Gestão Ambiental Empresarial: Estudo de Caso da Ferramenta de Teste de Estresse por Sequência

Autores

  • Isabella Mesquita Universidade Estadual de Goiás
  • Cícero Antônio Mesquita da Silva Brito Universidade Metropolitana de Santos
  • Isabel Cristina Vilela Guerra Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.491

Palavras-chave:

meio ambiente, gestão ambiental, sustentabilidade

Resumo

A consciência ambiental é uma tarefa precípua da sociedade humana. É imperativo aplicar uma abordagem multidisciplinar e atuar em todas as instâncias, público e privado, para desenvolver soluções sustentáveis. Nesta seara, o artigo busca estudar a gestão ambiental inserida na trajetória empresarial, tendo em vista que exerce influência nos resultados e na concorrência corporativa. Com relação às ferramentas de gestão ambiental, deu-se atenção à ferramenta de Teste de Estresse por Sequência, que foi criada com o objetivo de avaliar os eventuais riscos da seca.

Biografia do Autor

Isabella Mesquita, Universidade Estadual de Goiás

Mestranda em Ambiente e Sociedade

Cícero Antônio Mesquita da Silva Brito, Universidade Metropolitana de Santos

Graduando em Administração

Isabel Cristina Vilela Guerra, Universidade Estadual de Goiás

Mestranda em Ambiente e Sociedade

Referências

BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasília, DF: Senado Federal. Diário Oficial da União, 05.10.1988.

BRASIL. Lei nº6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Brasília, DF: Senado Federal. Diário Oficial da União, 2.9.1981.

GORE, Al. A terra em balanço: ecologia e o espírito humano. 2. ed. São Paulo: Gaia, 2008.

HADDAD, Paulo Roberto. Meio ambiente, planejamento e desenvolvimento sustentável. São Paulo: Saraiva, 2015.

LIMA, Manolita. Monografia a engenharia da produção acadêmica. São Paulo: Saraiva, 2004.

MILARÉ, Édis. Direito do ambiente. 7. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do; VIANA, João Nildo Souza. Economia, meio ambiente e comunicação. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

PENNA, Carlos Gabaglia. O estado do Planeta: sociedade de consumo e degradação ambiental. Rio de Janeiro: Record, 1999.

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – Iniciativa Financeira (UNEP FI). Testes de Estresse por Sequência – Tornar as Instituições Financeiras mais Resistentes aos Riscos Ambientais. Disponível em:

<http://www.unepfi.org/news/themes/ecosystems/innovative-new-tool-helps-banks-understand-risk-of-loan-default-caused-by-drought/>. Acesso em: 06/04/2017.

SAMPAIO, Carlos Alberto Cioce. Turismo como fenômeno urbano: princípios para se pensar a ecossocioeconomia. Santa Cruz do Sul, SC: Edunisc, 2005.

SAMPAIO, Carlos Alberto Cioce. Gestão que privilegia uma outra economia: ecossocioeconomia nas organizações. Blumenau: Edifurb, 2010.

SESI – Serviço Social da Indústria. Conteúdos básicos comuns. Departamento Nacional. Brasília: SESI/DN, 2013.

VITERBO JUNIOR, ÊNIO. Sistema integrado de gestão ambiental: como implementar um sistema de gestão que atenda à norma ISSO 14001, a partir de um sistema baseado na norma ISSO 9000. São Paulo: Aquariana, 1998.

Downloads

Publicado

31/12/2017

Como Citar

Mesquita, I., Brito, C. A. M. da S., & Guerra, I. C. V. (2017). Gestão Ambiental Empresarial: Estudo de Caso da Ferramenta de Teste de Estresse por Sequência. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.491

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo