Olhares para a História: pós-colonialismo, estudos subalternos e decolonialidade

Autores

  • Daniele Brocardo Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE
  • Caroline Tecchio Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE, Universidade Estadual do Centro-Oeste-UNICENTRO

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.496

Palavras-chave:

Aporte teórico, Ciências Humanas, Descolonização epistêmica.

Resumo

A ideia deste trabalho surge a partir da realização de uma disciplina no curso de doutorado em História. Nesta disciplina nos propusemos discutir os textos teóricos desenvolvidos por autoras e autores que são identificados com os movimentos teóricos conhecidos como pós-colonialismo, estudos subalternos e decolonialidade. A partir destas leituras e de uma atividade desta disciplina (ler uma tese desenvolvida no campo da História), percebemos a ausência de trabalhos neste campo de conhecimento. Assim, nasce o questionamento que estrutura este trabalho: Como estes estudos podem contribuir para a escrita da História? Os historiadores estão em constante processo de repensar a forma que a história é escrita e ensinada, porém ela ainda continua centrada na Europa, em homens brancos e ocidentais. Assim, por mais que se tenha avançado nas críticas a esta perspectiva, acreditamos que os estudos decolonias, podem contribuir muito para o campo das ciências Humanas. Para tanto escolhemos para a análise os textos devolvidos pelos seguintes autores: Edward W. Said, Gayatri C. Spivak, Walter D. Mignolo e Boaventura de Sousa Santos. Espera-se com esta análise perceber algumas das contribuições que estes autores podem trazer para o conhecimento histórico.

Biografia do Autor

Daniele Brocardo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE, Linha de pesquisa Cultura e Identidades, bolsista CAPES;

Caroline Tecchio, Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE, Universidade Estadual do Centro-Oeste-UNICENTRO

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná-UNIOESTE, Linha de pesquisa Cultura e Identidades. Professora colaboradora do Departamento de História da Universidade Estadual do Centro-Oeste-UNICENTRO

Referências

AGRA DO Ó, Alarcon. Edward Said: entre a crítica literária e a operação historiográfica. Saeculum - Revista de História, n.12, João Pessoa, jan./jun. 2005.

BALLESTRIN, Luciana. América latina e o giro decolonial. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 11, Brasília, maio-agosto 2013, p. 89-117.

BARBOSA, Muryatan Santana. A crítica pós-colonial no pensamento indiano contemporâneo. Afro-Ásia, n. 39, Salvador, 2010, p. 57-77.

MIGNOLO, Walter D. História locais / Projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizontes: Ed. da UFMG, 2003.

SAID, Edward W. Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SANTOS, Boaventura de Souza; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. Coimbra, PT: Ed. Almendina; CES, 2009.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Brocardo, D., & Tecchio, C. (2017). Olhares para a História: pós-colonialismo, estudos subalternos e decolonialidade. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.496

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo