Hannah Arendt e a Liberdade na Política

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v2i4.331

Palavras-chave:

Arendt, liberdade, política, comunidade, negócios humanos

Resumo

Hannah Arendt (1906-1975) a partir do "Fenômeno do Totalitarismo", refletiu sobre a importância da política e do agir político, momento em que é necessário que haja “liberdade política”, nos termos dela. A liberdade é entendida por Arendt como a manifestação do ser humano no espaço público, cujo aparecimento é mediado pela linguagem sem coação, na pluralidade, na singularidade, visando a ação. A ausência da liberdade pode provocar experiências nada edificantes para a existência do homem, como os fatos do Nazismo, por exemplo – campos de concentração e de extermínio, a mentira política, entre outros. Nesse sentido, é preciso compreender como Arendt entende a liberdade, momento em que surge a questão: como a liberdade é (ou pode ser) condição para a política? Por quê? Na concepção dela, "o sentido da política é a liberdade". Para tanto, ela distingue a liberdade política da filosófica. A liberdade política precisa da presença de seres humanos que pensem e julguem, que escolham e ajam, e seu exercício será efetivo, e não um mero comportamento. Arendt enfatiza, em seus estudos, a liberdade política, pois para ela a liberdade corresponde à possibilidade de agir. 

Biografia do Autor

Juliana Scherdien Amaral, Universidade Federal de Pelotas

Graduação e mestranda em Filosofia

Referências

ALMEIDA, Vanessa Sievers de. Amor mundi e educação: reflexões sobre o pensamento de Hannah Arendt. 193f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, 2009.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

_______. A Condição Humana, Trad. Roberto Raposo; Rev. Adriano Correia, 11 ed., 4 reimp. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013a.

SCHIO, Sônia Maria. Hannah Arendt: A Estética e a Política (do juízo estético ao juízo político). Tese de Doutorado. Porto Alegre, 2008. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/14684/000666812.pdf?sequence=1.

_______. Hannah Arendt: História e Liberdade: da Ação à Reflexão. 2 ed., Porto Alegre: Clarinete, 2012.

SOUZA, Vinícius Silva de. O conceito de liberdade de Hannah Arendt. In CORREIA, Adriano; NASCIMENTO, Mariângela M. (org). Hannah Arendt: Entre o Passado e o Presente. Juiz de Fora: UFJF, 2008. (111-121)

Downloads

Publicado

31/12/2016

Como Citar

Amaral, J. S. (2016). Hannah Arendt e a Liberdade na Política. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 2(4), 929–936. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i4.331

Edição

Seção

Dossiê - Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJA) e Educação para as Relações Étnico-raciais e Movimentos Sociais