CIDADANIA, DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA: REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS EM UMA PRÁTICA DE EXTENSÃO

Autores

  • Thaís Janaina Wenczenovicz Universidade Estadual do Rio Grande do Sul/UERGS
  • Giovane Israel Ribeiro UERGS

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.452

Palavras-chave:

cidadania, direitos humanos, policial.

Resumo

O trabalho tem por objetivo relatar uma atividade realizada através de um Projeto de Extensão na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – na cidade de Erechim a qual oportuniza formação continuada aos servidores públicos da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Rio Grande do Sul. A proposta corrobora com o processo de formação continuada dos agentes militares do 13º BPM situado na cidade de Erechim/RS, oferecendo por meio de palestras formação continuada com temas contemporâneos. O curso foi oferecido no turno da tarde com a participação de 30 militares, tendo como temas principais Cidadania, Direitos Humanos e Justiça. O trabalho da polícia abrange determinações legais impostas pela constituição e regimentos policiais, e, sobretudo, a civilidade que o profissional deve ter, no senso de responsabilidade frente à sociedade, a qual espera dos policiais a segurança pública e a proteção quando um conflito acontece. É necessário que se invista em ações policiais esperando dos agentes uma atuação pautada sempre no cumprimento da lei já que atuam para garanti-la. Espera-se muito do agir policial, pois o mesmo se vê confuso nos anseios da população, que em determinado momento deseja que o agente de segurança seja bem visto em suas ações, já em outras situações pede que a polícia seja uma instituição de vingança social, fazendo justiça com as próprias mãos como acontecia nos primórdios da humanidade. O policial não é inimigo da população, deve que ser visto como agente promotor de direitos humanos, sobretudo, de cidadania

Biografia do Autor

Thaís Janaina Wenczenovicz, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul/UERGS

Docente adjunta e pesquisador sênior na Universidade Estadual do RS. Avaliadora INEP/MEC.

Giovane Israel Ribeiro, UERGS

Bolsista PROEX - Universidade Estadual do RS

Referências

ADORNO, W. Theodor. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra. 3.ed. 2003.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho. Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2003.

BALESTRERI, Ricardo Brisola. Direitos Humanos: Coisa de Polícia. Passo Fundo: Paster Editora, 1998.

BITTNER, Egon. Aspectos do trabalho policial. Tradução de Ana Luísa Amêndola Pinheiro. São Paulo: Edusp, 2003. Título original: Aspects of Police Work.

BRUNER, Jerome. A cultura da educação. Porto Alegre: Artmed, 2001.

CASTRO, Celso. Nova História Militar Brasileira. São Paulo: Bom Tempo, 2004.

COLLARES, Cecília Azevedo Lima; MOYSÉS, Maria Aparecida Affonso; GERALDI, João Wanderley. Educação continuada: a política da descontinuidade. Educação & Sociedade. In: Revista Quadrimestral de Ciência da Educação, Campinas, SP: v.20, n.68, dez., 1999.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. 6. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2008.

DURKHEIM, E. Da divisão do trabalho social, 1. ed, São Paulo, Editora Martins Fontes; 1999.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes. 20.ed. 1999.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação?. São Paulo: Paz e Terra; 2001.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

MESQUITA NETO, P.; PINHEIRO P. S.. Programa Nacional de Direitos Humanos: avaliação do primeiro ano e perspectivas. In: Estudos Avançados. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados. Universidade de São Paulo, 1997.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel(org.). Extensão universitária: diretrizes conceituais e políticas. Belo Horizonte. In: Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas/ UFMG, 2000

OLIVEIRA, Eloiza da Silva Gomes de; REGO, Marta Cardoso Lima C.; VILLARDI, Raquel Marques. Aprendizagem mediada por ferramentas de interação: análise do discurso de professores em um curso de formação continuada a distância. In: Revista Educação & Sociedade, Campinas, SP, 2007.

PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla Bassanezi. História da Cidadania. São Paulo: Contexto, 2003.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e justiça internacional: um estudo comparativo dos sistemas regionais europeu, interamericano e africano.2. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

RUIZ, Jefferson Lee de Souza. Direitos humanos e concepções contemporâneas.1. ed. São Paulo: Cortez, 2014.

SILVA, Maria Ozanira da Silva e (Coord.). A Comunidade solidária: o não enfrentamento da pobreza no Brasil. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

Fontes Eletrônicas

BRASIL. Constituição Federal. Brasília: Imprensa Oficial. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 19 de junho de 2017.

BORGES, Paulo César Corrêa (Org.). Criminologias e política criminal. Florianópolis: CONPEDI, 2016. Disponível em: http://www.conpedi.org.br/publicacoes. Acesso em 27 dez. 2016.

PONCIONI, Paula. O modelo policial profissional e a formação profissional do futuro policial nas academias de polícia do Estado do Rio de Janeiro. Soc. Estado., Brasília, v. 20, n.º3, Dec. 2005 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. Acesso em 21 de maio de 2017.

RODRIGUES, Neidson. Educação: da formação humana à construção do sujeito ético. Educ. Soc., Campinas, v. 22, n. 76, Out.2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. Acesso em 07 junho de 2017.

Downloads

Publicado

19/02/2018

Como Citar

Wenczenovicz, T. J., & Ribeiro, G. I. (2018). CIDADANIA, DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA: REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS EM UMA PRÁTICA DE EXTENSÃO. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(3). https://doi.org/10.23899/relacult.v3i3.452

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo