Fronteiras em Movimento: o Oeste nos Estados Unidos e no Brasil

Autores

  • Wagner Henrique Neres Fiuza Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) e Secretaria Estadual da Educação do Paraná (SEED)
  • Beatriz Anselmo Olinto Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO)

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.530

Palavras-chave:

José de Melo e Silva, Fronteiras Guaranis, Brasil, Paraguai, Frederick Jackson Turner.

Resumo

A construção de estados nacionais na América pode ser visualizada por distintos movimentos políticos, culturais e socioeconômicos. Diferentes intelectuais, em diferentes países, buscaram formulações teóricas para explicar seu passado e ensejar políticas de territorialização e legitimação do nacional. Neste sentido, o texto compara o conceito de fronteira aberta, desenvolvido por Frederick Jackson Turner em 1893, ao conceito de fronteiras guaranis de José de Melo e Silva, publicado em 1939. Entende-se que conceitos podem ser apropriados em contextos geográficos e temporais diferentes, resultando em propostas diferenciadas da construção de identidades nacionais e representações de fronteira. Entende-se que demarcar fronteiras significa estabelecer representações do outro e erigir regiões. Neste caso, tanto os Estados Unidos rumo ao Pacífico quanto o Brasil nação em relação ao país vizinho Paraguai, em que Melo e Silva buscava combater a fronteira aberta e demarca-la na construção da brasilidade em oposição ao outro indígena sul-americano. Tais fronteiras desvelam relações de poder que instauram processos de crença e di-visão do mundo social.

Referências

ALBUQUERQUE JR, Durval Muñiz. O Objeto em Fuga: algumas reflexões em torno do conceito de região. Fronteiras – Revista de História da UFGD. Dourados, v. 10, n. 17. p. 55-67, 2008.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas. Reflexões sobre a origem e a expansão do

nacionalismo. Lisboa: Edições 70, 1991.

ÁVILA, Arthur Lima de. O Significado da História. História. São Paulo, v. 24, n. 1, p. 191-223, 2005.

________. E da fronteira veio um pioneiro...: a frontier thesis de Frederick Jackson Turner (1861-1932). 2006. 175 f. Dissertação (Mestrado em História), Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BOURDIEU. O Poder Simbólico. Trad. Fernando Tomaz. 14 Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

CENTENO, Carla Villamaina. Educação e Fronteira com o Paraguai na historiografia mato-grossense (1870-1950). 2007. 257 f. Tese [Doutorado em Educação]. Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. In: Estudos Avançados – Universidade de

São Paulo. São Paulo, v. 5, n. 11, p. 173-191, 1991.

FREITAG, Liliane da Costa. Extremo-Oeste Paranaense: História Territorial, Região, Identidade e (Re)Ocupação. Tese [Doutorado em História]. Franca: UNESP, 2007.

FIUZA, Wagner Henrique Neres. Do Sul de Mato Grosso ao Mato Grosso do Sul: região e historiografia em torno da obra de José de Melo e Silva. 2017. 255f. Dissertação de Mestrado [História]. Universidade Estadual do Centro-Oeste. Irati.

HALL, Stuart. Identidade cultural e diáspora. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 24, 1996, p. 68-75.

LENHARO, Alcir. Sacralização da Política. Campinas: Papirus, 1986.

MACHADO, Marina Monteiro. Entre Fronteiras: posses e terras indígenas nos sertões (Rio de Janeiro, 1790-1824). Guarapuava: UNICENTRO, 2012.

SAID, Edward W. Orientalismo: O Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Cia. das Letras, 1990.

SILVA, José de Melo e. Fronteiras Guaranis. 2 ed. Campo Grande: IHGMS, 2003.

TURNER, Frederick Jackson. The Significance of the frontier in American History. Chicago: Wisconsin Journal, 1893.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org); HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 4ª. Ed. Petrópolis: Vozes, 2000. P. 7-72.

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Fiuza, W. H. N., & Olinto, B. A. (2017). Fronteiras em Movimento: o Oeste nos Estados Unidos e no Brasil. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.530

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo