Educação Ambiental nas Escolas Rurais do município de Piracanjuba/Goiás - Brasil

Autores

  • Natali Aristizabal Lancheros Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.574

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Educação Rural, Políticas Públicas.

Resumo

É preciso compreender a importância e transcendência da implementação da Educação Ambiental (E.A.) nas escolas rurais, como ferramenta dinâmica para a emancipação das comunidades, onde se trabalham aspectos fundamentais como o empoderamento territorial, político-econômico e social, junto com enraizamento e reconexão das tradições e a cultura, na perspectiva de ter uma vida digna e sustentável ecologicamente. O objetivo deste estudo é averiguar a existência da prática de políticas públicas de E.A. e a aplicação das Diretrizes Curriculares propostas pelo Ministério de Educação, no Ensino Fundamental I, nas escolas municipais rurais de Piracanjuba/Goiás - Brasil. Opta-se por uma metodologia a qual retoma aspetos da Investigação-Ação-Participação (I.A.P.), já que esta constitui recurso importante para a compreensão do papel científico-social na tarefa de contribuir para diminuir as injustiças socioeconômicas, assim como, por sua possibilidade de gerar consciência sociopolítica entre os sujeitos participantes do processo. Ao estudar a história da educação brasileira, se percebe que a educação no meio rural tem sido tratada pelo poder público como política compensatória, não considerando o contexto em que as escolas estão inseridas, com suas relações sociais, ecológicas, políticas, culturais e territoriais. A pesquisa encontra-se em processo de investigação de campo (diagnóstica); mas tem-se observado significativa quantidade de problemáticas, não somente em relação à implementação da política pública e diretrizes curriculares da E.A., mas também outras, fiéis representantes à negação e negligência dos entes públicos ante ao direito de uma educação digna, de qualidade e coerente com a realidade, para as populações rurais.

 

Palavras-Chave: Educação Ambiental; Educação Rural; Políticas Públicas.

 

Referências

BALCAZAR, F. Investigación acción participativa (IAP): aspectos conceptuales y dificultades de implementación. Fundamentos en Humanidades, v. 4, n. 7-8, p. 59-77, 2003. Disponível em: <http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=18400804>. Acesso em: 28 jun. 2016.

BEZERRA N. L. Educação do campo ou educação no campo? Revista HISTEDBR, Campinas, n. 38, p. 150 – 168, 2010. Disponível em: <http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/38/art12_38.pdf>. Acesso em: 8 dez. 2016.

BEZERRA, L; SANTOS, F. R. ESCOLAS ESTADUAIS EM ASSENTAMENTOS DAS ESCOLAS URBANAS: UMA COMPARAÇÃO A PARTIR DO SARESP. In: BASSO; J. D.; SANTOS, J. L; BEZERRA, M. C. Pedagogia histórico-crítica e educação no campo: história, desafios e perspectivas atuais. São Carlos/SP: Pedro & João, 2016. p. 243 – 272.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Resolução CNE/CP 2/2012. Brasília/DF: Diário Oficial da União18 de junho de 2012.

BRASIL. Lei n. 6.938, de 31 de agosto de 1931. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Brasília: Presidência da República/Casa Civil, 1981. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6938.htm>. Acesso em: 3 jul. 2016.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conceitos de educação ambiental. Brasília/DF: MMA, 2016. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/educacao-ambiental/politica-de-educacao-ambiental>. Acesso em: 9 jul. 2016.

CALDERON, J.; CARDONA L. D. Orlando Fals Borda y la investigación acción participativa: aportes en el proceso de formación para la transformación. I Encuentro hacia una Pedagogía Emancipatoria en Nuestra América Publicación. Centro Cultural de la Cooperación Floreal Gorini. Ciudad de Buenos Aires. Disponível em: <http://www.javeriana.edu.co/blogs/boviedo/files/pedagogc3adas-eman-lc3b3pez-cardona-y-calderc3b3n.pdf >. Acesso em: 12 jun. 2016.

FERRARO J. L. A. (Org.). Encontros e caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Volume 2. Brasília: MMA/DEA, 2007. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/estruturas/educamb/_arquivos/encontros_2.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidades: Goiás/Piracanjuba. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=521710&search=goias|piracanjuba>. Acesso em: 12 mar. 2016.

LEFF, E. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável. In: REIGOTA, M. (org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. 148 p.

MELLO, S. S.; TRAJBER, R. (Coord.). Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola. Brasília/DF: MEC/MMA/UNESCO, 2007. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/publicacao3.pdf>. Acesso em: 8 jul. 2016.

MOURA, Romilso Mizael. Uma leitura hitórico-contextual da escola de tempo integral. p. 102f; 2014 . Dissertação (Doutorado em Educação) – Universidade Metodista de Piracicaba/SP; 2010.

PIRACANJUBA (Goiás - Brasil). Portal Prefeitura Municipal. História da cidade. Disponível em: <http://www.piracanjuba.go.gov.br/site/historia.html. Acesso em: 19 jul. 2016.

SANTOS, F. R. Capitalismo, Tecnocracia e Educação: da Utopia Social Saintsimoniana à Economia Neoliberal Friedmaniana. Jundiaí / SP: Paco Editorial, 2015. 282 p.

SANTOS, F. R. Políticas públicas de educação no/do campo: o transporte de estudantes no município de Morrinhos/Goiás. 2016. 128f. Relatório (Estágio Pós-Doutoral em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos/SP, 2016.

SANTOS, F. R.; BEZERRA, L. Educação no campo: história, desafios e perspectivas atuais. In: BASSO, J. D.; SANTOS N. J. L.; BEZERRA, M. C. Pedagogia histórico-crítica e educação no campo: história, desafios e perspectivas atuais. São Carlos/SP: Pedro & João, 2016.

SANTOS, F. R.; BEZERRA, L. Políticas públicas para a educação rural: da ausência à regulamentação do Programa Nacional de Reforma Agrária. In: SANTOS, F. R.; ROTHEN, J. C. (Orgs.). Políticas públicas para a educação no Brasil: entre avanços e retrocessos. São Carlos: PIXEL, 2016.

UNESCO. Conferência Nacional Por Uma Educação Básica do Campo (CNBC). Brasília/DF: MST/UNB/CNBB/UNICEF/UNESCO, jul. 1998. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001497/149798porb.pdf>. Acesso em: 2 jul. 2016.

UNESCO. Situación Educativa de América Latina y el Caribe: Hacia la educación de calidad para todos al 2015. Regional de Educación para América Latina y el Caribe (OREALC/UNESCO), 2013; p. 209. Disponível em: <http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/FIELD/Santiago/images/SITIED-espanol.pdf>. Acesso em: 2 jul. 2016.

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Aristizabal Lancheros, N. (2017). Educação Ambiental nas Escolas Rurais do município de Piracanjuba/Goiás - Brasil. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.574

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo