Audiodescrição em Cinema e Televisão: uma ponte que conduz à inclusão cultural da pessoa com deficiência visual

Autores

  • JOÃO Batista SANTANA CORREIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA

DOI:

https://doi.org/10.23899/relacult.v3i1.306

Palavras-chave:

Palavras-Chave, Audiodescrição, comunicação, inclusão, pessoa com deficiência, tradução intersemiótica

Resumo

A partir da divulgação dos dados referentes ao Censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE - afirmando que o Brasil possui 18,60% de sua população formada por pessoas cegas ou com baixa visão e a constatação de que a produção midiática baseia-se em imagens, como é o caso do Cinema e da Televisão, a audiodescrição (AD) apresenta-se com um recurso de tecnologia assistiva (TA) de acessibilidade capaz de oportunizar às pessoas com deficiência visual as condições mínimas necessárias para consumirem conteúdos audiovisuais em situação de equidade com as demais pessoas. Este estudo, apoiado nas produções teóricas de Charles S. Peirce,  Roman Jakobson e Lúcia Santaella e utilizando-se da metodologia qualitativa de cunho bibliográfico, buscou identificar e descrever a audiodescrição como uma modalidade intersemiótica, isto é, a tradução de uma linguagem para outra linguagem - visual para a verbal, como uma ferramenta de acessibilidade comunicacional e informacional que pode conduzir à inclusão sociocultural das pessoas com deficiência visual.

Referências

AMARAL, Lígia Assumpção. Conhecendo a Deficiência (em companhia de Hércules). São Paulo: Robe Editorial, 1995.

ARAÚJO, Luiz A. David. A proteção constitucional das pessoas portadoras de deficiência. Brasília: Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa com Deficiência, 1997.

ASSOCIAÇÃO Brasileira de Normas Técnicas - ABNT NBR 15290. Acessibilidade em Comunicação na Televisão. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

BRASIL. Casa Civil. Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 2000.

BRASIL. Casa Civil. Decreto Nº 5.296 de 02 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nº 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 2004.

BRASIL. Ministério das Comunicações. Norma Complementar nº 01/2006. Brasília, 2006. Disponível em: http://www.mc.gov.br/documentos/documentos/norma-complementar-n-01-26082016.pdf> Acesso em 28 agosto 2016.

BRASIL. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência - ONU. Brasília: Diário Oficial da União, 2009.

BRASIL. MinC. ANCINE. Instrução Normativa nº 116, de 18 de dezembro de 2014. Dispõe sobre as normas gerais e critérios básicos de acessibilidade a serem observados por projetos audiovisuais financiados com recursos públicos federais geridos pela ANCINE; altera as Instruções Normativas nº. 22/03, 44/05, 61/07 e 80/08, e dá outras providências. Brasília: ANCINE, 2014.

BRASIL. Casa Civil. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília: Diário Oficial da União, 2015.

DINIZ, Debora; BARBOSA, Lívia; SANTOS, Wederson Rufino dos. Deficiência, Direitos Humanos e Justiça. SUR, v. 6, n. 11, p. 65-77, dez. 2009.

FILHO, P. R. Políticas Públicas de Acessibilidade para Pessoas com Deficiência - Audiodescrição na Televisão Brasileira. In. MOTTA, Lívia Maria Villela de Mello; FILHO, Paulo Romeu. Orgs. Audiodescrição: transformando imagens em palavra. São Paulo: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, 2010. Disponível em . Acesso em 19 Ago. 2016.

FRANCO, Eliana P. Cardoso; SILVA, Manoela C. C. C. da. Audiodescrição: Breve Passeio Histórico. In: MOTTA, Lívia Maria Villela de Mello; FILHO, Paulo Romeu. Orgs. Audiodescrição: transformando imagens em palavra. São Paulo: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, 2010. Disponível em . Acesso em 19 Ago. 2016.

JÚNIOR, Juarez N. de Oliveira; FILHO, Pedro H. L. Praxedes. A (não) neutralidade em roteiros de audiodescrição-ad de filmes de curta metragem via sistema de avaliatividade. In: CARPES, Daiana Stockey. Org. Audiodescrição: práticas e reflexões [recurso eletrônico]. 1. ed. Santa Cruz do Sul: Catarse, 2016. p. 22-36.

JAKOBSON, Roman. Linguística e Comunicação. 24. ed. Trad. Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 2007.

LANNA JÚNIOR, Mário Cléber Martins. História do Movimento Político das Pessoas com Deficiência no Brasil. Brasília: SDH/SNPDPD, 2010.

OLIVEIRA, Luiza Maria Borges de. Cartilha do Censo 2010. Pessoas com Deficiência. Brasília: SDH-PR/SNPD, 2012. Disponível em: http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficienciareduzido.pdf. Acesso em: 28 agosto 2016.

PEIRCE, C. S. Semiótica. Trad. José Teixeira Coelho Neto. São Paulo: Perspectiva, 2000.

PLAISANCE, ERICK. Da educação especial à educação inclusiva: esclarecendo as palavras para definir as práticas. Trad. Patrícia Reuillard. Educação (Porto Alegre, impresso), v. 38, nº 2, p. 230-238, maio-ago. 2015.

PLAZA, Julio. Tradução intersemiótica. 1ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

SANTAELLA, Lucia; NÖTH, Winfried. Imagem: cognição, semiótica, mídia. 4. ed. São Paulo: Iluminuras, 2005.

_____. Matrizes da linguagem e pensamento: sonora visual verbal: Aplicações na hipermídia. 3 ed. São Paulo: Iluminuras FAPESP, 2005.

_____. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2012.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: Construindo uma sociedade para todos. – Rio de Janeiro; WVA, 1997.

______. Terminologia sobre deficiência na era da inclusão. Revista Nacional de Reabilitação, ano 5. n. 24. Jan/fev. 2002. P. 6-9.

Downloads

Publicado

30/05/2017

Como Citar

SANTANA CORREIA, J. B. (2017). Audiodescrição em Cinema e Televisão: uma ponte que conduz à inclusão cultural da pessoa com deficiência visual. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 3(1), 26–42. https://doi.org/10.23899/relacult.v3i1.306

Edição

Seção

Artigos - Fluxo Contínuo