A utilização do pronome me na fronteira sul do brasil: estudo de caso da cidade de Jaguarão RS

Autores

  • Jairo de Almeida Santana Universidade Federal do Pampa (Campus-Jaguarão)
  • Leonor Simioni Universidade Federal do Pampa

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v2i4.326

Palavras-chave:

Sociolinguística, variedade linguística, pronome me.

Resumo

Nesta pesquisa, é analisado o uso do clítico de primeira pessoa do singular me no contexto da cidade de Jaguarão, RS, fazendo um contraponto com outras regiões brasileiras, em que se percebe um uso distinto, tanto na estrutura frasal quanto no apagamento deste pronome. Justifica-se a pesquisa pelo fato de os forasteiros, ao entrarem em contato com o contexto linguístico de Jaguarão, estranharem alguns usos deste pronome. Para tanto, utiliza-se de preceitos dos estudos sociolinguísticos, que identificam esta ocorrência como variação diatópica. Em sua análise, não se consideraram variáveis extralinguísticas, como, por exemplo: gênero, idade, ou grau de escolaridade, por se perceber que elas não influenciam no uso do pronome. Por meio dos dados coletados, pode-se perceber que o pronome átono me é constantemente utilizado no espaço fronteiriço jaguarense, com diferentes funções sintáticas (complemento verbal, dativo ético, entre outras); o estranhamento de quem chega a esta região está relacionado à diminuição do uso dos pronomes oblíquos em outras regiões, caracterizando, assim, uma variável linguística particular dessa região. Nota-se ainda que, atualmente, o uso do pronome me é característico da região sul do Brasil, com grande ocorrência em Jaguarão.

Biografia do Autor

Jairo de Almeida Santana, Universidade Federal do Pampa (Campus-Jaguarão)

Jairo de Almeida Santana, Graduando em Letras Português/Espanhol e suas Respectivas Literaturas, pela Universidade Federal do Pampa, UNIPAMPA Campus-Jaguarão, Matriculado no 8º semestre. Foi bolsista desde março de 2014 do Programa de Educação Tutorial (PET) Letras até Março de 2016, atuando nos projetos à ele vinculados. Atualmente, é bolsista CAPES do projeto PIBID Língua Espanhola desde março de 2016, ambos na UNIPAMPA-Jaguarão. Tem experiência na área de Linguística, com foco na Linguística textual e Análise do Discurso. Atualmente, se dedica à aquisição de segunda língua.

Leonor Simioni, Universidade Federal do Pampa

Doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo. Docente do curso de Licenciatura em Letras Português/Espanhol e suas respectivas Literaturas na Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão.

Downloads

Publicado

31/12/2016

Como Citar

Santana, J. de A., & Simioni, L. (2016). A utilização do pronome me na fronteira sul do brasil: estudo de caso da cidade de Jaguarão RS. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 2(4), 654–664. https://doi.org/10.23899/relacult.v2i4.326

Edição

Seção

Dossiê - Fronteiras: Olhares e Perspectivas Sobre o Desenvolvimento