. (1989) Public investment and productivity growth in the Group of Seven. Economic Perspectives 13, p.17-25.

Baltagi, B. H. Econometrics analysis of panel data. 2 ed. Chichester, UK: Wiley & Sons, 2001.

Baltagi, B. H. (2002) Econometric Analysis of Panel Data. (© John Wiley & Sons: England).

Banco Mundial (1994) World Development Report - Infrastructure for Development Report, n. 134831. Disponível em: Acesso em: 04 set. 2011.

Banco Mundial (2002) World Development Report - Brazil: The New Growth Agenda, n. 22950-BR, Disponível em: Acesso em: 04 set. 2011.

Benitez, R. M. (1997) A participação das infra-estruturas nas. disparidades regionais - um estudo empírico. Curitiba, Dissertação de mestrado- UFPR.

Braun, J. (2007). Rural-Urban Linkages for Growth, Employment, and Poverty Reduction, International Food Policy Research Institute. Ethiopian Economic Association, Fifth International Conference on the Ethiopian Economy, June.

Brigagão, C. e Campos de Mello, V. (org.) (2006) Diplomacia cidadã: panorama brasileiro de prevenção de conflitos internacionais/. - Rio de Janeiro: Gramma: Fundação Konrad Adenauer.

CAMERON, A.C., TRIVEDI, P.K. Microeconomics: Methods and Applications. Cambridge : Cambridge University Press, 2005.

Démurger, S. (2001) Infrastructure development and economic growth: an explanation for regional disparities in China? Journal of Comparative Economics 29, 95-117.

Easterly, W e S. Rebelo (1993) Fiscal policy and economic growth: an empirical investigation. Journal of Monetary Economics, v. 32, p. 417-458.

Esfahani, H. S. e M. T. Ramirez (2003) Institutions, infrastructure, and economic growth. Journal of Development Economics 70, 443-477.

Ferreira, P. C. (1996) Investimento em Infra-estrutura no Brasil: Fatos Estilizados e Relações de Longo Prazo. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.26, n.2, p.231- 252, Ago.1996.

Ferreira, P. C. e T. G. Malliagros (1998) Impactos produtivos da Infra-estrutura no Brasil: 1950-1995. Pesquisa e Planejamento Econômico, vol. 2, pp. 315-338, Fundação Getúlio Vargas, 1998.

Figueiredo, A. (2006) Como Preparar um Trabalho para Apresentação em Congressos de Pesquisa e Publicações Científicas. Disponível em: < www.ucb.br/pesquisa. > Acesso em: 05 jun 2006.

Greene, W. H. (1997) Econometric Analysis. (© Prentice-Hall: United States of America).

Hausman, J. A., Specification tests in Econometrics. Econometrica, vol. 46, 1978, p. 1251-1271.

Herranz-Loncan, A. (2007) Infrastructure investment and Spanish economic growth, 1850-1935. Explorations in Economic History 44(3), 452-468.

Holtz-Eakin, D. e A. E. Schwartz (1995) Infrastructure in a Structural Model of Economic Growth. Regional Science and Urban Economics 25, 131-151.

Im, K. S., M. H. Pesaran e Y. Shin (2003) Testing for unit roots in heterogeneous panel. Journal of Econométrica, 115 (2003) 53-74.

Ingram, G. (1994) Sustaining Infrastructure to Support Economic Growth. World. Bank, minmeo.

Kim, E. (1998) Economic Gain and Loss from Public Infrastructure Investment, Growth and Change 29 (4), 445–469.

Kmenta, Jan. Elemnts ofo Econometrics. 2. ed. Nova York: Macmillan, 1986.

Lau, S-H. P. e C-Y. Sin (1997) Public Infrastructure and Economic Growth: Time-Series Properties and Evidence. The Economic Record 73, 125-135.

Levin, A. e C. F. Lin (2002) Unit Root Test in Panel Data: Asymptotic and Finite Sample Properties. Journal of Econométrica, 108 (2002) 1-24.

Munnell, A. H. (1990) How Does Public Infrastructure Aect Regional Economic Performance? New England Economic Review, september, p; 11-32.

Pêgo Filho, B., J. O. Cândido Júnior e F. Pereira (1999) Investimento e Financiamento da Infra-Estrutura no Brasil: 1990-2002. Texto para Discussão n. 680, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, Brasil.

Rogoff, K. (2004) “É a Chance do Brasil”. Veja, São Paulo, ed. 1862, 14 jul 2004. p. 11, 14 e 15. Entrevista.

Scheinkman, J. A., M. B. Lisboa, et al. (2002) A Agenda Perdida: diagnósticos e propostas para retomada do crescimento com maior justiça social. < Disponível em: http://www.econ.puc-rio.br > Acesso em: 04 set. 2011.

Silva, C. (2006) “PIB O Estado Emperra o Crescimento do País”. Veja, São Paulo, ed. 1946, mar 2006, 98-101.

Uchimura, K. e H. Gao (1993) The Importance of Infrastructure on Economic Development, Mimeo, World Bank.

Wang, E. C. (2002) Public infrastructure and economic growth: a new approach applied to East Asian economies. Journal of Policy Modeling (24), 411-435

WOOLDRIDGE, J. Econometric analysis of cross section and panel data. Cambridge, Mass:. MIT Press, 2002.

Wylie, P. J. (1996) Infrastructure and Canadian Economic Growth 1946-1991 The Canadian Journal of Economics 29, 350-355.

Downloads

Publicado

19/02/2018

Como Citar

Pereira, G. M. S., Pereira, J. de R. S., Quirino, K. T. M., & dos Santos, B. R. (2018). Uma metodologia de análise da relação entre infraestrutura e incidência de conflitos. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.627

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)