"São pessoas com sotaque estrangeiro”: sobre visões de educadores na fronteira

Autores

  • Laura Janaina Dias Amato

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.513

Resumo

O presente trabalho é resultado do projeto de pesquisa “Construção crítica do imaginário trinacional” que visa analisar a construção discursiva sobre a região trinacional, constituída pelas cidades de Foz do Iguaçu – Ciudad del Este – Puerto Iguazu a partir de ações realizadas em ambientes educacionais formais. Tendo como principal base epistemológica os estudos críticos da linguagem, partindo de um ponto de vista ontológico, esta perspectiva parte do entendimento de que a realidade não é algo que possa ser concretamente capturada e conhecida definitivamente. Aqui apresentaremos uma discussão com base em Maturana (2001; 2002) para tentar compreender as respostas de um questionário aplicado em um grupo de professores que realizaram um curso de formação continuada com premissas de uma pedagogia intercultural. Pretende-se, assim, dar visibilidade a uma realidade que é construída a partir do olhar do observador [membros da comunidade escolar de Foz do Iguaçu] e pela linguagem, sendo ela determinada histórica, social, política, ideológica e discursivamente; e assim analisar e compreender como as relações estabelecidas no meio escolar são transmitidas e constituídas, podendo então refletir sobre as relações construídas inter e transculturalmente

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Dias Amato, L. J. (2017). "São pessoas com sotaque estrangeiro”: sobre visões de educadores na fronteira. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.513

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo